» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
2.499

Infinix Zero 5G

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Infinix Zero 5G é a aposta mais poderosa da Positivo no mercado brasileiro e vem com a promessa de entregar bom desempenho aliado à bateria que dura muito e câmeras competentes com preço justo. Ele tenta brigar com intermediários premium de outras marcas na faixa dos R$ 2 mil. Será que a novidade chinesa é capaz de bater de frente com Samsung, Motorola e Xiaomi? Vamos descobrir.

Acessórios

O Infinix Zero 8 vem em caixa prateada com uma boa quantidade de acessórios:

  • Carregador de 33W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Capinha de silicone transparente
  • Fone de ouvido
  • Chave para abrir a gaveta do SIM
  • Guia do usuário
Design e conectividade

A Infinix aposta forte no design do Zero 5G, apesar de não ser algo inédito para nós. Ele lembra bastante o Oppo Find X3, especialmente no bloco de câmeras na traseira. A principal diferença entre os dois é que o modelo da Infinix tem traseira em plástico, enquanto o outro traz acabamento em vidro.

O Zero 5G é um celular cheio de curvas que aposta na elegância ao mesmo tempo que pensa na ergonomia, mas o fato de ser um celular feito de plástico liso, faz dele bastante escorregadio.

Ele chegou ao mercado global em três opções de cores, porém no Brasil está disponível apenas em preto. O efeito brilhante tenta imitar vidro, mas apesar de ser um aparelho em plástico, a qualidade é boa para a categoria. O que ficou faltando é uma proteção extra para o vidro frontal.

A frente apresenta bordas mais largas do que vemos em intermediários premium, enquanto o aro ao redor da câmera de selfies acaba influenciando na distração durante o uso. Há um pequeno flash na parte superior direita para auxiliar em selfies noturnas. Isso é raro nos dias atuais, mas ainda é algo comum em celulares da Infinix.

O leitor biométrico fica localizado no botão de energia na lateral direita e funciona bem. Do lado oposto há a gaveta para dois chips e microSD. Há entrada para fones de ouvido na parte inferior, ao lado da entrada USB-C e do único alto-falante. O Zero 5G possui dois microfones para captura de som estéreo.

Além do suporte a redes 5G, o Infinix Zero 5G vem com Wi-Fi de sexta geração, Bluetooth 4.0 e rádio FM. Só ficou faltando suporte a NFC.

Tela e som

O Zero 5G conta com tela IPS LCD de 6,78 polegadas com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 120 Hz. O nível de brilho é bom, ficando no patamar de intermediários da Samsung, como o Galaxy A32 5G. Não há suporte a HDR para vídeos no YouTube ou serviços em streaming.

A parte mais decepcionante está na calibração nativa de cores que tende muito para tom frio. O branco é meio azulado e não há opções no software para corrigir a temperatura. O tempo de resposta é alto demais e faz com que a imagem fique borrada ao rolar a tela rapidamente no modo 120 Hz. O modo 60 Hz ajuda a resolver o problema, enquanto ainda há um modo automático que alterna entre os dois.

O único alto-falante na parte inferior limita a experiência sonora a áudio mono. A potência é decente, mas a qualidade sonora poderia ser melhor. Os agudos são bastante exagerados e fazem o som distorcer no máximo. Os graves e médios são apenas decentes.

Há equalizador com DTS Sound. Você encontrará vários perfis e opções avançadas para tentar melhorar a qualidade sonora, mas não espere muito do pequeno alto-falante.

Desempenho

O intermediário da Infinix vem com a plataforma Dimensity 900 da MediaTek, a mesma que equipa o Galaxy M53. É aqui que o Zero 5G impressiona e supera intermediários da Samsung e fica perto dos modelos mais avançados da coreana em velocidade no multitarefas.


Para os fãs de benchmarks temos pontuações próximas do Galaxy M52 com Snapdragon 778G e do realme 9 Pro Plus com Dimensity 920. E nos jogos? Neste ponto ele também não decepciona e consegue rodar PUBG e Call of Duty na qualidade alta com alguns filtros ativados.

Bateria

A bateria de 5.000 mAh rende muito e chegou a marcar 30 horas em nosso teste padronizado, o que o coloca entre os melhores em autonomia. Isso mostra que a escolha no hardware da MediaTek foi um grande acerto, além do software que está bem afinado para entregar um bom equilíbrio entre desempenho e consumo, o que é raro.


O carregador que vem junto entrega potência máxima de 33W e usa tecnologia própria de carregamento da marca. Na prática, ele não chega a impressionar e demora uma hora e meia para encher totalmente a bateria do Zero 5G.


Ainda assim, com apenas 15 minutos de carga temos 24% de bateria recuperados e 48% com meia hora, o que já rende muitas horas de uso.

Câmeras

O conjunto fotográfico do Zero 5G é formado por câmera de 48 MP, mesmo sensor que equipa uma infinidade de celulares chinês, uma teleobjetiva de 13 MP e uma de 2 MP para efeito retrato. Na parte frontal há uma câmera selfie de 16 MP.

A câmera do intermediário da Infinix não chega a impressionar. Até temos boas fotos em dias ensolarados, mas as cores pecam um pouco na saturação e o alcance dinâmico limitado faz com que o excesso de luz deixe as fotos estouradas.

Principal | Teleobjetiva



Zoom 10x | Zoom 30x


Curiosamente, a câmera teleobjetiva tende a registrar fotos mais equilibradas. Você pode usar essa câmera para fazer macros com bom desfoque de fundo, mas não se empolgue com o zoom óptico de 2x limitado. Ao passar disso, a qualidade cai bastante e o que estiver muito distante ficará borrado e com baixa qualidade. Também é possível usar a teleobjetiva para desfoque de fundo ao invés da terceira câmera que tem sensor inferior.

Macro


Desfoque


Fotos noturnas são ruins no modo padrão: há muitos ruídos e texturas de baixa qualidade. Há um modo noturno automático que ajuda um pouco, mas o melhor de todos é o Super Night Mode que tem que ser ativado manualmente. Este sim faz grande diferença ao recuperar os detalhes das sombras e deixar as imagens mais claras e saturadas.

Super Night Mode




Filtro emagrecedor



A frontal faz selfies decentes. Falta contraste e peca na captura dos detalhes da pele. O software possui vários filtros no estilo Snapchat. Inclusive, há um que deixa as pessoas mais magras e também funciona com a câmera traseira. O efeito é meio artificial, já que acaba distorcendo o cenário, mas algumas pessoas podem achar útil. Por fim, há o flash frontal que ajuda em locais escuros.

Selfies



A filmadora grava em 4K com a traseira e a frontal. A qualidade das filmagens é boa, porém ao contrário do que vimos nas fotos, aqui temos imagem mais saturada com leve tom avermelhado. A estabilização só está disponível em Full HD, então ao gravar em 4K terá vídeos bastante tremidos, além de foco mais lento. A captura de som é estéreo, porém um pouco abafada.

Software

O Zero 5G vem com Android 11 modificado pela interface XOS 10 e traz um visual único que foge bastante do Android padrão. O software chinês é lotado de bloatware com aplicativos até redundantes comparados aos tradicionais do Google que vêm em todo celular. A boa notícia é que mesmo com tantos apps pré-instalados, a interface ainda flui suave e sem engasgos.

As modificações podem ser vistas logo na tela de bloqueio ao ligar o celular. A tela é toda customizável, desde o relógio, a slide vídeos, fontes e suporte a temas. A tela inicial possui um feed próprio de notícias e várias opções de organização e customização por pastas. Tudo na tela inicial como na grade de apps é customizável, indo muito além do que temos em outras interfaces como a One UI da Samsung.

Há uma tela para funções especiais onde você encontra o XClone para clonar seus apps e usar mais de uma conta no celular. Há também o Game Mode com todas as ferramentas para aprimorar a jogatina, o Smart Panel para acesso rápido aos recursos que mais usa ou mesmo o Social Turbo com inteligência virtual dedicada para aprimorar a experiência com apps como o WhatsApp.

E apesar de não ser um celular propriamente gamer, o Zero 5G possui a suíte xArena para gerenciar o controle da CPU, GPU e memória para otimizar o desempenho em jogos e bloquear ligações e notificações para não atrapalhar durante a jogatina.

Rivais

E como o Zero 5G encara intermediários na mesma faixa de preço? O Moto G71 é uma boa alternativa e vem com tela OLED com melhores cores e nível de brilho, mas o painel tem taxa de atualização de apenas 60 Hz. O desempenho fica abaixo no multitarefas, mas vai bem em jogos. A bateria dura tão bem quanto a do Zero 5G, enquanto as câmeras são um pouco melhores, apesar de não filmar em 4K.

A realme é outra chinesa com bons intermediários no mercado nacional. O 9 Pro Plus registra fotos muito melhores, porém fica bem abaixo no desempenho e bateria. Ele tem tela de apenas 90 Hz, mas com painel Super AMOLED de melhor qualidade. Seu diferencial está no som estéreo, diferente dos outros dois com áudio mono.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Ótimo desempenho
  • Bateria dura muito
  • Roda bem jogos sem esquentar
  • Software bastante completo

Pontos fracos

  • Painel IPS LCD de baixa qualidade
  • Som mono distorce no máximo
  • Software defasado e sem updates garantidos
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Há opções mais interessantes na mesma faixa de preço

Embalagem e características

Embalagem vem completa com carregador potente, fone de ouvido e capinha de silicone

Comodidade

O Infinix Zero 5G é um celular grande e escorregadio, mas vem com capinha na caixa

Facilidade de uso

Interface XOS não é das mais intuitivas, porém é recheada de recursos

Multimídia

Tela e som poderiam ser melhores, mas o painel é de 120 Hz

Votação Geral

O Infinix Zero 5G é um celular bacana para quem se preocupa apenas com desempenho e bateria

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Infinix Zero 5G