» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
6.137

Apple iPhone XS

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Em nossa análise do iPhone XS Max vimos que o smartphone mais caro lançado pela Apple não atendeu às nossas expectativas. Será que o modelo menor segue pelo mesmo caminho? Os dois são praticamente idênticos, mudando apenas o tamanho de tela e bateria, mas para a nossa surpresa, ele acabou entregando uma experiência melhor que seu irmão maior.

Acessórios

Antes de entrarmos em detalhes sobre o que o iPhone XS traz de novidade, vamos primeiro conferir o que vem na caixa:

  • Carregador de 5W de potência sem suporte a carregamento acelerado
  • Cabo USB padrão A em uma ponta e Lightning na outra
  • Fone de ouvido comum da Apple
  • Guia do usuário
  • Chavinha para abrir a gaveta do cartão SIM
  • Adesivos da Maçã

Como visto, são os mesmos acessórios presentes nos demais aparelhos lançados este ano e também nas gerações anteriores. O que muda desta vez é que Apple não inclui mais o adaptador para P2. Desta forma, se você não curte o fone que vem com o iPhone terá que adquirir o acessório ou usar um fone Bluetooth.

Design e construção

O iPhone X chegou como uma edição comemorativa dos 10 anos de lançamento do smartphone da Maçã, trazendo uma mudança radical no design defasado usado pela empresa há anos. Saíram as bordas largas e entrou o entalhe no topo.

O XS segue no mesmo caminho. Se você esperava por alguma mudança visual ficará decepcionado. Por fora, a novidade é praticamente idêntica ao seu antecessor, trazendo apenas uma nova opção de cor com acabamento lateral dourado, enquanto os demais oferecem metal espelhado.

Se visualmente nada mudou, a qualidade de construção, no entanto, foi aprimorada. A empresa alega que o iPhone XS tem o vidro mais resistente do mercado. Tecnicamente falando, é uma versão do Gorilla Glass 6 feito em parceria com a Corning, em um investimento de US$ 200 milhões realizados ano passado.

Esse vidro mais “duro na queda” está presente de ambos os lados do aparelho, mas nem sonhe em deixar o seu iPhone escorregar de sua mão. Por mais que o vidro tenha sido reforçado comparado ao que tínhamos no iPhone X, o novo smartphone da Maçã ainda é um aparelho frágil.

O que muda do Gorilla Glass do iPhone XS para o que encontramos em rivais Android é que a Apple aplica uma camada oleofóbica, para reduzir as machas e marcas de dedo na tela e na traseira do aparelho. Por mais que ainda suje, limpar o iPhone é mais fácil e rápido do que outros com o mesmo vidro.

Outra pequena mudança está na vedação da carcaça para entrada de água e poeira. O iPhone XS agora possui certificação IP68, o que permite mergulhá-lo por até 2m a no máximo 30 minutos. Apple também comenta que essa resistência funciona com água salgada que não é coberta pela classificação IP68. Mas é bom lembrar que, ironicamente, a garantia não cobre dano causado por líquidos.

Tela e som

Assim como o design, a tela do iPhone segue a mesma da geração passada. Temos um painel OLED produzido pela Samsung que entrega a mesma qualidade de imagem da AMOLED encontrada na linha Galaxy.

O iPhone XS oferece tela de 5,8 polegadas com resolução de 1125 x 2436 pixels e suporte a HDR 10 e Dolby Vision, o que torna o smartphone da Maçã perfeito para consumir conteúdo da Netflix.

Assim como nas gerações anteriores, o iPhone XS também conta com o recurso True Tone, que usa um sensor de luz de seis canais para corrigir o balanço de branco da tela de acordo com a luz do ambiente, o que ajuda a reduzir a fadiga visual quando você usa o aparelho em locais mal iluminados.

Diferente de outras telas OLED do mercado, o painel adotado pela Apple oferece brilho alto e supera até mesmo os rivais da Samsung neste aspecto. Usar o iPhone XS em ambiente externo é mais confortável do que tentar enxergar o conteúdo na tela do Galaxy S9, por exemplo, mas a diferença não é tão grande.

A reprodução de cores padrão é excelente, com cores bastantes vivas. Infelizmente, Apple não oferece qualquer ajuste de tela, o que pode ser decepcionante para quem não curte a alta saturação das telas OLED.

Assim como antes, o iPhone XS possui dois alto-falantes para entregar áudio estéreo, o que muda é que o menor que é usado para chamadas está muito mais potente, entregando o mesmo nível de volume que o alto-falante inferior.

O resultado disso é que temos um som mais envolvente do que antes, o que torna mais prazeroso ver séries e jogar no celular. O fone de ouvido que acompanha o produto, no entanto, ainda deixa a desejar. A qualidade sonora é até boa, mas seu conforto não é dos melhores.

Se você quiser usar outro fone, terá que conectar algum via Bluetooth ou adquirir o adaptador para P2.

Desempenho e jogos

Aqui é onde o iPhone XS nos surpreendeu. Ele vem com o mesmo chipset A12 Bionic presente nos XS Max e XR, mas entregou um desempenho melhor do que foi visto no maior iPhone lançado.

O processador presente neste chip continua sendo hexa-core, como visto anteriormente no A11 Bionic do ano passado. O que muda é a velocidade de operação, entregando até 2,49 GHz nos dois núcleos mais potentes, chamados de Vortex.

Apple promete um ganho de 15% no desempenho com 40% de redução no consumo de energia, graças ao avançado processo de fabricação em 7nm. No caso dos núcleos menos potentes, Apple promete uma redução de 50% no consumo.

A GPU também foi turbinada, mesmo que tenha mantido a mesma quantidade de núcleos de antes. As melhorias na arquitetura e a maior velocidade de operação garante um ganho de até 50% em aplicações gráficas.

Fechando o pacote temos 4 GB de RAM LPDDR4X, mesma quantidade encontrada no XS Max, porém 1 GB a mais que no XR e nos modelos do ano passado. O A12 Bionic também traz um novo processador neural e de imagens, para garantir melhores resultados com as três câmeras do aparelho.

O resultado de todos estes avanços feitos no chipset da Apple é que o iPhone XS não apenas supera o XS Max em velocidade, como ele também é o celular mais rápido que já passou pelo TudoCelular.

Em nosso teste de velocidade ele levou incríveis 31 segundos para abrir todos os aplicativos e jogos, precisando de apenas 12 segundos na segunda volta. Ele fica muito acima do OnePlus 5T que era o nosso campeão em desempenho.


Em benchmarks o iPhone XS também humilha a concorrência, entregando 352 mil pontos no AnTuTu e passando de 11 mil no GeekBench. Apple mostra que não está de brincadeira e deixa bem claro que possui o chipset mais potente do mercado.

  • AnTuTu: 352.388 pontos
  • GeekBench: CPU single (4811), CPU multi (11505) e GPU (20738)
  • 3D Mark: 3519 pontos
  • GFX Bench: Manhattan 59/105 fps e T-Rex 59/227 fps

Em jogos, como esperado de um celular da Apple, temos o melhor desempenho possível. Tanto em jogos mais leves como Subway Surfers ou títulos mais pesados como o PUBG, o iPhone XS roda tudo de forma suave e sem problema.

Câmera

O iPhone XS mantém uma configuração de câmera dual de 12MP (wide + teleobjetiva) similar ao iPhone 7, 8 Plus e X. O sensor grande angular fica atrás da mesma lente f/1.8, enquanto a teleobjetiva oferece abertura f/2.4, sendo ambas com estabilização óptica de imagem, assim como no iPhone X. O flash de dois tons quad-LED está presente mais uma vez, assim como o grande pedaço de vidro de safira que mantém as lentes protegidas contra riscos.

Pode parecer que não houve grandes mudanças comparado à geração anterior, mas o sensor principal está maior, o que permite capturar mais detalhes e melhorar o foco da câmera. O sensor secundário, no entanto, segue sem alterações.

A câmera do iPhone XS captura 4 quadros ao ter o botão do obturador pressionado. O software, aliado ao HDR inteligente, junta estas quatro imagens para formar a foto com uma faixa dinâmica aprimorada.

E assim como temos na linha Pixel, o iPhone XS é capaz de usar apenas uma câmera para aplicar o efeito de aprofundamento, entregando bons resultados com o modo retrato, enquanto a câmera secundária serve para aproximar um objeto sem comprometer a qualidade.

Outra novidade é que o iPhone XS permite ajustar o efeito de desfoque de fundo antes mesmo da foto ser tirada, algo que já foi visto em smartphones da Huawei há alguns anos. Já a câmera frontal não recebeu melhorias no sensor, mas está mais rápida graças ao novo processador de imagem.

Agora é possível gravar a 60 fps com frontal, enquanto a maioria dos smartphones do mercado fica limitada a 30 fps. A estabilização também foi aprimorada, para entregar vídeos com menos tremidos.

A qualidade da câmera do iPhone XS é muito boa, sendo a mesma vista no XS Max. Ela é capaz de capturar mais detalhes que os flagships da Samsung e LG. O XS também registra boas selfies, mesmo que tente aplicar um efeito artificial para deixar a pessoa mais bonita nas fotos.

A filmadora continua gravando em 4K a 60 fps, mas agora é capaz de capturar áudio estéreo – algo que sempre fez falta nos iPhones. O aplicativo continua simples e não oferece ajustes manuais e nem mesmo a possibilidade de escolher a resolução das fotos. Por mais que a Apple aprimore o hardware dos seus aparelhos, os iPhones ainda estão atrás da concorrência em software.

Bateria

Apple reduziu a bateria do iPhone XS comparado ao seu antecessor. Antes com 2.716 mAh, agora temos apenas 2.658 mAh. A empresa está confiante que o avançado processador fabricado a 7nm será capaz de compensar a redução na bateria.

O que vimos é que os dois aparelhos entregam a mesma autonomia. Se você tirar o iPhone XS às 7h da manhã da tomada, ele irá descarregar por volta das 21h – sendo o mesmo tempo obtido por seu maior rival, o Galaxy S9.

Em nosso teste simulando uso real tivemos os seguintes resultados com o iPhone XS:

  • Após 14 horas e 20 minutos o iPhone XS descarregou, encerrando o teste de bateria.
  • O smartphone completou um total de 14 horas e 18 minutos de uso, com 7 horas e 13 minutos de tela ligada durante o teste.
  • Realizamos 10 ciclos completos de testes, que incluíram:
  • 60 minutos de navegação no Chrome;
  • 300 minutos de WhatsApp, Spotify, PowerAmp (música offline), MXPlayer (vídeo) e YouTube (60 minutos cada);
  • 60 minutos de jogos (Pokémon Go, Subway Surfers, Candy Crush, Modern Combat 5, Injustice e Asphalt 8);
  • 60 minutos de Facebook, Gmail e Google Maps (20 minutos cada);
  • 40 minutos de chamadas de voz conectado às redes móveis;
  • O app que mais consumiu bateria foi o Youtube.

Curiosamente, mesmo com bateria menor, o iPhone XS acabou superando o XS Max, entregando 3 horas a mais de autonomia. A falta de otimização no modelo maior, aliado à tela gigante, acabou favorecendo o menor dos dois.

Em uso leve o iPhone XS deve aguentar passar o dia inteiro longe da tomada, mas pelo preço abusivo cobrado pela Apple, esperávamos uma autonomia melhor que justificasse o valor alto. Sem falar na demora para ter a bateria recarregada, demorando mais de 3h.

Software

O iPhone XS foi lançado com o iOS 12, que sofria com falta de otimização, mas isso foi corrigido com a versão 12.1 liberada no último mês.

Os recursos são os mesmos que você encontra no iPhone X, e também nos outros modelos de 2018. O iOS 12 entrega ótimo desempenho com excelente fluidez e tempo de resposta, o que é esperado para o celular mais rápido da atualidade.

E diferente do que temos em flagships com Android, aqui você tem atualizações rápidas e garantidas por vários anos.

Conclusão

Quando o iPhone X chegou ao mercado ele quebrou a barreira do que podemos esperar por um celular caro, mas a Apple foi além este ano pedindo mais de R$ 7 mil pela versão com 64 GB de armazenamento e passando de R$ 9 mil na versão com mais memória.

É um valor muito alto a se pagar por um celular, mas é o preço cobrado para se ter o aparelho mais rápido da atualidade. O iPhone XS não apenas entrega excelente desempenho, como também é capaz de registrar ótimas fotos e vídeos.

A autonomia poderia ser melhor, mas o seu maior ponto fraco está na demora para ter a bateria recarregada, exigindo que o usuário adquira um carregador mais potente. A falta de entrada P2 também obriga o usuário a comprar o adaptador caso não queria usar o fone que vem com o celular.

No geral, o iPhone XS é uma ótima opção de flagship, mas o seu preço super salgado torna o seu custo-benefício complicado. Se você é fã do iOS, realmente não há para onde correr, mas se o Android serve para você, há muitas opções no mercado que oferecem um bom conjunto cobrando muito menos do que a Apple.

Pontos Positivos

  • Tela com brilho alto e ótimas cores
  • Som estéreo potente
  • Excelente desempenho
  • Ótima câmera
  • Atualizações rápidas por vários anos

Pontos Negativos

  • Vidro reforçado ainda é frágil
  • Ausência de entrada P2 e adaptador na embalagem
  • Longo tempo de carregamento da bateria
  • Falta de ajustes manuais para câmera
  • Preço muito acima da concorrência
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O iPhone XS é o celular mais rápido do mercado, mas seu preço abusivo compromete o seu custo-benefício.

Embalagem e características

Os acessórios são praticamente os mesmos de sempre. O que muda é que o adaptador para P2 não vem mais junto com o aparelho.

Comodidade

O iPhone XS traz corpo de metal com traseira de vidro, o que escorrega com facilidade. Apesar do vidro ser reforçado, ele ainda quebra com certa facilidade.

Facilidade de uso

Aqui temos o mesmo iPhone de sempre com a dependência por gestos vista no iPhone X. Apesar de não ser um sistema confuso, o iOS 12 testa um pouco a paciência dos novatos.

Multimídia

Tela com brilho alto e som potente. O iPhone XS é uma ótima opção para multimídia, mas obrigar o usuário a comprar o adaptador para usar outro fone é um grande contra.

Votação Geral

O iPhone XS é o melhor smartphone já lançado pela Apple. Ele é o celular mais rápido que passou pelo TudoCelular, mas seu preço é muito alto, o que deve afastar diversos interessados.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Apple iPhone XS