» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
Aviso de preço Inscreva-se para saber
quando este aparelho
estiver disponível.

LG X screen

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Introdução e unboxing

O X Screen é mais um membro da linha X 2016 da LG lançado no Brasil. O intermediário chegou com a promessa de oferecer como diferencial uma tela secundária que exibe horas, notificações e atalhos de apps no topo. Além disso, o aparelho oferece um acabamento diferenciado, fugindo do plástico, metal ou vidro.

Sua embalagem segue o padrão dos outros membros da linha X, apostando na cor cinza como destaque para diferenciá-lo dos demais. Aqui temos apenas o básico para usar o aparelho: carregador de tomada de 0,85A, cabo USB com conexão microUSB, fone de ouvido, chave para abrir a gaveta dos chips e manual de instruções.

Por ser um aparelho básico, não espere nada espetacular com o X Screen. Ele tenta oferecer um hardware condizente com seu preço, mas que mostra seus sinais de idade. Se você está curioso apenas pelo o que a tela secundária é capaz de oferecer, vale a pena ler toda a análise do aparelho.

Design e construção

O LG X Screen tem design totalmente plano, seja na parte frontal ou traseira. Enquanto na frente temos vidro com proteção Gorilla Glass, nas costas do aparelho há uma placa de fibra de vidro, que dá a impressão de ser vidro, mas é leve e resistente igual a plástico. A desvantagem é que fibra de vidro risca com facilidade, o que força o uso de case de proteção aqui.

A lateral é de plástico e tem acabamento metálico, o que ajuda a dar uma maior sofisticação ao smartphone. No entanto, o mesmo não chega a entregar uma sensação de aparelho premium como alguns intermediários já oferecem. Talvez o que mais chame a atenção aqui seja o corte superior que dá origem à tela secundária do aparelho.

O X Screen possui 142,6 mm de altura, 71,8 mm de largura e 7,1 mm de espessura com 120 gramas de peso. Na sua lateral esquerda temos as teclas para controle do volume, na direita o botão para ligar e desligar o aparelho, além da gaveta híbrida para dois cartões SIM e um microSD.

Na parte superior há um microfone para cancelamento de ruídos, enquanto na parte inferior temos uma entrada microUSB, entrada para fones de ouvido, alto-falante e microfone para chamadas.

Tela e som

O grande diferencial está em sua tela, sendo dividida em uma principal de 4,9” e uma secundária de 1,7”. A primeira tem 1280 x 720 pixels, o que resulta em 298 pixels por polegada, enquanto a segunda traz a resolução de 80 x 520. Ambas dividem o mesmo painel IPS LCD, desta forma, quando a secundária está ativa a principal também permanece ligada.

A tela do X Screen oferece boa imagem para um aparelho com painel HD, mas nada além do que estamos acostumados a ver neste segmento. A secundária permite exibir uma mensagem escolhida pelo usuário, atalhos de aplicativos, contatos favoritos, etc.

É possível ter mais de um recurso ativo ao mesmo tempo na tela secundária do X Screen, bastando alternar entre eles deslizando o dedo para esquerda ou direita. Quando a tela principal não está em uso, a secundária exibe as horas e notificações. Alguns apps, como a câmera, também fazem uso do painel secundário, mas nada que realmente mereça destaque.

O LG X Screen tem apenas um alto-falante na parte inferior, o que reproduz som mono de qualidade limitada. Assim como em outros aparelhos nesta faixa de preço, o desempenho geral é apenas satisfatório, o que torna a experiência multimídia um pouco limitada.

Hardware e desempenho

Aqui temos o famigerado Snapdragon 410 com processador quad-core de 1,2 GHz e GPU Adreno 306 que vem equipando aparelhos básicos desde 2014. Esta solução já está defasada para os padrões atuais, especialmente para um smartphone com tela com resolução HD.

Um exemplo disso está no desempenho em jogos, onde o X Screen roda Asphalt 8 com média de 17 quadros por segundo. Modern Combat 5, no entanto, apresenta desempenho ligeiramente melhor, com média de 23 quadros por segundo. Até mesmo jogos mais leves como Subway Surfers ficam abaixo do ideal.

Em benchmarks temos a média esperada por smartphones com chipset Snapdragon 410:

  • AnTuTu: 22.475
  • GeekBench: 425/922
  • 3D Mark: 52 (Sling Shot)
  • GFX Bench: 4/1,8 FPS (Manhattan) e 9,5/5,1 FPS (T-Rex)

Em uma abordagem mais prática, abrimos 12 aplicativos em seguida, sendo o primeiro deles o de relógio para iniciarmos o cronômetro. A ordem de abertura dos aplicativos é a seguinte: Câmera, Galeria e Configurações, apps nativos, e outros baixados da Play Store, como o Facebook, WhatsApp, Chrome, Netflix, Spotify, Photoshop Mix, Pokémon Go e Modern Combat 5. Por aqui, realizamos dois ciclos de abertura dos aplicativos na mesma ordem, contando apenas as "voltas" no cronômetro nativo.


O aparelho da LG precisou de 2 minutos e 15 segundos para abrir todos os apps citados. Este é um tempo razoável e até esperado para um smartphone intermediário, ainda quando estamos diante de um aparelho com hardware antigo da Qualcomm. A pior parte é que os 2 GB de RAM do X Screen não são suficientes para oferecer um bom uso do sistema.

No entanto, os 2 GB de RAM são pouco para segurar todos os apps abertos, o que faz o aparelho da LG levar o mesmo tempo para reabrir todos os apps na segunda rodada. No total, temos uma média de 4 minutos e meio em nosso teste de prático de velocidade – uma média dentro do que é esperado para um modelo com hardware antigo.

Bateria

O aparelho intermediário da LG conta com bateria de 2.220 mAh que leva 3 horas e 38 minutos para ser recarregada usando o carregador padrão de 0,85A que vem com o aparelho. No teste realizado pelo TudoCelular com o brilho de tela regulado em 50% e as configurações nativas do aparelho, foi possível usar o X Screen por 10 horas, resultando em pouco mais de 5 horas de tela ligada.

Realizamos 6 ciclos de testes que incluíram:

  • 180 minutos de WhatsApp, Spotify, Music Player, Video Player e YouTube (36 minutos cada);
  • 36 minutos de jogos (Pokémon Go, Subway Surfers, Modern Combat 5, Injustice, Asphalt 8, Candy Crush Saga);
  • 36 minutos de Facebook, Gmail e Google Maps (12 minutos cada);
  • 24 minutos de chamadas de voz via 3G;
  • Navegamos por 48 minutos no site do TudoCelular no Chrome;
  • O aplicativo que mais devorou a bateria foi o jogo Injustice.
  • O aplicativo que menos consumiu bateria foi o MX Player.

Em teste de uso contínuo foi possível assistir vídeos por 6 horas e 38 minutos com uma carga de bateria ou gravar vídeos por 3 horas e 35 minutos. Para quem faz muitas chamadas no celular, o LG X Screen rende 14 horas de ligações via 3G ou 4 horas e 24 minutos de videochamadas pelo Skype.

Câmera

A câmera principal do LG X Screen conta com resolução máxima de 13 megapixels para fotos com abertura f/2.2 e capacidade de gravar vídeos na resolução Full HD. Na parte frontal temos uma câmera de 8 megapixels com capacidade de filmar na resolução Full HD.

O smartphone da LG é capaz de tirar boas fotos quando há iluminação adequada, ficando acima de outros membros da linha X, como o X Style, além de seus principais rivais. A filmadora, no entanto, apresenta vídeos com bastante tremidos diante das limitações de software em termos de pós-processamento de estabilização.

O software da câmera do X Screen é bastante simples e permite usar o celular de duas formas para tirar fotos: tocar em qualquer ponto da tela para que o foco seja ajustado e a foto tirada ou usando o botão tradicional do obturador.

Assim como outros membros da linha X, também é possível usar comando de voz para tirar selfies com o aparelho, o que facilita quando você precisa esticar seu braço para tirar uma foto em grupo, ficando complicado de acertar o botão de disparo.

Android 6.0.1 Marshmallow

Como já esperado de um aparelho básico, nada de versão atual do Android. Aqui temos o Marshmallow 6.0.1 lançado em 2015. A LG não vem garantir nem mesmo atualizações de segurança para o aparelho, que recebeu o seu último patch em julho de 2016.

A interface é a mesma de outros aparelhos intermediários da empresa com Android Marshmallow. O diferencial aqui fica para os comandos da tela secundária, onde o usuário pode escolher o que será exibido no estreito painel secundário de 1,7 polegada.

Dos 2 GB de RAM, 1,3 GB acaba sendo devorado apenas pelo sistema e apps nativos. Já dos 16 GB, quase 6 GB é tomado pelo Android modificado pela LG. Pelo menos o aparelho oferece slot microSD, o que permite expandir a memória. No entanto, nem todos os apps podem ser movidos para a memória externa.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes:

  • Design diferenciado
  • Tela IPS HD
  • Tela secundária com atalhos
  • Câmera captura boas fotos

Pontos fracos:

  • Falta de estabilização de imagem
  • Traseira risca com facilidade
  • Desempenho em jogos
  • Baixa autonomia de bateria
  • Software desatualizado
  • Preço acima da média
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

X Screen chegou com preço acima do ideal ao mercado, e mesmo após meses é encontrado acima de R$ 1 mil.

Embalagem e características

Embalagem simples traz apenas o essencial: carregador, cabo USB, fone de ouvido e chave para abrir gaveta do chip e microSD.

Comodidade

É um aparelho compacto e fino, mas seu design em fibra de vidro o torna escorregadio.

Facilidade de uso

Aqui temos o mesmo software encontrado em outros aparelhos da LG, com o diferencial de ter atalhos para a tela secundária.

Multimídia

Tela HD IPS oferece boa imagem, mas som mono e bateria de baixa duração limita o entretenimento no aparelho.

Votação Geral

Assim como demais membros da linha X, o Screen oferece complicado custo-benefício, ainda mais diante de seu preço bastante salgado.

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o LG X screen

Aviso de preço
Deixe-nos o seu e-mail e iremos notificá-lo quando este produto estará disponível online