» Anuncie » Envie uma dica Ei, voc um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
Aviso de preo Inscreva-se para saber
quando este aparelho
estiver disponvel.

Essential PH-1

Review
Custo - benefcio
Embalagem e caractersticas
Comodidade
Facilidade de uso
Multimdia
Votao Geral
Introduo e unboxing

O Essential Phone, ou PH-1, chamou a atenção dos fãs de tecnologia este ano por dois motivos: este é o primeiro smartphone produzido pela nova empresa de Andy Rubin, um dos criadores do Android. O segundo motivo está no seu design pouco usual, com câmera frontal que invade a tela.

O iPhone X parte de uma proposta similar, mas trazendo uma estrutura maior que invade a tela do aparelho. O PH-1 foi anunciado meses antes do smartphone da Apple, mas vem sofrendo para fazer sucesso. Talvez parte do desinteresse do público esteja no fato de que o dispositivo foi anunciado pela Essential em maio, tendo seu lançamento atrasado por vários meses.

O Essential Phone PH-1 não é apenas um smartphone com bordas finas – algo que se tornou padrão no mercado atual. Ele traz conectores magnéticos na traseira que permitem que acessórios possam ser conectados. O conceito lembra os Moto Snaps da Motorola, mas na prática são acessórios completamente diferentes.

O Essential Phone não é um flagship muito caro. Ele pode ser encontrado por US$ 499 na Amazon, sendo um valor abaixo do que normalmente é cobrado pelas grandes marcas. E mesmo com seu preço mais atrativo, a empresa não economizou em entregar uma embalagem de qualidade, além de acessórios caprichados.

A caixa é de papel firme separada em duas partes. A menor vem inserida na maior e desliza para a direita para dar acesso ao aparelho e seus acessórios. E por falar neles, tanto o cabo USB quanto o adaptador para fones de ouvido contam com revestimento que garante boa durabilidade.

O cabo é no padrão USB-C nas duas pontas e não há nenhum conversor de USB-C para o antigo padrão. Desta forma, se o seu PC ainda não conta com a conexão USB mais recente, você terá que adquirir um adaptador por fora. O carregador que vem é no padrão norte-americano com 27W de potência, sendo 3A de saída tanto em 5V quanto em 9V.

Infelizmente, como já comum em recentes lançamentos, o Essential PH-1 não vem com fone de ouvido. Ele traz um envelope que fica ligeiramente escondido no meio da caixa com a chavezinha para a abrir a gaveta do cartão SIM e o guia de garantia do aparelho.


Além do PH-1, o TudoCelular também adquiriu a câmera 360° da Essential. Este é um dos acessórios que podem ser conectados na traseira do aparelho. A câmera é pequena, sendo alegada como uma das menores do mercado. Ela acompanha uma bolsa para transporte, o que ajuda a levar o acessório para onde você for.

Para usá-la basta aproximar a câmera da traseira que o magnetismo entra em ação e faz o acessório grudar no smartphone. Um LED acende para indicar que a câmera está sendo alimentada pela bateria do telefone. A partir daí é só abrir a câmera para gravar vídeos em 360°. Simples assim!

Design e construo

Por ser livre de borda na parte superior, o Essential Phone é um smartphone compacto se levarmos em conta que ele oferece uma tela de 5,7 polegadas. São 141,5 mm de altura, 71,1 mm de largura e 7,8 mm de espessura. O aparelho é um pouco pesado, mas isso se deve ao acabamento que mescla titânio com cerâmica. De acordo com a Essential, o titânio é mais resistente a impactos que o alumínio usado na maioria dos smartphones de metal. A cerâmica na traseira passa maior elegância que o vidro, mas junta muitas marcas de dedo.

O design é tão minimalista que não há o nome da Essential em nenhuma parte do aparelho. Além disso, não há protuberâncias na traseira, com sua câmera dupla sendo totalmente plana com a parte traseira do dispositivo. Ao lado da câmera dupla temos o flash duplo em LED e os conectores magnéticos, além do leitor biométrico logo abaixo.

A lateral direita do aparelho abriga os botões de energia e volume, enquanto na parte inferior temos a entrada USB-C, microfone, alto-falante e gaveta para cartão SIM. O Essential Phone não oferece slot microSD, mas vem com 128 GB de memória, o que deve ser suficiente para a maioria dos usuários.

Apesar de ser consideravelmente compacto, usar o PH-1 com apenas uma mão é um pouco complicado. O corpo do aparelho é muito liso, o que pode escorregar facialmente de sua mão. Mesmo que o titânio aliado ao acabamento de cerâmica entregue maior robustez, tenha em mente que tela com Gorilla Glass 5 não é inquebrável, e será justamente a primeira parte do aparelho que sofrerá danos em quedas.

O leitor biométrico é de fácil alcance, mas não é dos mais ágeis. Ele também falha às vezes, sendo necessário tentar duas ou mesmo três vezes para que ele consiga ler corretamente a digital do usuário.

Tela e som

A tela é do tipo IPS LCD com resolução Quad HD, mas com número de pixels pouco usual (1312 x 2560). Essa diferença na resolução é explicada pela câmera que ocupa uma parte da tela. O display ocupa 84,9% da parte frontal do Essential Phone e traz proteção Gorilla Glass 5 contra riscos e impactos.

O painel adotado pela Essential tem ótima qualidade, brilho alto e cores fortes. Talvez a saturação um pouco exagerada não agrade aos fãs da tecnologia LCD, mas que atrairá aqueles acostumados com telas do tipo AMOLED. A má notícia, no entanto, é que por vir com Android puro, o Essential Phone não oferece perfis de saturação.

Usar o aparelho em ambiente externo não será uma tarefa difícil, mas não espere enxergar o conteúdo de forma clara sob luz solar direta. O ângulo de visão é bom, mas há uma perda acentuada no brilho. A sensibilidade, no entanto, está no nível esperado de um bom smartphone topo de linha.

O PH-1 conta com apenas um alto-falante na parte inferior, que resulta na reprodução de som mono. Apesar de entregar uma qualidade satisfatória, o componente não alcança um volume muito alto, o que pode limitar a usabilidade em ambientes externos. Se o local estiver com muito barulho será difícil acompanhar o que se passa na tela do smartphone.

Hardware e desempenho

O Essential PH-1 vem com o que há de melhor da Qualcomm no momento, o chipset Snapdragon 835. Porém, ao contrário de recentes lançamentos que apostam em 6 ou mesmo 8 GB de RAM, o modelo veio com apenas 4 GB de memória. Pode parecer pouco, mas esta quantidade é suficiente para segurar muitos apps rodando em segundo plano.

Em testes sintéticos temos pontuações altas, mas não as melhores já registradas em nossos testes.

  • AnTuTu: 153.666 pontos
  • Geekbench: 1.900 (CPU single-core), 5.918 (CPU multi-core) e 7.771 (GPU)
  • 3D Mark: 2.851 (Sling Shot Extreme)
  • GFX Bench: 13/19 fps (Car Chase), 34/47 fps (Manhattan) e 59/87 fps (T-Rex)

Em um teste mais prático, medimos quanto tempo o Essential PH-1 leva para abrir uma dúzia de apps. Na lista selecionada temos os apps de Câmera, Galeria e Configurações enquanto outros foram baixados, como Facebook, WhatsApp, Chrome, Netflix, Spotify, Photoshop Mix, Pokémon Go e Asphalt 8.

A abertura foi realizada exatamente nesta ordem, contando o tempo a partir do momento em que o cronômetro foi iniciado e sendo feita uma marcação ao final do primeiro ciclo para vermos se a segunda etapa seria executada mais rapidamente, pois todos os apps e jogos teoricamente já estariam armazenados na RAM.

Na primeira rodada o PH-1 levou 57 segundos para abrir todos os aplicativos. Na segunda rodada, o primeiro smartphone da Essential precisou de apenas 20 segundos. Mesmo não trazendo 6 GB de RAM como visto em recentes flagships lançados, o Essential Phone foi capaz de segurar todos os apps rodando. No entanto, seu tempo de conclusão em nosso teste de velocidade fica abaixo de muitos smartphones com Snapdragon 835.

FPS CPU GPU RAM
Asphalt 8 30 5% 43% 626 MB
Asphalt Xtreme 29 5% 44% 622 MB
Injustice 2 30 5% 43% 784 MB
Clash Royale 59 2% 56% 374 MB
Subway Surfers 60 5% 45% 435 MB

Usamos a ferramenta Gamebench para medir a taxa de quadros por segundo em alguns jogos. Infelizmente, alguns títulos da Gameloft vêm travados para rodarem a 30 fps, como é o caso dos dois jogos de corrida testados. Injustice 2 também entra neste grupo, o que acaba limitando o potencial do aparelho.

Aqui temos resultados similares a de outros smartphones com Snapdragon 835, o que mostra que o menor desempenho da GPU está atrelado apenas a testes sintéticos. No entanto, o jogo Modern Combat 5 apresentou um pequeno bug no aparelho, onde o mesmo reconhecia como se o PH-1 estivesse conectado a um controle sem fio.

Testamos com o Modern Combat Versus e também tivemos o mesmo comportamento, sendo impossível jogar e medir a média de quadros por segundo. Pelo menos na intro do jogo vimos uma média de 60 fps, que deve permanecer no decorrer do game de tiro.

Cmera

Na traseira temos duas câmeras de 13 megapixels, ambas com abertura f/1.85. O aparelho traz flash LED duplo de dois tons, além de laser para auxiliar no foco automático. Na parte frontal temos uma câmera de 8 megapixels com abertura f/2.2. Todas as câmeras do PH-1 gravam na resolução máxima 4K (2160p) a 30 quadros por segundo.

A câmera secundária traz sensor monocromático, que promete reduzir ruídos em fotos noturnas. Infelizmente ela não faz um bom trabalho, entregando imagens granuladas. O aparelho não oferece zoom óptico e nem mesmo estabilização óptica de imagem, resultados em vídeos tremidos.

A câmera registra boas fotos ao sol ou mesmo na sombra, mas em ambientes internos com pouca luz ela começa a apresentar suas falhas. A câmera frontal, por outro lado, faz um melhor trabalho. Aqui temos selfies com bom nível de detalhes, iluminação e equilíbrio de cores. Não espere fotos limpas ao tirar selfies em locais escuros, a falta de flash frontal pode limitar um pouco.

O laser ajuda o foco automático e vimos resultados muito bons, mas nada além do que é visto nos melhores da categoria, e que até mesmo nem contam com sistema similar para ajudar no foco em filmagens.

A câmera 360, que é vendida separadamente, oferece duas opções de gravação ao ser conectada na traseira do PH-1. Temos filmagem em 360 graus e também transmissão em 360 para YouTube e Facebook. A câmera funciona bem, mas às vezes apresenta falhas com o app travando ou mesmo fechando do nada.

O acessório, assim como todos os outros lançados pela empresa, usa a bateria do próprio telefone para ser alimentado. A comunicação é feita pelos conectores magnéticos de forma rápida e prática.

Bateria

O Essential PH-1 conta com bateria de 3.040 mAh e vem com carregador que oferece 27W de potência, com 3A de saída em 5V ou 9V. A bateria demora 1 hora e 40 minutos para chegar a 100%, o que é um tempo bom para a capacidade oferecida. No entanto, a sua autonomia não é das melhores.

Com uma carga de bateria do Essential PH-1 é possível assistir vídeos por 10h36 ou gravar vídeos por 3h01. Para aqueles que ainda fazem muitas ligações no celular, o PH-1 aguenta 16h11 de chamadas ou 4h36 de videochamadas. Em jogos, tivemos uma média de 4h21 de jogatina com seis jogos analisados.


Ficamos com o Essential PH-1 durante praticamente um dia inteiro em nosso teste de bateria para chegarmos aos resultados que você confere abaixo:

  • Após 12 horas e 30 minutos o aparelho apresentava 2% de carga, mas acabou descarregando logo após as capturas de tela.
  • Durante o teste o Essential PH-1 permaneceu com a tela ligada por 5 horas e 51 minutos.
  • Realizamos 9 ciclos incompletos de testes que incluíram:
    • 54 minutos de navegação no Chrome;
    • 270 minutos de WhatsApp, Spotify, PowerAMP, MX Player e YouTube (54 minutos cada);
    • 48 minutos de jogos (Pokémon Go, Subway Surfers, Modern Combat 5, Injustice, Asphalt 8, Candy Crush Saga);
    • 54 minutos de Facebook, Gmail e Google Maps (18 minutos cada);
    • 32 minutos de chamadas de voz conectado às redes móveis;
  • A temperatura permaneceu entre 30 e 46°C na maior parte do teste.
  • O consumo em standby ficou entre 2% a 3% cada hora percorrida.
  • O app que mais consumiu foi o YouTube.
  • O que menos consumiu foi o MX Player.

O Essential Phone deixa a desejar em autonomia. O aparelho rendeu pouco mais de 12 horas de uso com menos de 6 horas de tela ligada, ficando abaixo de outros smartphones com bateria e hardware similares. O fato de vir com Android sem modificação deixa a otimização de bateria nas mãos da Google, o que mostrou não ser tão eficaz.

Além disso, o PH-1 apresenta um consumo bastante elevado em standby, sempre variando entre 2 e 3% por hora, enquanto o aceitável seria uma perda de 1% no máximo. Para quem faz um uso leve do celular será possível chegar até o final do dia com carga, mas para quem joga e assiste muitos vídeos terá que levar o carregador junto para dar uma pequena carga no meio da tarde.

Sistema operacional

Como o nome sugere, o aparelho vem apenas com o essencial para usar o sistema móvel da Google. Aqui temos o Android Nougat 7.1.1, mas uma atualização do Oreo já está em teste e será liberada em breve para o aparelho.

Em termos de recursos não há nada além do que é oferecido por padrão no Android. Temos 23 apps pré-instalados, praticamente os que são obrigatórios por parte da Google. Desta forma, o usuário terá uma experiência limpa, leve e próxima do considerado ideal.

Talvez a falta de uma interface otimizada acabe não explorando totalmente o que o hardware tem a oferecer, já que o aparelho perde em desempenho para rivais com Snapdragon 835. No geral, no entanto, ainda temos uma ótima experiência no PH-1.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Design compacto e elegante
  • Tela de boa qualidade
  • Grava em 4K com ambas as câmeras
  • Boa captura de áudio
  • Câmera 360 compacta e funcional
  • Android limpo

Pontos fracos

  • Leitor biométrico um pouco lento
  • Cores saturadas
  • Desempenho geral
  • Incompatibilidade com alguns apps
  • Falta estabilização de imagem
  • Autonomia de bateria
Avaliao final do Tudocelular
Custo - benefcio

O Essential PH-1 no chega a ser um smartphone muito caro, mas ele no traz diferenciais de peso que o torne uma opo atrativa.

Embalagem e caractersticas

Embalagem caprichada, mas traz apenas o bsico. Fica faltando um adaptador USB-C para o padro antigo e tambm fone de ouvido.

Comodidade

um aparelho razoavelmente compacto, mas que escorrega com muita facilidade. Usar capinha e pelcula obrigatrio com o PH-1.

Facilidade de uso

Aqui temos o Android puro sem modificaes, o que no exige qualquer tipo de aprendizado para quem j teve um smartphone com o sistema do robozinho.

Multimdia

Nem todos os apps ocupam toda a tela do aparelho, alm de oferecer um alto-falante no muito potente que limita o uso em ambientes externos.

Votao Geral

O Essential PH-1 tenta conquistar pelo design diferenciado, mas no entrega um bom conjunto pelo preo cobrado.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Essential PH-1

Aviso de preo
Deixe-nos o seu e-mail e iremos notific-lo quando este produto estar disponvel online