» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
2.699

Asus ZenFone 6

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Zenfone 6 foi anunciado no começo do ano e só chegou agora ao mercado nacional pertinho do final de 2019. Asus alega que esta demora foi necessária para garantir um preço mais agressivo em seu aparelho top de linha, e ele realmente chegou mais barato que rivais de outras marcas. Será que o Zenfone 6 entrega o melhor custo-benefício entre os flagships de 2019? É isso que você confere nesta análise completa.

Acessórios

O Zenfone 6 vem em embalagem preta com o numeral 6 em tamanho grande e o nome da linha logo abaixo. Em seu interior você encontrará além do aparelho:

  • Carregador de 18W de potência
  • Cabo no padrão USB-A em uma ponta e USB-C na outra
  • Capinha de plástico rígido transparente
  • Fone de ouvido
  • Chave para abrir a gaveta do cartão SIM
  • Manuais
Design e construção

Seu design é diferenciado com câmera flip na traseira que gira 180 graus quando você precisar tirar uma selfie. Vimos algo parecido no Galaxy A80, mas o diferencial do modelo da Asus é que você pode rotacionar a câmera em qualquer ângulo, usando os botões de volume ou o próprio slide no app de câmera.

Por ser um produto mais barato, ele deixa de lado algumas tecnologias presentes em modelos top de linha, como o carregamento sem fio ou alguma certificação para resistência contra água. Pelo menos a qualidade de construção é ótima, com corpo de metal e traseira em vidro com proteção Gorilla Glass.

A câmera flip consiste de dois módulos montados em uma plataforma giratória feita de metal líquido, que Asus alega ser mais resistente que aço. O mecanismo realmente passa segurança e mesmo que faça força vai precisar se esforçar muito para quebrá-lo. E o aparelho detecta quando está em queda e retrai a câmera antes de bater no chão.

Há um botão na lateral direita que recebe o nome de Smart Key. Por padrão ele aciona o Google Assistente, mas você pode escolher outra função para um simples toque, toque duplo ou quando segura por alguns segundos.

Outra tecnologia ausente aqui é ter o leitor biométrico na tela. Como o Zenfone 6 ainda aposta em painel IPS LCD, a empresa teve que manter o sensor de digitais na traseira. A boa notícia é que ele é muito rápido, até mais que a biometria facial que precisa esperar pela câmera girar para a parte frontal.

Tela e som

Muitos devem sentir faltar de ver uma tela AMOLED no Zenfone 6 e a empresa alega que a escolha foi feita baseada no menor custo do produto. Tudo bem ter tela LCD, o problema é que o brilho não é alto. Mesmo no modo automático será um pouco complicado usar o Zenfone 6 fora de casa quando o sol está forte.

Outro problema da tela é seu contraste inferior ao de celulares avançados com painel IPS LCD. Se a falta de preto de verdade não te incomoda, talvez a calibração padrão que deixa o branco azulado possa te irritar. É possível reduzir isso mudando o perfil de cores para o Padrão, mas está longe da excelente calibração que vimos no ROG Phone 2.

Zenfone 6 tem dois alto-falantes e ele emanam som alto e de boa qualidade. Aqui o top de linha da Asus não deixa a desejar para a concorrência. O fone que vem tem boa qualidade, mas a potência é o que impressiona. Se você curte ouvir música com som ensurdecedor, então o Zenfone 6 vai te agradar.

Desempenho e jogos

Como todo bom Android top de linha lançado em 2019, o Zenfone 6 também vem equipado com Snapdragon 855. Quando tiramos o aparelho da caixa ele estava com o Android 9 Pie e já recebeu atualização aqui no Brasil para a versão 10 do robozinho.

A boa notícia é que o desempenho melhorou, mas ainda assim fica atrás dos rivais da Xiaomi e Samsung. Ele não chega a ser o smartphone com Snapdragon 855 mais lento que testamos, mas fica claro que a Zen UI ainda carece de melhor otimização. Assim como vimos no ROG Phone 2 com sua ROG UI.

Em benchmarks temos pontuação maior no Zenfone 6 comparado a outros Androids com mesmo hardware. E em jogos? Ele não chega a entregar a mesma fluidez do modelo mais caro da Asus por ter uma tela de apenas 60 Hz, mas aqui não decepciona e roda qualquer jogo sem engasgos. E a melhor parte: a sua bateria dura muito.

JOGOS FPS
Asphalt 8 30
Asphalt 9 30
Injustice 2 30
Modern Combat 5 60
PUBG Mobile 30
Subway Surfers 60
Vainglory 60

Câmera

O Zenfone 6 é mais um entre vários lançamentos do ano com câmera de 48 MP. A secundária traz lente ultra-wide e pode ser usada para tirar selfies da turma toda. E o bacana de ter uma câmera flip é que você pode controlar o ângulo para tirar fotos de qualquer posição e até fazer um giro em 180 graus para fotos panorâmicas.

O software até possui rastreamento de movimento. A câmera vai girar e acompanhar o que você estiver filmando, o que pode ser interessante para gravar crianças pequenas ou animais que não ficam parados.

Por padrão, a câmera do Zenfone 6 tira fotos com o HDR em modo automático e os resultados são muito bons. Mesmo contra a luz tem um bom balanço entre brilho e contraste. Já quando a ultra-wide é usada vemos a qualidade cair.

Ultra-wide




Se você reparar nos cantos das fotos verá excesso de ruídos, mesmo em imagens capturadas de dia. As fotos também saem mais escuras que nos tops das marcas rivais.

Há um atalho na câmera para zoom de 2x, e por ser digital é perceptível a perda de qualidade.

Comparado ao Galaxy Note 10 e iPhone 11, a câmera do Zenfone 6 mostra ser inferior. A diferença não é tão grande em alguns cenários e pela diferença no preço é até compreensível.

Fotos noturnas saem escuras, mas você pode ativar o modo noturno que amplia a exposição e temos o mesmo nível de claridade dos rivais. Porém, os detalhes são menores, especialmente contra o iPhone.

Selfies



Um dos diferenciais de ter câmera flip é usar o mesmo conjunto na traseira para tirar selfies. A qualidade é muito boa, mas não chega a ser tão superior ao que temos nos concorrentes. Já o modo retrato até faz um recorte melhor que nos modelos da Samsung, porém o efeito é mais suave.

Ele grava em 4K a 60 fps com estabilização eletrônica, diferente de outros que testamos que desativam a estabilização na resolução máxima. A qualidade é boa e não há tremidos bruscos. E o melhor é poder usar essa mesma qualidade ao filmar usando como câmera frontal. O foco é ágil e a captura de áudio é decente.

Bateria

Asus meteu 5.000 mAh, mais do que as demais empresas oferecem em seus celulares top de linha. Isso faz com que ele seja um dos melhores em autonomia dos que testamos. Porém, ele não fica muito à frente de outros com bateria de 4.000 mAh. O que mostra que a Zen UI mais uma vez peca em otimização.


O que importa é que a bateria dura o dia todo e ainda sobra carga para o dia seguinte. É possível recarregar o Zenfone 6 a cada dois, caso você não jogue no celular. O que poderia ser melhor é o tempo de recarga. Ele vem com carregador de 18W que demora 2 horas e meia para chegar a 100%. Com meia hora na tomada você recupera um terço da bateria para usar.

Software

Como dissemos antes, o Zenfone 6 chegou com Android Pie e já recebeu atualização para o Android 10. A nova Zen UI não está tão agressiva quanto nas gerações passadas e tem visual mais limpo e próximo do Android padrão.

Asus promete que o aparelho será atualizado para a versão 11 do robozinho e que receberá atualizações de segurança por dois anos. Pelo visto, a companhia realmente está empenhada com seu novo lançamento, enquanto há outras como a Samsung que ainda não atualizou nenhum aparelho seu para o Android 10.

Há pequenas modificações na interface, como a maior quantidade de atalhos no sistema ou a possibilidade e ocultar ícones do Android na barra de status. Os apps nativos também foram modificados pela empresa, mas a aparência não muda tanto para o Android limpo.

Rivais

O Zenfone 6 é um forte concorrente para os novos tops de linha da Samsung e Apple? A verdade é que não. Ele é mais lento, tem tela inferior e câmera mais limitada. Mas a diferença no preço é grande, então ele pode ser uma alternativa mais barata para quem não quer pagar 4 mil reais em um celular.

Para os fãs de importados podemos considerar o Xiaomi Mi 9 como uma forte alternativa. Ele é mais rápido e tem câmera mais equilibrada. Apenas peca em bateria. Porém pode ser encontrado por algo tem torno de 700 reais a menos que o Zenfone. Desde que você esteja disposto a abrir mão da garantia.

Mas se você busca o melhor celular da Asus, a escolha fica para o ROG Phone 2. Seu desempenho é igual ao do Zenfone 6, porém roda jogos a 120 fps. Ele tem tela muito melhor, som ainda mais potente, bateria que dura ainda mais e mesma qualidade de câmera. Claro, ele é mais caro e são produtos para públicos diferentes.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Som estéreo potente
  • Excelente bateria
  • Câmera para selfies
  • Preço perante concorrentes

Pontos fracos

  • Tela com brilho baixo
  • Desempenho poderia ser melhor
  • Tempo de recarga
  • Faltou biometria na tela
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Dos nacionais recentes, ele tem custo-benefício imbatível, mas há rivais chineses mais interessantes e baratos.

Embalagem e características

Embalagem traz capinha e fone de ouvido, o que é muito bom.

Comodidade

Zenfone 6 não é tão grande quanto outros flagships, mas por ser de vidro escorrega fácil da mão.

Facilidade de uso

Zen UI está com mudanças menos drásticas nesta geração e traz algo mais próximo do Android padrão.

Multimídia

O som é potente, porém o brilho baixo da tela torna a experiência multimídia complicada em locais abertos.

Votação Geral

O Zenfone 6 é um top de linha interessante, mas peca por faltar muitas tecnologias como tela AMOLED ou IP68.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Asus ZenFone 6