» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
3.799

LG Velvet

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Enquanto Apple, Samsung e vários outras investem em celulares com câmeras gigantes na traseira, LG vai na contramão e aposta em algo mais minimalista com o Velvet, um smartphone que foi lançado em várias versões e chega ao Brasil com plataforma antiga da Qualcomm. Ele não vem para brigar com a linha S20 ou Note 20, mas quer ser um bom intermediário premium com design elegante. Será que ele atrai apenas pela beleza ou também oferece um bom conjunto? Vamos conferir.

Acessórios

O LG Velvet vem em embalagem branca e traz apenas o básico de acessórios, sem direito a fone de ouvido:

  • Carregador de 16W de potência
  • Cabo USB no padrão C em um ponta e A na outra
  • Chavinha da gaveta do cartão SIM
  • Manual do usuário
  • Capinha de silicone
Design e construção

O design do Velvet foge do que vimos em modelos da linha G e V. Ele tem o mesmo corpo de metal com traseira em vidro de flagships da marca, mas aqui aposta em bordas curvas e cantos arredondados. Depois de muito relutar e sempre trazer celulares com tela plana, a LG finalmente cedeu e seguiu o caminho da Samsung.

A curvatura é acentuada, mas não tanto quanto a tela cascata do Motorola Edge. Enquanto a maioria dos lançamentos de 2020 aposta em furo na tela para a câmera de selfies, a LG ainda preferiu investir no clássico entalhe de gota.

As bordas superior e inferior poderiam ser um pouco mais finas e o leitor biométrico localizado na tela não é dos mais rápidos. O seu acabamento, por outro lado, não peca em qualidade para rivais mais caros e ainda conta com certificação militar para garantir alta resistência contra impactos e temperaturas extremas. E sim, há certificação IP68 para resistência contra água.

A traseira também tem a mesma curvatura da parte frontal e o que mais chama a atenção são as câmeras do Velvet. A LG apelidou o layout de “gota de chuva” e é possível entender o porquê. A principal é mais saltada e tem dois aros cromados ao redor, enquanto a ultra-wide e de profundidade são mais discretas.

Testamos a versão na cor branca com efeito furta-cor discreto. Se curte um tom mais chamativo então deve escolher a cor Illusion Sunset que parece uma mistura de vermelho com rosa. O Velvet também chegou ao mercado em tom de cinza para quem busca algo mais sóbrio.

Tela e som

Ele é um celular grande com tela esticada em padrão próximo ao ultra-wide que temos no cinema. O painel OLED de 6,8 polegadas tem resolução Full HD+ com bom nível de brilho, preto perfeito e amplo ângulo de visão. A calibração nativa tende para cores mais frias com branco um pouco azulado.

A LG não menciona suporte a HDR no Velvet, mas é possível tirar proveito de vídeos em HDR tanto no YouTube quanto Amazon Prime. O Velvet não consta na lista de aparelhos aprovados pela Netflix, mas ele tem suporte ao L1 Widevine, então podemos ver mudanças futuramente.

Há som estéreo com boa potência sonora que supera rivais da Motorola e Samsung. Ele reproduz som claro e sem distorção com bastante foco nas vozes. A LG afirma que sua tecnologia avançada de áudio 3D consegue identificar o conteúdo exibido e ajustar a equalização sonora para explorar melhor filmes e músicas. Na prática não vimos diferença e o Velvet se demonstrou incapaz de reproduzir graves.O modelo nacional não vem com fone de ouvido, mas pelo menos há entrada P2.

Desempenho

O Velvet foi lançado em várias versões e a que veio para o Brasil conta com o Snapdragon 845, mesmo hardware presente no LG G7 lançado há dois anos. Por mais que seja antigo ainda é superior a muito intermediário premium mais recente com Snapdragon 730 ou mesmo 765. E isso ficou claro em nosso teste de multitarefas ao superar Motorola Edge e Mi Note 10.

Ele também consegue números maiores em benchmarks. Você conseguirá pontuações maiores no AnTuTu com uma vantagem de 20% em média contra rivais na mesma faixa de preço.


O Snapdragon 845 ainda tem fôlego de sobra para lidar com jogos. Todos os games que testamos no Velvet rodaram com ótima fluidez e entregam desempenho no mesmo nível de outros avançados com tela de 60 Hz. No PUBG foi possível jogar na qualidade HDR Alta e nos demais na melhor qualidade possível.

Câmeras

Enquanto intermediários premium apostam em câmeras com 64 ou mesmo 108 MP, a LG foi mais conservadora e temos no Velvet um sensor principal de 48 MP que vem acompanhado de uma câmera ultra-wide e uma dedicada para desfoque de fundo.

O intermediário premium coreano é capaz de registrar belas fotos. Ele acerta em nitidez, cores e HDR. A ultra-wide tende para cores mais saturadas, o que acaba matando os detalhes das sombras, mas ainda assim é capaz de registrar ótimas fotos.

Padrão | IA



Há um otimizador de cenas que usa IA para detectar os cenários e fazer os ajustes corretos para registrar as melhores fotos. Ele realmente funciona e consegue destacar bem detalhes de plantas com verde mais vívido ou deixar o azul do céu mais intenso.

Usar o modo 48 MP ajuda a dar um pouco mais de nitidez a detalhes distantes nas fotos, mas terá o triplo do armazenamento sendo ocupado. Para muitos não valerá a pena lotar a memória do celular em troca de um pequeno ganho em qualidade.

Padrão | 48 MP



A câmera do Velvet poderia ser melhor em cenários mais escuros. Fotografar à noite resulta em fotos escuras que nem mesmo o modo noturno consegue salvar. Ele até deixa as imagens um pouco mais claras, mas está longe do que esperamos de um celular com hardware avançado. A ultra-wide sofre mais ainda em locais escuros.

A terceira câmera faz bem o seu trabalho, mas seria melhor uma câmera dedicada para macros, já que a distância focal da principal é alta. Se a ultra-wide tivesse foco automático poderia servir para este propósito como temos em celulares da Motorola.

Principal | Ultra-wide



A câmera frontal registra boas selfies. Ela perde nitidez à noite, mas ainda faz um trabalho decente. O desfoque não apresenta muitas falhas, mas tende a desativar o HDR. Se for tirar fotos contra o sol ou perto de uma janela terá o fundo da imagem estourado.

Selfies | Retrato




O Velvet filma em 4K com a câmera traseira principal e também frontal. A ultra-wide fica limitada à resolução Full HD. A qualidade da filmagem é boa e os microfones extras ajudam a cancelar o ruído de fundo. O destaque fica para o modo ASMR que amplifica o som para destacar até os detalhes mais sutis do áudio. Também há um efeito “bokeh” para som com destaque para voz de quem estiver mais perto do celular.

O que decepciona na filmadora do Velvet é seu foco lerdo que fica ainda pior quando filma a 60 fps. A filmadora também decepciona à noite, mas seu sistema de estabilização é bastante eficiente. Há um modo Steady Shot que basicamente usa a ultra-wide para filmar e corta os cantos do vídeo para dar maior estabilidade, porém com imagem inferior e mais ruídos. A frontal filma com boa qualidade e treme menos que os concorrentes do Velvet.

Bateria

Quem disse que hardware antigo é ruim de bateria? O Velvet consegue entregar autonomia superior ao Motorola Edge que traz processador mais recente e bateria maior. Você terá carga para o dia inteiro e mesmo que exija mais do aparelho dificilmente voltará para casa com ele descarregado.


O tempo de recarga não chega a impressionar e demora pouco mais de 1 hora e meia para ir de 0 a 100%. Com uma carga rápida de 15 minutos é possível recuperar 20% da bateria. Não chega a ser um tempo ruim, mas já está na hora da LG investir em carregadores mais potentes.

Software

O Velvet sai da caixa com Android 10 e a mais recente interface da coreana chamada apenas de LG UX. É a mesma vista em básicos recentes da marca e traz um visual mais limpo sem aqueles menus separados por abas.

Ao iniciar o aparelho pela primeira vez é possível escolher se deseja ter uma gaveta de apps ou se vai ficar tudo jogado na tela inicial. A parte de notificação tem fundo translúcido, diferente do fundo branco que temos no Android por padrão. Os ícones são verdes por padrão, sendo possível customizar as cores entre cinco opções. Eles ficam organizados na parte inferior da tela para facilitar o acesso com apenas uma mão, similar à One UI da linha Galaxy.

A parte curiosa é que o Velvet vem com recursos nativos para a Stylus Pen, mas a canetinha não acompanha o celular. A LG também anunciou a tela secundária no lançamento, no estilo do acessório que acompanha o G8x, mas ainda não chegou ao mercado nacional.

O Velvet também vem preparado para automação e permite ajustar as configurações do celular baseado em sua localização, como quando você está em casa ou no trabalho.

Rivais

A LG nem sempre acertou em seus top de linha, mas no Velvet conseguiu fazer um celular intermediário premium redondinho. Ele custa atualmente menos de R$ 4 mil e entrega bom desempenho, bateria que dura bem, bom conjunto multimídia e registra boas fotos e vídeos. Vale a pena pagar isso por ele ou tem opções melhores?

Seu maior rival é o Motorola Edge, que atualmente tem preço similar. O da Motorola foi mais lento em nossos testes, a bateria durou menos e ainda sofreu mais com a câmera. De importados há o Mi Note 10 na mesma faixa de preço que supera o Velvet em bateria e câmeras, mas terá que abrir mão da garantia.

Há também o Galaxy A71 que custa quase metade e entrega melhor desempenho... pelo menos no multitarefas. Sua bateria dura o mesmo do Velvet e até recarrega mais rápido. Mas terá que deixar o design caprichado de lado e se contentar com um celular de plástico e sem IP68 ou som estéreo.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Design minimalista
  • Resistência à água
  • Bela tela OLED
  • Ótima duração de bateria
  • Filmadora eficiente

Pontos fracos

  • Suporte HDR limitada para tela
  • Garantia de atualizações do Android
  • Câmera em cenários escuros
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Seu custo-benefício no lançamento não é dos melhores, mas celulares da LG desvalorizam rápido

Embalagem e características

Embalagem traz capinha de proteção, mas faltou um fone de ouvido

Comodidade

O Velvet é um celular grande e escorregadio por ser de vidro... pelo menos vem com capinha

Facilidade de uso

O Android modificado da LG evoluiu e está próximo da simplicidade de uso da One UI da Samsung

Multimídia

Tela OLED de boa qualidade e som estéreo comba um bom conjunto, só faltou suporte a HDR na Netflix e melhor calibração de cores

Votação Geral

O Velvet é um bom celular, apesar do seu hardware já meio antigo

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o LG Velvet