» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
585

LG K10 Novo

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral
Introdução e unboxing

Começando pela embalagem do K10 Novo, temos algo bem diferente da geração passada da linha, sendo sua caixa totalmente na cor azul com muitas, mas muitas informações mesmo. Logo na parte frontal temos alguns destaques como a câmera de selfie com ângulo de 120° e o conjunto de especificações, algo que é repetido na lateral direita junto a vários outros detalhes que muita gente provavelmente não se importa.

Passando então aos itens inclusos na caixa, temos fones de ouvido de qualidade bem aquém do esperado, demonstrando que a LG decidiu seguir o mesmo caminho da Motorola ao cortar custos neste acessório. Ele, ao menos, possui microfone embutido e botão para chamadas. Temos ainda um carregador de tomada com os mesmos 0,85A de saída da geração passada, porta USB e padrão de dois pinos, a bateria de 2.700mAh que vem fora do aparelho e o tradicional guia rápido.

Design e tela

No design temos uma grande mudança em relação ao modelo de 2016, ainda que a parte frontal seja bastante similar, com painel inteiramente na cor preta e vidro ligeiramente curvo nas laterais. Vale destaque aqui para os detalhes na cor cobre no alto-falante de chamadas, nas laterais e no aro da câmera, algo que é encontrado apenas nesta versão preta do dispositivo e que nos modelos em dourado ou titânico é feito apenas em um tom ligeiramente mais claro da respectiva cor.

A grande novidade aqui está na mudança no posicionamento dos botões de volume, que deixam a parte traseira do aparelho e passam para sua lateral esquerda, enquanto a tecla de energia é mantida no mesmo lugar da geração anterior. Na parte de baixo temos o microfone principal para chamadas, a porta P2 para fones de ouvido e a conexão microUSB, deixando a lateral direita completamente vazia e a parte de cima apenas com um segundo microfone para cancelamento de ruído.

Em termos de dimensões o dispositivo está ligeiramente mais largo e mais alto que seu antecessor, mesmo mantendo as 5,3 polegadas de tela, contando agora com 148,7 mm de altura, por 75,3 mm de largura. Ele, contudo, está mais fino e mais leve, com 7,9 mm de espessura e apenas 142 gramas.

Vale destaque ainda para sua tampa traseira removível, uma boa característica do K10 original que foi mantida, possibilitando a retirada da bateria e o acesso aos slots para chips nanoSIM e para o cartão microSD de até 64 GB. O ponto negativo disso, contudo, é que o dispositivo continua com corpo inteiramente em plástico, o que é bem desagradável para um modelo lançado por preço acima dos R$ 1 mil em solo brasileiro.


O K10 Novo possui um display IPS LCD de 5,3 polegadas com resolução HD (720 x 1280 pixels), contando assim com a densidade aproximada de 277 ppi. Em nossos testes o aparelho se saiu muito bem em ambientes internos, conseguindo entregar um ótimo contraste e cores satisfatórias, além de uma iluminação mínima confortável para locais escuros. O mesmo, infelizmente, não pode ser dito quanto a ambientes ensolarados, onde pode ser um pouco confuso enxergar o conteúdo.

O brilho máximo atingido em nossos testes com imagem branca sendo exibida foi de 308 lux, enquanto o brilho mínimo com a mesma imagem ficou em 2 lux. Por se tratar de uma tela IPS LCD, imagens pretas não desligam completamente os pixels, sendo exibido um plano de fundo com brilho ínfimo, mas que pode ser distinguido do display apagado de fato.

Com relação aos níveis de contraste e saturação, é necessário destacar que a LG não inclui uma configuração para o padrão de cores, algo que está presente em praticamente todos os seus rivais mesmo que em um nível limitado. O ponto positivo aqui fica por conta do ótimo contraste, sendo exibidos planos na cor preta de forma muito mais satisfatória do que temos em modelos rivais.

Hardware, desempenho e jogos

O K10 Novo traz um conjunto de especificações intermediárias que remete a vários modelos lançados principalmente por companhias chinesas durante o ano de 2016, incluindo um chipset MT6750 com oito núcleos a 1,5 GHz, GPU Mali-T860 MP2, 2 GB de RAM e 32 GB de espaço para o armazenamento interno, que pode ser expandido via microSD de até 64 GB.

Nos sensores, temos como principal ausência o giroscópio, o que pode decepcionar quem busca usá-lo para jogar Pokémon Go ou usar apps de realidade aumentada no geral. Sobram então acelerômetro, bússola, proximidade e luminosidade. Ele possui ainda Wi-Fi 802.11 b/g/n, Bluetooth 4.2 com LE/A2DP e GPS/A-GPS/GLONASS para localização.

Em nossos testes foi possível perceber que o K10 Novo se porta muito bem em tarefas diárias, a exemplo do X Power que nos surpreendeu bastante em seu teste no final do ano passado. Assim como seu irmão mais velho, contudo, a performance em aplicações gráficas não é das melhores, sendo bem abaixo do que encontramos em outros modelos que possuem até um display com resolução maior.

No teste prático aqui do TudoCelular, o K10 Novo conseguiu finalizar a primeira etapa com a marca de 1 minuto e 35 segundos, precisando apenas de outros 34 segundos para concluir a segunda volta, e totalizando assim 2 minuto e 9 segundos. Com isso, ele fica bem acima de modelos como Moto G5, Vibe K6 e Zenfone 3 Max, demonstrando que a otimização da interface da LG de fato faz diferença.

Com relação aos testes de benchmark, tivemos:

  • AnTuTu: 38.325
  • GeekBench: 587/2.071
  • GeekBench GPU: 1.386
  • 3D Mark: 304 (Sling Shot Extreme)
  • GFX Bench:
    • Manhattan: 11/5,3 fps
    • T-Rex: 22/13 fps

Passando então ao teste prático de execução de jogos, foi como sempre usado o GameBench para a medição da taxa de quadros por segundo alcançada em média pelo K10 Novo, sendo esta a ferramenta que geralmente usamos em nosso teste.

Como dito, tivemos taxas até satisfatórias em todos os jogos testados, porém não sendo encontrado algo tão fluido quanto o que temos em modelos na sua mesma faixa de preço e que contam com tela Full HD, demonstrando que a LG poderia ter investido um pouco mais no hardware de seu aparelho.

Começando pelo Asphalt 8, o K10 Novo conseguiu 24 fps, algo que foi acrescido para 27 fps no Modern Combat 5, sendo necessário notarmos que ambos foram executados com sua qualidade gráfica no máximo. No Subway Surfers, foram marcados 58 fps, ficando assim na média do que temos em modelos bem mais robustos.

Sobre o sistema operacional, temos a versão 7.0 Nougat customizada pela interface da LG, que por sinal é um dos pontos altos do aparelho. A sul-coreana de fato vem em uma crescente notável desde a geração Lollipop do robozinho verde, conseguindo literalmente "tirar leite de pedra" ao optar por algo simples e objetivo ao invés de encher seu sistema com funcionalidades que muitas vezes os usuários sequer conhecem ou se importam.

Câmera

Este é provavelmente um dos pontos mais decepcionantes do K10 Novo e que nos fazem refletir o quanto a LG de fato decidiu investir em seu intermediário para realizar um upgrade em relação ao modelo de 2016. O sensor principal possui resolução máxima de 13 megapixels, abertura f/2.0, pixels de 1.12 µm, sensor de 1/3" e distância focal de 29 mm, sendo este um conjunto bastante similar ao encontrado em outros intermediários desde o começo de 2016, incluindo seu antecessor.

A câmera principal até consegue realizar bons cliques em ambientes externos com boa iluminação, porém muitas vezes acaba pecando no balanço de branco e exigindo um esforço maior por parte do usuário para que as fotos saiam aproveitáveis. O grande problema, contudo, está no foco, já que qualquer movimentação que seja ou mudança na iluminação faz com que seja muito trabalhoso fixar a atenção da câmera no assunto desejado, o que é especialmente crítico em ambientes internos e/ou noturnos.

Passando para o sensor de selfies, temos algo ainda mais insatisfatório, principalmente se considerarmos todo o marketing feito pela LG em sua câmera com campo de visão de 120°. Até é possível de fato incluir mais pessoas sem o uso de acessórios, porém a qualidade certamente não será a que muita gente espera com as fotos de 5 megapixels tiradas com abertura f/2.4, principalmente em ambientes com qualquer queda de iluminação, onde a presença de ruído digital é notável.

Com relação aos vídeos, tanto o sensor principal quanto o frontal gravam em Full HD a 30 fps, apresentando uma estabilização que certamente poderia ser melhorada mas não deixando tanto a desejar em termos de qualidade geral.

Com tudo isso, não é por menos que o K10 Novo ficou em terceiro lugar em nosso comparativo cego realizado recentemente, ficando à frente apenas do já antigo Moto G4.

Bateria

A LG aumentou significantemente a bateria do K10 Novo em relação ao seu antecessor, passando de 2.210mAh para bons 2.700mAh, o que em teoria é suficiente para lidar com seu hardware básico. Pelo que foi possível perceber em nossos testes, contudo, a autonomia não ficou tão acima da geração passada, sendo até mesmo inferior em alguns pontos, o que pode estar relacionado com o Android 7.0 Nougat ainda não tão bem otimizado.

No teste prático realizado aqui pelo TudoCelular.com, o K10 Novo conseguiu se manter por pouco mais de 14 horas e meia, marcando algo próximo das 7 horas e 20 minutos de tela ativa no período. De maneira resumida, foi possível alcançarmos os seguintes resultados:

  • Foram necessárias 3 horas e 27 minuto para o carregador padrão de pífios 0,85A encher totalmente a bateria; após 1 hora conectado à tomada você consegue aproximadamente 35% de carga.
  • Após 14 horas e 35 minutos o aparelho ainda exibia 4% de carga restante, o que permitiria ser usado por mais alguns minutos.
  • Durante o teste o K10 Novo permaneceu com a tela ligada por 7 horas e 18 minutos.
  • Realizamos 9 ciclos de testes que incluíram:
    • 54 minutos de navegação no Chrome;
    • 270 minutos de WhatsApp, Spotify, Music Player, Video Player e YouTube (54 minutos cada);
    • 54 minutos de jogos (Pokémon Go, Subway Surfers, Injustice, Asphalt 8, Modern Combat 5 e Candy Crush Saga);
    • 54 minutos de Facebook, Gmail e Google Maps (18 minutos cada);
    • 36 minutos de chamadas de voz via 3G/4G;
  • A temperatura permaneceu entre 29 e 37°C.
  • O consumo em standby ficou próximo a 2% a cada hora percorrida
Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Bom desempenho para tarefas diárias;
  • Tela de boa qualidade, mesmo com brilho abaixo da média;
  • Slots separados para chips SIM e cartão microSD

Pontos fracos

  • Autonomia da bateria poderia ser melhor;
  • Construído com materiais básicos demais para sua categoria;
  • Falta do leitor de impressões digitais, algo presente no modelo internacional;
  • Câmeras abaixo da média, principalmente em ambientes internos.
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Certamente existem opções melhores na faixa de preço de até R$ 900, incluindo talvez até o próprio X Power da LG. Bom desempenho em tarefas básicas e boa tela, contudo, podem agradar.

Embalagem e características

Embalagem feita em material reciclado é um ponto positivo, mas falta de divisórias para acessórios deixa tudo

Comodidade

Aparelho até pode ser manuseado com apenas uma mão dependendo do quão grande sua mão é, porém certamente irá ficar a sensação de que ele pode cair a qualquer momento, principalmente por sua traseira bem lisa e laterais muito finas.

Facilidade de uso

Interface da LG certamente é um dos principais fatores que podem levar alguém a adquirir o K10 Novo, sendo nítida a evolução da sul-coreana em otimização e praticidade.

Multimídia

Conjunto de áudio mediano é compensado pela ótima tela para ambientes internos, que mesmo contando com resolução

Votação Geral

Possui bons pontos positivos, porém seus pontos negativos acabam se sobressaindo na maioria dos casos, como a tela de boa qualidade mas que peca pelo baixo brilho ou o bom desempenho para tarefas diárias mas que decai bastante em aplicações gráficas.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o LG K10 Novo