» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.319

Motorola Moto G10

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

A Motorola renovou a sua linha de smartphones com uma enxurrada de aparelhos para a família Moto G 2021 e o mais barato deles é o G10, que apesar do nome, não chega a ser o sucessor da linha Moto G9. Ele é basicamente um E7 Plus atualizado com novo design e mais câmeras, o que faz dele um aparelho simples e de entrada, mas será que é uma boa compra? Vamos conferir.

Acessórios

O Moto G10 vem em embalagem escura com o logo branco da Motorola e o nome do aparelho em verde. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador de 10W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Fone de ouvido básico
  • Capinha transparente de silicone
  • Chavinha da gaveta do SIM card
  • Guia do usuário
Design e construção

Parece que a Motorola reaproveitou parte do projeto do E7 Plus com o Moto G10; os dois são do mesmo tamanho e peso. A parte frontal também é idêntica com entalhe em formato de gota para a câmera e borda mais larga abaixo da tela.

O que muda no G10 é a traseira que, ao invés de adotar o plástico liso de antes, agora traz um acabamento fosco acetinado com design em padrão ondas. Esta escolha não chega a influenciar na ergonomia, mas ajuda a reduzir o problema de acúmulo de marcas de dedo. O Moto G10 chegou ao mercado nacional em duas opções de cores: branco floral e cinza aurora.

O bloco de câmera é levemente saltado e abriga conjunto com quatro sensores, incluindo flash em LED. Este bloco é mais claro na opção branca e mais escuro no tom de cinza. O leitor biométrico fica logo abaixo integrado ao logo da empresa. A posição é um pouco alta e pode incomodar quem tem mãos pequenas. O leitor biométrico é funcional, mas a tela demora um pouco para ligar.

Na lateral esquerda há apenas a gaveta híbrida para o SIM Card e microSD; do lado direito há o botão de energia que possui textura, enquanto os botões de volume e Google Assistente são lisos; na parte superior há apenas a entrada para fones de ouvido; enquanto na parte de baixo temos a entrada USB-C, microfone e alto-falante.

A Motorola sempre pecou nos seus basicões por deixar tecnologias importantes de fora, mas o Moto G10 vem com Wi-Fi 5 GHz e giroscópio, além de proteção contra respingos. Só não espere por suporte a NFC nesta categoria.

Tela e som

A tela do Moto G10 é praticamente a mesma do E7 Plus e aqui temos 6,5 polegadas com resolução HD+ e painel de 60 Hz. Se você busca fluidez superior terá que investir mais para pegar o Moto G30 com painel de 90 Hz.

A pior parte está no nível de brilho, sendo muito baixo até mesmo para um celular de entrada. Usar o Moto G10 fora de casa pode ser uma experiência frustrante, sendo quase impossível enxergar o conteúdo da tela em dias ensolarados. Pelo menos o contraste é alto para entregar cores saturadas e preto pouco acinzentado.

Há apenas uma saída de som no G10, o que limita a experiência multimídia com som mono. A potência sonora é apenas mediana e o básico da Motorola é incapaz de reproduzir qualquer tipo de grave, além de pecar nos médios. Ele basicamente foca tudo nos agudos e ainda distorce quando o volume está no máximo.

Pelo menos vem com fone de ouvido na embalagem, já que a Samsung decidiu economizar na sua linha 2021 e não manda mais o acessório.

Desempenho

O Moto G10 vem equipado com o Snapdragon 460 e 4 GB de RAM, mesma configuração do E7 Plus. Esta combinação oferece desempenho básico para tarefas simples. Em nosso teste de velocidade focado no multitarefas vimos o G10 ser mais lento que o antigo modelo de entrada da Motorola, o que mostra que o novo software ainda precisa de otimização.

Já em benchmarks temos resultados similares, o que era esperado. No AnTuTu tivemos praticamente a mesma pontuação, ficando na faixa dos 140 mil pontos. O Moto G10 não é o celular que vai empolgar quem curte números altos.


Não é um celular para quem curte jogos. Ele consegue até rodar bem games mais leves como Subway Surfers, mas apresenta engasgos em Asphalt 9, CoD Mobile e Coverfire. No PUBG é possível jogar na opção balanceada, mas ainda assim apresenta falta de fluidez.

Bateria

O Moto G10 vem com boa bateria de 5.000 mAh, o que garante carga para o dia todo e até sobra boa parte para o dia seguinte. Autonomia de bateria é um forte da Motorola e a empresa faz até questão de alardear que o seu basicão é bom nisso.


O problema do G10 está no carregador fraco de apenas 10W que vem com o aparelho. Ele demora quase três horas para fazer a bateria ir de 0 a 100%. Com 15 minutos na tomada terá menos de 15% recuperados, chegando a 24% em meia hora.

Câmeras

O Moto G10 vem com o básico esperado para os dias atuais na parte de câmeras e isso inclui um sensor de 48 MP, uma ultra-wide, uma dedicada para macros e uma quarta para cuidar do efeito retrato.

Dito isto, não espere muito das fotos e vídeos. O G10 captura imagens sem saturação, o que pode parecer que as cores estão apagadas, mas não ficam distantes da realidade. Pelo menos não peca em nitidez e até registra um nível decente de detalhes. O HDR tenta balancear luz e sombras, mas nem sempre acerta.

Principal | Ultra-wide




A ultra-wide registra fotos mais suavizadas, com poucos detalhes e ruídos mais nítidos. Pelo menos o HDR funciona bem e o algoritmo de correção de lente evita distorção nos cantos das imagens.

O Moto G10 não é um bom celular para fotografar à noite e mesmo que possua modo noturno, não espere por boas fotos. Ele força a exposição para registrar mais luz, mas acaba deixando as fotos mais granuladas. A situação só piora com a câmera ultra-wide.

Normal | Noturno



A câmera macro tem resolução baixa e peca no registro de detalhes. A distância focal não é muito próxima e a falta de foco automático só piora a experiência. A câmera de desfoque apresenta falhas em cenários mais complexos, mas às vezes acerta no resultado.

Macro



Desfoque



A câmera frontal consegue registrar boas selfies de dia, mas apresenta grande perda de detalhes e nitidez em locais com luz fraca. Usar o modo noturno pode ajudar a salvar suas selfies da escuridão, mas não espere algum ganho na qualidade.

Selfies



O Moto G10 é capaz de filmar em Full HD a 60 fps, mas se quiser ter menos tremidos é bom ficar limitado a 30 fps. Os vídeos são decentes, mas apresentam muita variação no balanço de branco; pelo menos o contraste não é afetado. A ultra-wide captura vídeos piores com imagem suavizada e cores mais distorcidas. A frontal também filma em Full HD e captura áudio estéreo.

Software

O Moto G10 vem com Android 11 e pode não ser atualizado para a versão 12 do robozinho, já que a Motorola não garante updates para seus celulares mais básicos. Ele vem com a mesma interface limpa dos demais da marca e traz o app Moto que oferece algumas opções de customização para alterar fonte, formato e cores dos ícones.

Há uma sessão dedicada aos clássicos gestos da Motorola, como o de sacudir o celular para ligar a lanterna ou girar o aparelho para abrir a câmera. Há a opção de exibir notificações na tela do aparelho, no mesmo estilo do Always on Display. Também é possível manter a tela sempre ligada enquanto você estiver olhando para o celular.

O sistema peca em fluidez e às vezes demora para reconhecer um comando. Como estamos falando de um celular básico, realmente não dá para esperar por uma experiência exemplar.

Rivais

O Moto G10 é um celular básico que tem mais contras do que prós. Vale mais a pena economizar e escolher o Moto E7 Plus que entrega melhor desempenho e câmeras. Ele pode até não ter o mesmo rendimento em bateria, mas a autonomia também é muito boa.

Agora se quer a melhor alternativa ao novo básico da Motorola, então recomendamos o Galaxy M21s, que é superior em tudo. Mas se faz questão de ter um básico da Motorola, o Moto G9 Play seria a melhor alternativa na faixa dos R$ 1 mil.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes:

  • Design diferenciado
  • Autonomia de bateria

Pontos fracos:

  • Tela com brilho baixo
  • Som mono distorcido
  • Desempenho multitarefas
  • Tempo de recarga
  • Sem updates garantidos do Android
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Há opções bem melhores, até mesmo da própria Motorola

Embalagem e características

Embalagem traz capinha de proteção e fone de ouvido

Comodidade

Moto G10 tem traseira com textura diferenciada, mas não ajuda na ergonomia

Facilidade de uso

É o mesmo Android simples, porém peca por falta de fluidez

Multimídia

Tela tem brilho baixo e o som mono distorce no máximo

Votação Geral

O Moto G10 é um celular com mais contras do que prós

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Motorola Moto G10