» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.799

Huawei P30 Lite

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

A Huawei retorna ao Brasil em 2019 inicialmente com dois smartphones. O mais avançado, o P30 Pro, já foi analisado aqui no Tudo Celular. Agora é a vez do P30 Lite, bem mais em conta e com menos recursos.

E aí, será que compensa abrir mão de algumas boas características para gastar menos nesse modelo intermediário? É o que essa análise responde.

Design e acessórios

O P30 Lite tem aparência semelhante à do P30 Pro. Mas a tela é menor e não tem a curvatura, as câmeras são apenas três, sem a poderosa teleobjetiva, e há um leitor de impressão digital na parte traseira. Ah, e tem conector de fone de ouvido no Lite.

Outra coisa que muda é o acabamento. O vidro dá lugar a um plástico que, pelo menos, tem boa qualidade e parece durável quando você pega o aparelho. O acabamento gradiente da versão azul é bem bacana e chamativa, enquanto o Preto é mais “chapado”, apesar de também ser brilhante.

Dentro da caixa, você vai encontrar, além do aparelho, os seguintes acessórios:

  • Carregador Quick Charge de 18W;
  • Cabo USB para USB-C
  • Fone de ouvido P2
  • Manuais
  • Capinha de TPU
  • Película
Tela, áudio e recursos

O display do P30 Lite é menor que o do modelo Pro, com 6,15 polegadas, em vez de 6,47. A resolução continua sendo Full HD, mas o OLED dá lugar a um painel IPS LCD que, entre outras características, entrega um preto menos real, em um tom cinza escuro. Não que você vá notar muito, ainda é um cinza bastante escuro, mas tem luz sendo emitida, ainda.

O áudio é mono e abafado, produzindo agudos ruins e graves esquisitos. Além disso, o alto-falante fica em uma posição que tem grande chance de você bloquear quando estiver jogando com o aparelho em modo paisagem.

Com relação aos recursos, a Tela Sempre Acesa não está disponível, por conta do painel ser LCD. Mas a EMUI é basicamente a mesma que vimos no P30 Pro, com gestos e muitas opções, apesar de poucos ajustes propriamente ditos.

Desempenho e jogos

Claro que o corte não foi apenas em tela. O hardware do P30 Lite também é mais modesto, com uma plataforma intermediária, o HiSilicon Kirin 710. Também lançada no ano passado, e utilizada em alguns modelos da marca Honor.

Realmente, não dá para dizer que ele não dá conta do recado. Nosso teste de velocidade foi realizado em um tempo razoável, apesar de não ser dos melhores da categoria. O Pixel 3a XL, por exemplo, foi mais veloz, enquanto o 3a foi um pouco mais lento que o P30 Lite. Há outros aparelhos mais baratos que são mais velozes que o P30 Lite.

Em benchmarks, o AnTuTu mostra que o aparelho da Huawei está um pouco abaixo de alguns concorrentes, mas não muita coisa, com cerca de 130 mil pontos. Veja os resultados nas capturas de tela abaixo.

Em jogos, também tivemos bons resultados. Mas, curiosamente, o aparelho não rodou muito legal o Subway Surfers, um dos mais leves que testamos. Mas foi ótimo em Modern Combat 5, Asphalt 9 e PUBG Mobile, este último desenvolvido para rodar com boa fluidez em todos os dispositivos possíveis, é bom lembrar.


Desempenho em jogos*:

  • Asphalt 8 - 30 fps
  • Asphalt 9 - 30 fps
  • Injustice 2 - 30 fps
  • Modern Combat 5 - 60 fps
  • PUBG Mobile - 25 fps
  • Subway Surfers - 55 fps,

*Gamebench não fez medição do uso de bateria

Bateria

É comum a gente ver pessoas do “meio tech” dizendo que aparelhos intermediários costumam ter autonomia melhor que os flagships por ter uma plataforma mais econômica, já que trabalha com velocidades mais baixas.

Mas não é bem assim. Há uma influência, mas existem diversos outros fatores. O P30 Lite mostra bem. Ok, a capacidade é menor que o P30 Pro, a tela é LCD (e, portanto, gasta mais que a OLED), mas ainda assim o tempo foi muito menor, ficando pouco acima das 15 horas de uso no padronizado teste do TudoCelular.

Resultado que fica abaixo de rivais diretos disponíveis no mercado nacional, como o Galaxy A50 e o Redmi Note 7, por exemplo. Mas foi melhor que o Motorola One Vision.

O tempo de recarga ficou em pouco mais de 1h40min, pelo menos mais rápido que alguns desses concorrentes. Perde em uso, mas o tempo na tomada é um pouco menor, também.

Câmeras

A Huawei ganhou notoriedade principalmente por oferecer câmeras poderosas em seus flagships. E esse é mais um corte de custos no P30 Lite, que não tem as lentes Leica presentes no modelo mais caro.

São três sensores na parte traseira: um wide, de 24 MP; um ultra-wide, de 8 MP; e mais um sensor de profundidade de apenas 2 MP. Além disso, há recursos como Modo Retrato, Modo Noite e Abertura, para citar os principais.

Apesar de não ser tão bom em fotos quanto o P30 Pro, o Lite até que não se sai mal. Com boa luminosidade, dá para tirar fotografias com ótimos níveis de detalhes e bom equilíbrio de exposição. Se você ligar o modo de inteligência artificial, a imagem fica mais equilibrada na maior parte dos casos.

Já com pouca luz, a inteligência artificial não ajuda. Mas aí tem o modo Noite para registrar imagens mais nítidas, mas aí também depende de um certo nível de luz - esse aparelho não faz milagre como o P30 Pro.

A lente ultra-wide também faz bons registros, mas não com pouca luz. E nesse caso não dá para usar o modo Noite para te ajudar. Já o sensor de profundidade serve tanto para fotos no Modo Retrato, sempre com uma pessoa na foto, e o modo Abertura, só com objetos.

O sensor é bom, mas claro que fica bastante atrás da câmera ToF do P30 Pro. Objetos mais próximos da câmera do que a pessoa ou o objeto fotografado não costumam ser desfocados. E há erros no recorte em alguns casos.

Foto do Huawei P30 Lite modo padrão (esquerda) / modo Noite (direita)



Selfies tiradas com o Huawei P30 Pro

Fotos tiradas com os modos Retrato e Abertura

Por fim, o sensor de selfies registra imagens com ótimos níveis de detalhes, mas aqui o modo retrato não faz muita diferença. A inteligência artificial também dá uma boa ajuda em grande parte dos cenários, então se você quiser pode deixar ativada sempre.

Comparamos a qualidade do P30 Lite com o Motorola One Vision por conta do modo noturno em ambos. O P30 Lite tem qualidade um pouco melhor na maior parte das vezes. A exposição é mais equilibrada, e muitos vão preferir o One Vision por entregar imagens mais claras.

O modo noturno em si vai mais ou menos pelo mesmo caminho: o One Vision dá um ganho maior de iluminação, tentando melhorar também a nitidez. O P30 Lite trabalha mais a nitidez e não muda muito a quantidade de luz na imagem.

O P30 Lite só grava vídeo em Full HD e perde em nitidez comparando com as fotos. A captação de áudio é boa.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Câmera
  • Acabamento elegante - apesar do corpo plástico

Pontos fracos

  • Autonomia de bateria
  • Qualidade do som
  • Desempenho inferior a modelos mais baratos
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O preço está caindo, mas vai ter que ficar abaixo dos principais concorrentes para valer a pena.

Embalagem e características

Caixa de topo de linha, acessórios suficientes.

Comodidade

Boa pegada, aparelho compacto para o tamanho da tela.

Facilidade de uso

A EMUI é um pouco confusa, mas quando você pega o jeito, não tem grande dificuldade.

Multimídia

A tela é boa, mas o áudio fica devendo.

Votação Geral

Um bom intermediário, mas fica devendo no que a categoria costuma ser melhor: a autonomia de bateria.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Huawei P30 Lite