399

Nokia Lumia 800

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral
Unboxing

A caixa deste aparelho segue seu padrão de preço, ou seja, ela foi construída com muita atenção aos detalhes. Tudo se encaixa perfeitamente em seu espaço, fotos de alta resolução estão em suas laterais e a forma de abertura é diferente de que outros celulares da própria Nokia têm: ela sai para frente e não para baixo.

Caixa do Lumia 800
Caixa do Lumia 800

Após puxar a pequena parte externa (que lembra uma língua que faz a caixa abrir como uma gaveta) encontramos o smartphone. Abaixo dele há uma caixa mais fina com uma capa extra dentro, feita de silicone e na cor do aparelho. Mais para o fundo da caixa há manuais de uso, fone de ouvido, cabo microUSB e um carregador de parede bastante simpático e diferente do que encontramos em outros celulares: ele é redondo.

Carregador do Lumia 800
Carregador do Lumia 800

Uma vantagem bacana é que ele é um carregador padrão USB, ou seja, dá pra carregar um MP3 player, outro celular ou qualquer coisa que possa puxar a energia desta porta. Como este modelo testado é o mesmo que é vendido no varejo, não há qualquer manual de operadora aqui dentro. Porém, se você comprar o smartphone na loja de alguma operadora, um manual extra vai aparecer na caixa.

Todos os itens da caixa do Lumia 800
Todos os itens da caixa do Lumia 800
Parte externa

Do lado de fora a Nokia criou um corpo único de policarbonato que é pintado como um todo. Isso significa que se você riscar, por mais profundo que seja, não vai encontrar nenhuma cor diferente. Ele é azul (como neste caso) até chegar do outro lado do plástico, que por ser sólido passa uma sensação de firmeza idêntica ao do alumínio.

Corpo do Lumia 800
Corpo do Lumia 800

Na frente há a tela de 3,7 polegadas feita com a tecnologia AMOLED. Ela é capaz de reproduzir 16 milhões de cores em seus 480 x 800 pixels de resolução, dando algo em torno dos 252 pixels por polegada. O vidro é protegido pela marca Gorilla Glass e a Nokia introduziu o que chama de ClearBlack display, que é um vidro com filtros polarizados que eliminam boa parte do reflexo que poderia ocorrer do LCD logo abaixo. Isso significa que a tela é preta ao extremo, tornando a visibilidade do LCD desligado quase impossível. É um bloco preto, muito bem acabado.

Abaixo da tela há botões virtuais que são padronizados pela Microsoft. Num deles você volta, no outro vai até a home e o último abre a busca do Bing. Do lado esquerdo não há nada, do lado direito há botões para o volume, um para destravar a tela e outro para acionar a câmera e tirar fotos. Todos são feitos de plástico reflexivo que lembra muito algum metal, e eles são bem saltados. Isso significa que você identifica com facilidade que é um botão, mas como não há qualquer informação acima deles, o usuário pode demorar para se acostumar em qual função tem cada um, principalmente quando o smartphone é acessado de dentro do bolso da calça ou da bolsa.

Botões laterais do Lumia 800
Botões laterais do Lumia 800

Abaixo há o único - e alto - falante, e acima há uma porta que libera o acesso do microUSB e outra que é uma gaveta para inserir o chip, que neste caso é o mesmo utilizado pelos iPhones 4, iPhone 4S e Motorola Razr e Razr MAXX. A pequenina porta que dá acesso ao conector microUSB é bela e fina, mas dá um medo enorme só de pensar que num primeiro esbarrão ela pode quebrar.

Portas de microSIM e microUSB
Portas de microSIM e microUSB

Para parte traseira encontramos a câmera - de 8 megapixels e que filma em 720p - envolta por uma placa que parece um espelho, onde há o nome da marca finlandesa e informações sobre a fabricante das lentes: Carl Zeiss Tessar. Para ajudar nas fotos em baixa luz, há dois LEDs.

Câmera do Lumia 800
Câmera do Lumia 800

O smartphone é fino, não tão fino quanto um Motorola Razr, mas seus 12 mm passaram pelo teste do bolso. Isso significa que ele não faz muito volume por lá, desde que esteja sozinho. A robustez do corpo sólido também está presente em seu peso, são 142 gramas.

Software

O visual do Windows Phone é diferente de qualquer outro sistema operacional móvel que já utilizei, ou testei. Ele conta com duas telas diferentes: uma onde estão atalhos e pequenos "tijolos" de informação e outra onde estão todos os programas instalados, num estilo que lembra muito o "Menu Iniciar" do Windows de PC. É muito diferente do Android, do iOS, do BlackBerry e de qualquer outro. É mais bonito.

Home do Lumia 800
Home do Lumia 800

Logo de cara temos informações sobre a operadora (abaixo do ícone do telefone), uma parte animada de contatos que vai mostrando algumas pessoas de modo aleatório, ícones para mensagens e e-mails que mostram a quantidade de mensagens não lidas, o calendário, fotos e outros ícones. Todos podem ser removidos e ter seu lugar alterado quando é pressionado por mais de um segundo. Já na parte onde estão todos os ícones, é possível enviar qualquer um para a tela inicial como atalho. Da mesma forma como acontece com o Android.

Lista de apps do Lumia
Lista de apps do Lumia

Todo o sistema operacional está integrado com redes sociais como Facebook, Twitter e LinkedIn. Esta integração vai até a área de contatos (onde é possível enviar mensagens para qualquer rede social de um contato e ver suas atualizações, tudo na mesma tela), mensagens (onde o chat do Facebook, Google Talk e MSN ficam agrupados em um só lugar e dentro de cada contato) e em ações que podem ser feitas em sua própria conta, como check-in do Facebook e publicar uma mensagem no mural ou até tuitar algo.

Contato integrado com redes sociais
Contato integrado com redes sociais

O Office está por aqui e pode abrir documentos de texto, planilhas do Excel e apresentações de slides. Além de poder criar cada um deles, sem todas as opções de edição e formatação do programa do PC, já que estamos falando de uma tela pequena e que não dá espaço para vários botões.

Office para Windows Phone
Office para Windows Phone

A tela inicial bloqueada traz informações sobre sua agenda (quando há algum compromisso assinado), mensagens não lidas e também o acesso aos controles da música que está sendo reproduzida. Para desbloquear o aparelho é só levantar a imagem (que pode ser alterada nas configurações).

Tela Inicial bloqueada
Tela Inicial bloqueada

Estes recursos estão em todos os Windows Phone, mas a Nokia incluiu algumas tecnologias próprias e que fazem muito sucesso em seu mundo do Symbian, como é o caso dos mapas. Eles podem ser baixados (desde o Brasil todo, até uma região específica) para a navegação sem uso da internet, tocador de músicas personalizado - que permite até a compra de canções dentro do próprio app) e também um navegador GPS que diz em que ponto você deve virar. Tudo de graça e já de fábrica.

GPS da Nokia
GPS da Nokia

Voltando para os recursos de todo Windows Phone, encontramos a lista de apps abertos ao segurar o botão de "voltar" por mais do que um segundo. Se você está acostumado com o iOS, deve encontrar certa dificuldade na hora de entender o que fazer com as prévias do que está aberto, já que não é possível fechar o programa por ali. Para tal, é só tocar no "voltar" várias vezes até ir novamente para a tela inicial. Assim, tudo é fechado.

Multitask no Lumia
Multitask no Lumia

Como estamos falando de um sistema operacional relativamente novo, a loja de apps não é tão recheada quanto a App Store e Google Play, mas dá para encontrar o kit padrão de conectividade e redes sociais como WhatsApp, Skype, Twitter, Facebook e GetGlue. Todos respeitam o design de menu do sistema operacional, com exceção do GetGlue que parece mais uma cópia mal feita da versão do Android.

Em games, encontramos a integração com a Xbox Live e a lista de jogos que não é nem de longe igual ao iOS e Android. Faltam muitos títulos famosos, como o Angry Birds Space. Mas é possível se divertir.

Jogos no Xbox Live
Jogos no Xbox Live

A qualidade das ligações está no nível de preço do smartphone e é bem semelhante ao que encontramos nos iPhones e Androids mais caros. Voz cristalina em qualquer momento. O calcanhar de Aquiles do Lumia 800 é sua bateria, que ainda hoje não dura o que o iPhone faz e os Androids fazem. Ele segura a onda por no máximo oito horas de uso pesado, com navegação em 3G, GPS e algumas jogadinhas no Angry Birds.

O cliente de e-mail funcionou perfeitamente, com a exceção da necessidade de colocar anexo por anexo, bem chato. Algumas pessoas, amigos meus, reclamaram de problemas na leitura e na formatação, mas não encontrei nada de errado por aqui. Seja em e-mail puramente feito em HTML, seja em e-mail apenas com texto.

Desempenho e jogos

Quando olhamos para um smartphone de um só núcleo, algo raro e quase único para os Windows Phone, já pensamos em jogos travando e uma experiência bem precária até nos menus do sistema operacional. Aqui temos um processador Snapdragon MSM8255 produzido pela Qualcomm, acompanhado da Adrenho 205 que faz um trabalho fenomenal com games e tudo mais.

O sistema operacional inteiro funciona sem um engasgo, algo quase que limitado aos iOS. Nos games, testamos o famoso Angry Birds e o Fruit Ninja, que rodaram sem pedir arrego até mesmo quando vários aplicativos estavam abertos em segundo plano. Como este é o primeiro Windows Phone que testo, e o hardware dos concorrentes é bastante semelhante, o desempenho em outras marcas não deve cair muito - ou subir. Eu já brinquei com um HTC Ultimate e a experiência foi tão rica quanto a Nokia dá. A diferença fica na estética do aparelho e nos apps próprios.

Até hoje, este hardware que a Nokia colocou no Lumia 800 está dando conta do recado com folga.

Player de vídeo do Windows Phone
Player de vídeo do Windows Phone

Na hora de reproduzir vídeos, o smartphone lidou muito bem com o arquivo em 480p. O mesmo vídeo em 720p teve a taxa de quadros por segundo reduzida, e o em 1080p nem foi copiado pelo Zune. Tudo bem que a tela do smartphone não tem tanta resolução, mas há um salto de qualidade na imagem entre os 480p e 720p. Pena que o Lumia pipocou na alta definição.

Nas músicas, tudo foi reproduzido sem qualquer problema.

Câmera

Apesar de falar de um Nokia, e sua fama de ótimas câmeras, este quesito deve ter sido deixado de lado pelo pessoal da Finlândia na hora de bolar o smartphone. A qualidade de imagens tiradas de noite é péssima, as cores ficam extremamente desbotadas e muito granuladas. O mesmo problema vai para o vídeo. Parece que toda a atenção que a Nokia colocou nas fotos que o N95 tirava, foi jogada numa lata de lixo ao assinar o contrato com a Microsoft.

Câmera do Lumia 800
Câmera do Lumia 800

Já em fotos com boa luz, tudo normal e no nível que estamos esperando. Principalmente quando quem faz o conjunto ótico é a marca Carl Zeiss. No final das contas, pelo preço que você paga pelo smartphone, bem que a qualidade de imagem poderia ser bem melhor. Há opções no mundo Android e até nos iPhones que tiram fotos melhores. Bem melhores e no mesmo patamar de preço.

Foto com pouca luz
Foto com pouca luz

Foto com boa luminosidade
Foto com boa luminosidade

Pontos fortes e pontos fracos

Pontos fortes

  • É um aparelho lindo
  • Nokia tem nome de peso, mesmo com a conta no vermelho
  • Tela preta, dá um charme extra
  • Rápido, mesmo com um só núcleo

Pontos fracos

  • Câmera péssima
  • Faltam apps, jogos e tudo mais
  • Bateria ainda bebe mais do que um Mustang V8, com o update recente foi para um Maverick V6
  • MicroSIM, pode assustar quem não conhece e ainda é pouco utilizado pela indústria
Conclusão

Este é, sem dúvidas, o Windows Phone mais bonito do mercado e também leva um nome de peso para venda. Nokia ainda é Nokia, mesmo com as contas no vermelho há muito tempo. Espero, do fundo do coração, que a Microsoft tire proveito deste nome para fazer a plataforma crescer e chegar mais perto de Androids e iOS.

Se você está procurando um sistema operacional diferente, e não liga para a falta de bons games, esta é uma ótima pedida. Se você achou muito caro, pense num Lumia 710 - que falaremos mais sobre ele ainda em julho deste ano. A Nokia ainda tem muito trabalho para polir sua versão do Windows Phone e fazer o Maverick V6 consumir o mesmo que um popular 1.8 consegue.

Pela média dos R$ 1.600 que custa este aparelho, você consegue achar um Galaxy S II da vida ou até um iPhone 4, que são smartphones superiores. Mas, assim como num mundo entre Androids e iOS, a escolha do sistema operacional é por sua conta.

Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Caro para o que oferece, principalmente numa plataforma que ainda não saiu das fraldas. A loja de apps e jogos interfere diretamente no desejo dos usuários pelo smartphone.

Embalagem e características

Detalhes bacanas, abertura criativa e vem com capa de silicone já no pacote!

Comodidade

Meio pesado, mas de resto é confortável para segurar nas mãos por suas bordas arredondadas

Facilidade de uso

Windows Phone está de parabéns nisso. É tão intuitivo quanto um iOS.

Multimídia

Reproduziu tudo que coloquei, mas na hora do vídeo em 720p o sistema pipocou. Não esperava isso de um smartphone de R$ 1.600,00

Votação Geral

É uma das melhores opções para Windows Phone no Brasil, só peca no preço. Como disse, se a loja de apps fosse maior, justificaria o investimento. Perdeu feio na hora de testar a câmera, esperava algo bem melhor.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Nokia Lumia 800