» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
995

LG G4 Stylus

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral
Introdução e unboxing

Mesmo com anos de desenvolvimento na precisão do toque dos dedos em telas capacitivas, as telas ficaram maiores e vários apps de produtividade apareceram no mercado. Alguns aparelhos apostaram forte na volta das canetinhas stylus, como a linha Note da Samsung e até o iPad Pro da Apple. A LG, desde o ano passado, colocou uma variante do aparelho topo de linha da época com uma destas canetas, só que bem mais simples do que a S Pen da concorrente conterrânea. Este aparelho era o G3 Stylus, que agora foi substituído pelo G4 Stylus, com melhorias em muitos pontos e um design que não foge muito do que a marca tem em sua linha de produtos mais recente.


A embalagem segue o padrão de produtos de médio custo da fabricante sul-coreana. Isso significa caixa de papelão bem fino, com foto do aparelho na parte superior e um vermelho bem vivo no topo e abaixo de tudo. Abrindo, temos o celular, cabo de dados USB com ponta microUSB, carregador de tomada com porta USB, fone de ouvido e manual de instruções.

Parte externa

Do lado de fora, assim como o que aconteceu com as variantes do G3, o G4 Stylus puxa muitas linhas de seu irmão mais velho e mais parrudo, o G4. O corpo é todo feito em plástico e com uma singela curvatura na parte traseira, mas que não está presente na frente. Aqui, na frente, temos uma tela de 5.7 polegadas com resolução de 1280 x 720 pixels, proteção de Gorilla Glass 3, densidade aproximada de 258 pixels por polegada - maior do que o existente no G3 Stylus - e uma câmera frontal de 5 megapixels, que faz um trabalho muito bacana ao tirar selfies com boa qualidade. Infelizmente a LG continua no erro crônico de seus dispositivos de médio custo, que é a remoção do sensor de luz e com ele o brilho automático também morre. É chato, muito chato, ser obrigado a regular o brilho manualmente em todo momento que você precisa, como quando entra na sala de cinema ou sai de um restaurante (ou qualquer local com luz menos intensa) e vai para fora. É chato, LG. Principalmente quando quase todos os concorrentes já contam com este recurso.

Tela HD de 5.7 polegadas

Não há nadas nas bordas, enquanto os botões de liga/desliga e de controle de volume ficam na traseira. Acima do aparelho está o microfone secundário, pequena entrada para a caneta stylus e a entrada para fones de ouvido. Abaixo temos a entrada para cabo microUSB e o microfone principal. Voltando para a traseira, temos a câmera de 13 megapixels, dois LEDs para flash e um laser que ajuda na hora de focar de forma mais veloz. Lá no fim, temos o alto-falante que abre espaço na tampa plástica e que tem uma textura que lembra algo metálico, mas é apenas plástico. Abrindo a tampa encontramos as duas entradas para chip da operadora (padrão micro-SIM) e a entrada para cartões microSD de até 128 GB. A bateria, logo abaixo, conta com 3.000mAh, que é a mesma capacidade dos aparelhos topo de linha e que oferece até 18 horas de reprodução de música, 432 horas de stand-by e mais ou menos um dia de uso moderado.

Botões para a traseira

A caneta stylus, que fica na entrada ao lado da que conecta o fone de ouvido, é uma caneta seylus convencional para telas de toque. Muito inferior ao que temos na S Pen da Samsung ou ainda mais simples do que a Apple Pencil, do iPad Pro. Ela, diferente dos dois modelos que falei antes, funciona em qualquer tela capacitiva e não é tão precisa como suas concorrentes. Mesmo com esta precisão inferior, ela ainda é mais certeira do que o dedo - que é bem maior que a ponta macia da pequenina canetinha. Ela quebra o galho, mas só o trabalho de tirar e colocar novamente em seu espaço, faz com que seu uso perca o sentido em pouco tempo e você passe a nem lembrar de sua existência.

Caneta stylus, que funciona em qualquer tela capacitiva
Dimensões, pegada e peso

Como o aparelho conta com uma pequenina curvatura na parte traseira e textura mais áspera do que lisa, teríamos uma pegada bastante confortável para a mãos. O único problema está no tamanho exagerado do aparelho, que faz ficar enorme até mesmo em mãos que não são nada pequenas - utilizar apenas com uma mão é impossível. A parte que separa a tela do plástico do aparelho foi criada com ângulo bem reto, o que atrapalha ainda mais a pegada. No resumo das coisas a pegada é OK, não muito confortável e não muito desconfortável.

Suas dimensões são de 154,3 milímetros de altura, por 79,2 milímetros de largura e 9,6 milímetros de espessura, tudo isso somado aos 163 gramas de peso total, já com a bateria instalada. Ele é mais largo e alto que seu antecessor, só que mais fino - o peso é exatamente o mesmo.

Desempenho do Android

A LG trabalha com a versão Lollipop do Android (neste aparelho está na 5.0.2) e como já faz com seus aparelhos mid-range, dificilmente atualizará o sistema operacional - o G3 Stylus está, até hoje, com o Android KitKat 4.4.2. Acima dele temos uma interface de usuário bastante modificada e que lembra, em alguns pontos, a mesma modificação que a empresa colocou no G4. Um ponto positivo por aqui é que o número de apps pré-instalados diminuiu. Ao todo são 54 apps, com 17 da própria LG, 6 de de outras fontes (alguns jogos da Gameloft, Facebook e Twitter) e o restante da conta em apps do próprio Google. Se você está descontente com esta lista grande de apps da fabricante e de parceiros (algo que eu fico e muito, principalmente pela memória ocupada em apps que eu nunca abro), dá para sumir com alguns da tela - infelizmente ainda não dá para limpar de vez, desinstalando.

Por debaixo do capô nós temos um processador Snapdragon 410 rodando quatro núcleos em 1.2 GHz, acompanhado de 1 GB de memória RAM e 16 GB de memória interna, com aproximadamente 9 GB livres para o usuário. A GPU é uma Adreno 306, que em conjunto com o processador, consegue entregar animações sem engasgos e travamentos - quando não há mais do que quatro aplicativos abertos ao mesmo tempo. Na parte de comunicações temos Wi-Fi nos padrões a, b, g e n com Wi-Fi Direct, DLNA e roteador, Bluetooth 4.1 com A2DP, GPS com A-GPS e GLONASS, NFC e rádio FM que permite gravar a transmissão ao vivo. Em sensores há acelerômetro e de proximidade.


A interface alterada pela LG está bem próxima do que temos no G4, com ícones com poucas texturas e papel de parede opaco, sem muitos detalhes. A lista de ferramentas instaladas conta com alteração nos atalhos da barra de notificações, QuickMemo+ (único app que tira algum proveito da canetinha stylus), dar duplo toque na tela para ligar ou desligar o display, junto do já famoso Knock Code, que coloca um conjunto de toques em ordem específica na tela, para substituir a senha ou desenho para desbloquear o aparelho. Há um gerenciador bastante inteligente para os dois chips, é possível abrir duas janelas de apps distintos e ao mesmo tempo, junto de temas que podem ser baixados pela loja da fabricante e que alteram muito do aparelho, como fonte dos textos, papel de parede e sons.

Jogos e multimídia

O G4 Stylus está longe de ser um smartphone voltado para games, mas não faz feio quando este tipo de entretenimento entra em cena. Para isso, o aparelho alia o processador e memória RAM com a GPU, que é uma Adreno 306 e que consegue bons resultados em jogos que não são muito pesados, como Asphalt Overdrive - que mesmo não sendo tão pesado como o Asphalt 8, ainda consegue ótimo gráfico, cheio de texturas e efeitos. Em títulos mais pesados, como Real Racing 3, o smartphone conseguiu rodar a pista sem engasgos maiores, mas as texturas e detalhes foram diminuídos - o que é perfeitamente aceitável nesta gama de aparelhos. Testei também Mortal Kombat X, que recebeu um aviso de que o aparelho poderia contar com desempenho abaixo do esperado e, depois do "ok", não carregou.

Mortal Kombat X, de fora da lista
Real Racing 3 foi bem
Com bons gráficos e desempenho

O tocador de músicas é bastante simples e com poucas funções extras. Com ele, é possível reproduzir músicas em MP3 de qualquer tamanho e qualquer qualidade, com direito até a exibir a capa do álbum corretamente e ajustar alguns efeitos sonoros na reprodução da canção. Ah, ele ainda toca WAV e eAAC+ sem necessidade de um app terceiro. Para vídeos é possível reproduzir MP4 e H.264 de até alta definição, sem engasgos - não tente Full HD, que a experiência não será tão agradável.

Câmera

O sensor de câmera do G4 Stylus trabalha com 13 megapixels de resolução e a qualidade de fotos é bastante promissora, desde que você não coloque fotos noturnas na sua lista de desejos. As imagens registradas em boas condições de luz contam com ótimo nível de detalhes, boa reprodução de cores e pouquíssimo ruído. Porém, quando fotos noturnas entram em cena a qualidade despenca de um penhasco. A quantidade de granulado é irritante, mesmo quando as coisas não estão tão escuras assim. Chega a dar impressão que há areia na foto, deixando de lado detalhes e qualidade. Esqueça este aparelho quando for tirar foto de noite. As selfies aparecem com boa qualidade, algo inferior ao que a câmera traseira consegue, mas mesmo assim com boa qualidade para fotos das férias.

Pontos fortes e pontos fracos

Pontos fortes

  • Tela IPS e com resolução HD
  • Sem um mundo de apps pré-instalados
  • Dual-chip com suporte para 4G
  • Caneta stylus no pacote

Pontos fracos

  • Não há apps específicos para a caneta stylus
  • Muitos apps pré-instalados
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Preço bom, mas custa mais que alguns concorrentes que fazem ou o mesmo, ou melhor.

Embalagem e características

Embalagem compacta e com o espaço apenas para o que é necessário.

Comodidade

Tamanho grande dificulta o manuseio do aparelho, enquanto a caneta stylus não oferece muita ajuda.

Facilidade de uso

Android simples de entender, com algumas dicas aqui e ali.

Multimídia

Vai rodar tudo que você quiser, menos alguns games mais pesados.

Votação Geral

A caneta stylus poderia ter mais funções do que apenas tocar na tela. O hardware parece bom, mas mostrou lentidão em alguns momentos. Seus concorrentes são mais interessantes justamente por custarem menos.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o LG G4 Stylus