» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
5.670

Asus ROG Phone 5

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Como você já deve saber, a Asus decidiu pular o ROG 4 e lançou o ROG 5 como o seu quarto celular gamer que promete a experiência suprema em jogos. Nos últimos anos realmente vimos a empresa se destacar no segmento, mas será que o novo ainda segue imbatível com a melhor experiência em jogos? Vamos conferir.

Acessórios

O ROG Phone 5 vem em embalagem escura com o logo pontilado no estilo da traseira do aparelho. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador com 65W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Adesivos ROG metalizados
  • Guia do usuário
  • Capinha de plástico rígido
  • Chavinha da gaveta do SIM Card
Design e construção

O design do ROG Phone evoluiu bastante desde a primeira geração. A Asus vem reduzindo o visual excêntrico e apostando em algo cada vez mais simples para atrair o público geral. Aquelas saídas de ar e parte do sistema de dissipação aparecendo na traseira sumiram. O logo RGB ainda continua lá, mas agora não fica mais centralizado e tem visual pontilhado.

O logo pode ser customizado para qualquer cor e nível de intensidade do brilho. Há oito efeitos de animações, assim como é possível configurar para que ele reaja a chamadas ou notificações recebidas. Também é possível sincronizar o LED com músicas e jogos, como se espera de um bom celular gamer. As versões Pro e Ultimate possuem uma mini tela com mais funções.

O novo ROG está maior e mais gordinho, mas não chegou a ganhar peso. O problema com a mudança nas medidas é que alguns acessórios do ROG 3 acabaram ficando incompatíveis com o ROG 5. A boa notícia é que a Asus reduziu as bordas para termos um melhor aproveitamento frontal que envolve uma tela maior.

O aumento nas medidas ajudou no retorno da entrada para fones de ouvido, mas não foi desta vez que vimos proteção contra água na linha ROG. O corpo é feito de metal e tem traseira de vidro com Gorilla Glass 3, enquanto a tela traz o Gorilla Glass Victus. O ROG 5 chegou em duas opções de cores: preta com detalhes em vermelho e branca com detalhes em azul.

Com a remoção da saída de dissipação de calor, como que fica o aquecimento do aparelho? Afinal, o ROG 5 vem com o hardware mais potente da Qualcomm e ainda conta com overclock para um melhor desempenho. A Asus reposicionou os componentes para melhorar a propagação do calor e o novo AeroActive Cooler garante uma queda de até 15 graus na superfície do aparelho.

Na lateral esquerda do ROG 5 temos a conexão proprietária para os acessórios e uma porta USB-C mais veloz que a principal na parte inferior do aparelho. Ela conta com DisplayPort 1.4 para transferência de vídeo e suporta resolução máxima Ultra HD a 30 Hz. O slot para dois SIM cards fica mais abaixo e tem cor diferente para se destacar.

Na lateral direita encontramos os botões de energia e volume que ficam em posição mais central para evitar toques acidentais ao jogar. Os gatilhos foram posicionados mais próximos das bordas para garantir melhor pegada com quem possui mãos pequenas. O comportamento dos gatilhos é similar ao ROG 3, mas agora estão mais precisos.

Tela e som

A tela AMOLED cresceu para 6,78 polegadas com resolução Full HD+. O painel ainda é de 144 Hz, tem suporte a HDR10+ e reproduz mais de 1 bilhão de cores. O nível de brilho é alto e garante boa visibilidade fora de casa, mas não chega a competir com os melhores celulares da Samsung e Apple.

O sensor de toque agora responde a 300 Hz e a Asus alega que o tempo de resposta foi reduzido para apenas 18ms, sendo o menor do mundo – de acordo com a empresa. A calibração nativa é excelente e garante cores precisas, além de suporte a HDR10+ compatível com Amazon Prime e Netflix.

A parte sonora sempre foi um ponto importante na linha ROG e o novo também se destaca. Ele tem som potente e bem equilibrado, sendo um dos melhores que já ouvimos. Seu equalizador é completo com 10 bandas customizáveis, além de quatro perfis pré-configurados para músicas, filmes e jogos.

O novo sistema sonoro é capaz de reconhecer certos elementos nos jogos, como armas específicas, e traduzir isso em vibrações. Seria algo parecido como o DualSense do PS5, mas funciona apenas em apps compatíveis, como é o caso de PUBG.

Até mesmo curtir músicas com fone de ouvido será uma experiência superior no ROG 5. A sua porta P2 possui amplificador dedicado e processador de áudio para garantir o som mais potente e limpo mesmo com os fones mais exigentes.

Desempenho

ROG 5 vem equipado com Snapdragon 888 e permite fazer overclock para extrair o máximo de desempenho com o X Mode ativado. É uma pena que o software da Asus não tenha boa otimização para fazer o celular ser o mais ágil possível. Pelo menos em nosso teste de velocidade focado no multitarefas tivemos resultado próximo ao do ROG 3 e ficando abaixo do Legion Phone Duel.

Em benchmarks a história muda e é aqui que vemos todo o potencial do ROG 5. No AnTutu quebramos a barreira dos 700 mil pontos, sendo a maior pontuação de todos que testamos e ficando 100 mil acima do seu antecessor.


A linha ROG sempre se destacou em jogos e o novo não é diferente. No PUBG foi possível jogar em HDR Extremo com tudo ativado com média de 30 fps. Achou pouco? Aparentemente há um limitador no jogo, já que ao puxar o menu do Game Genie o fps sobe para 60 e depois retorna aos 30 fps.

No Asphalt 9 e Call of Duty tivemos 60 fps na qualidade máxima também por limitação de software. Enquanto no CoverFire e Mortal Kombat alcançamos média de 120 fps. Fica claro que nem sempre será possível jogar a 144 fps, mas a culpa não é do hardware e sim dos jogos para Android que possuem limitador de fps.

O diferencial mesmo fica para os gatilhos que aprimoram a jogatina e ajudam bastante em jogos de tiro, sendo possível também configurar macros.

Bateria

A bateria é a mesma de 6.000 mAh de antes, mas com a mudança de hardware e o tema escuro que vem padrão tivemos um ganho considerável em bateria. O ROG 5 rendeu quase 29 horas de uso em nosso teste padronizado, o que faz dele o melhor em autonomia entre os flagships e ficando entre os melhores que testamos no geral.


Um ponto fraco do antigo ROG era o tempo de recarga, que levava quase 2 horas. Com o carregador mais potente e a mudança de alguns componentes vimos este tempo cair para menos de 1 hora, colocando-o acima da maioria dos flagships.


Em apenas 15 minutos de carga já temos metade da bateria recuperada, chegando a 83% com meia hora de carga, o que já é suficiente para um dia inteiro de uso com folga.

Câmeras

A Asus decidiu não mexer no conjunto fotográfico do ROG e o 5 traz as mesmas câmeras do seu antecessor. Na traseira temos uma principal de 64 MP, uma ultra-wide de 13 MP e uma macro com 5 MP, mas sem foco automático. Na parte frontal há uma câmera de 24 MP para selfies.

Câmera nunca foi o forte de celulares gamer, mas isso não quer dizer que o ROG 5 não consiga registrar boas fotos. Em ambiente bem iluminado temos imagens com cores próximas da realidade e bom alcance dinâmico, mas o software de controle de ruídos age de forma agressiva e mata alguns detalhes da imagem.

Principal | Ultra-wide



A parte mais decepcionante fica para as fotos noturnas. O ROG sofre com imagens escuras e não lida bem com fontes de luz no fundo, comprometendo o contraste e deixando os ruídos mais visíveis. Há modo noturno que não ajuda sempre e muitas vezes faz apenas um retoque suave nas fotos.

Normal | Noturno


A câmera ultra-wide é a que mais sofre em locais com luz precária e perde tanta nitidez que mais parece câmera de celular básico. Em fotos diurnas há pequena perda de nitidez, que fica mais perceptível nas bordas das fotos, mas o balanço de cores não muda. A câmera macro é capaz de registrar boas fotos de perto, mas a ausência de foco automático faz falta.

Macro


Foco automático também seria bem-vindo na câmera frontal, mas o ROG 5 até que registra boas selfies com cores e nitidez na medida. O problema é o modo retrato que desativa o HDR e compromete o contraste em selfies noturnas. Tirar fotos em locais escuros com a câmera frontal do ROG 5 será um desafio.

Selfies



A filmadora é capaz de gravar até 8K a 30 fps com a câmera principal, mas se quiser ter a melhor estabilização e fluidez é melhor reduzir a resolução para 4K, sendo também possível gravar nesta resolução com a ultra-wide. O foco é ágil, apesar de não ser dos mais rápidos, e a qualidade dos vídeos está dentro do esperado.

Assim como acontece com as fotos, o ROG 5 também sofre para filmar em locais escuros e apresenta muitos ruídos. A captura de áudio é limpa graças aos quatro microfones espalhados pelo corpo do aparelho.

Software

O ROG 5 vem com Android 11 e no momento que testamos o aparelho ainda estava com pacote de segurança de janeiro de 2021. Apesar de não ter surpreendido em nosso teste de velocidade, ele entrega ótima fluidez nas animações do sistema e não demora na transição entre aplicativos.

O tema padrão traz fundo preto e cores vibrantes com animações exageradas para exaltar o X Mode quando ativado. É possível customizar a interface com temas e deixar algo mais limpo como na ZenUI de outros celulares da Asus.

Há várias opções de customização para gestos, gatilhos, captura de tela e controle de consumo da bateria. O menu lateral Game Genie traz atalhos para bloquear notificações, travar o brilho de tela, controlar a taxa de Hz, configurar os AirTiggers e muito mais. Esse menu surge sempre que você abre um jogo e pode configurar quais informações serão exibidas.

Por fim, temos o Armoury Crate, a suíte onde fica toda a parte gamer do ROG 5. É aqui onde você encontra a biblioteca com todos os seus jogos instalados. Cada game é exibido em forma de card e aqui você terá um perfil para cada um para configurar a velocidade da tela, sensibilidade do toque e qualidade gráfica dos jogos.

Rivais

O ROG 5 é um ótimo celular e realmente é difícil encontrar rivais no Brasil. O Legion Phone Duel 2 ainda não chegou por aqui e não tivemos a chance de testá-lo, mas comparado à primeira geração temos de vantagem para o da Asus a experiência multimídia, os extras em jogos, a autonomia de bateria e o melhor conjunto fotográfico. O ROG 5 só perde no desempenho multitarefas.

Comparado a flagships tradicionais como o Galaxy S21 Ultra ou iPhone 12 Pro Max temos de grande vantagem todos os recursos para jogos e vários games rodando a 120 fps, além da maior autonomia de bateria e o menor tempo de recarga. Os modelos da Samsung e Apple vencem em brilho tela e câmeras, além de melhor suporte a atualizações do sistema.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Ótima tela AMOLED 144 Hz
  • Som potente com graves intensos
  • Gatilhos fazem diferença nos jogos
  • Bateria dura muito
  • Tempo de recarga rápido

Pontos fracos

  • Celular grandalhão não é para todos
  • Desempenho no multitarefas poderia ser melhor
  • Sistema desatualizado
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O ROG 5 é um celular caro, mas é o melhor para jogos

Embalagem e características

Embalagem caprichada traz capinha, mas faltou fone de ouvido

Comodidade

É um celular grande e escorregadio, mas pelo menos vem com capinha

Facilidade de uso

Interface é cheia de extras para jogos e pode exigir um certo tempo para aprender a usar tudo

Multimídia

Tela AMOLED de qualidade e som estéreo potente garantem ótima experiência multimídia

Votação Geral

ROG 5 tem tudo para ser o melhor celular gamer de 2021, só poderia ter brilho mais forte para a tela

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Asus ROG Phone 5