» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
2.324

Motorola Edge 20 Lite

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Entre as três opções de celulares premium lançados recentemente pela Motorola, o Edge 20 Lite é o mais barato. Ele sofreu alguns cortes, mas ainda aposta em tela com taxa de Hz elevada, boa configuração de processador e memória, câmera de 108 MP e bateria com a promessa de longa duração. Na teoria parece um aparelho interessante, mas será que ele entrega melhor custo-benefício do que as várias outras opções da Motorola? Vamos conferir.

Acessórios

O Moto Edge 20 Lite vem em caixa similar ao do Edge 20 tradicional. Na embalagem, você encontra os seguintes acessórios:

  • Carregador com 30W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Capinha transparente de silicone
  • Guia do usuário
  • Fone de ouvido
  • Chavinha da gaveta do cartão SIM
Design e conectividade

O Edge 20 Lite é o mais simples da linha ao deixar de lado o corpo de metal dos irmãos mais caros e apostar em carcaça de plástico, assim como sua traseira que não é de vidro como no Edge 20 Pro. Ele tem bordas um pouco mais largas ao redor da tela, mas ainda aposta em design com curvas na traseira para torná-lo confortável de segurar com uma mão. O modelo pode ser encontrado nas cores grafite ou verde no mercado nacional.

O seu módulo de câmera é menor, por mais que ele tenha três câmeras como os demais da linha. Por serem sensores mais simples, com exceção do principal, eles ocupam menos espaço e deixam o design mais discreto. A câmera teleobjetiva deu lugar a uma da desfoque de fundo.

O leitor biométrico está localizado na lateral direita, integrado ao botão de energia. É um bom sensor que lê rapidamente a digital do usuário e apresenta poucos erros. A gaveta para chip é híbrida e permite usar o SIM Card e microSD ou abrir mão do armazenamento extra para ter duas linhas ativas. Logo abaixo da gaveta há um botão dedicado ao Google Assistente.

A parte inferior traz entrada para fones de ouvido, porta USB-C, microfone de chamadas e alto-falante. No topo do aparelho há apenas um segundo microfone para captura de som estéreo. Em termos de conectividade, temos suporte a 5G, Wi-Fi padrão AC para redes 5 GHz, Bluetooth 5.0 e NFC. E se você ainda curte rádio FM, o Edge 20 Lite tem suporte a banda estendida.

Tela e som

Assim como os demais da linha, o Edge 20 Lite também tem tela OLED de 6,7 polegadas com resolução Full HD+. A diferença é que neste a taxa de atualização é de apenas 90 Hz, como é mais comum no segmento intermediário. Ele pode não ter a mesma fluidez nas animações dos demais, mas ainda entrega brilho forte com cores vibrantes e suporte a HDR10+.

Você terá belas imagens com qualquer tipo de conteúdo e não sofrerá para enxergar a tela mesmo em dias ensolarados. O contraste infinito garante preto perfeito e amplo ângulo de visão e a calibração padrão de cores está melhor do que normalmente vemos em intermediários da Motorola que exageram em tom frio de cores deixando o branco azulado.

Como temos apenas uma saída de som, o áudio fica limitado a mono. Ele entrega experiência sonora menos equilibrada que os demais da linha ao exagerar nos agudos, então os médios acabam ficando ofuscados. Pelo menos os graves ainda estão presentes e ajudam a ter uma experiência decente com filmes.

Para músicas é melhor usar o fone de ouvido que vem junto com o celular. Não é o mesmo modelo presente nos celulares mais caros da Motorola, então você perde conforto e isolamento acústico, mas ainda terá qualidade sonora decente.

Desempenho

Ele vem equipado com a plataforma Dimensity 800U da MediaTek, a mesma encontrada em celulares intermediários chineses como o Redmi Note 9T e o realme 7 5G. Não é um hardware que esperamos encontrar em um aparelho dito premium, mas é capaz de entregar bom desempenho. Em nosso teste de velocidade focado no multitarefas tivemos resultado similar ao Moto G60 equipado com Snapdragon 732G e ao realme 8 5G com Dimensity 700.


Em benchmarks temos resultados na média da concorrência. No AuTuTu conseguimos pontuação abaixo do Moto G 5G, porém acima do Galaxy A52 5G, ambos com Snapdragon 750G. O Edge 20 Lite ficou um pouco acima do realme 8 5G e bem acima do Moto G60.

Em jogos conseguimos boa fluidez mesmo em games mais pesados. No PUBG foi possível jogar bem na qualidade HD com taxa de quadros em Alta e antialising ativado para ter algo próximo de 90 fps. No CoD Mobile rodou bem na qualidade gráfica Média com taxa de quadros em Alta. E no Asphalt 9 foi possível jogar suave na qualidade máxima.

Como deu para perceber, o Edge 20 Lite pode não ter poder de fogo para rodar todos os jogos na qualidade máxima e a 90 fps, mas dificilmente vai sofrer para rodar algum jogo para Android.

Bateria

O Edge 20 Lite é o que tem a bateria mais generosa da família com 5.000 mAh no total. Em nosso teste padronizado vimos ótima autonomia com carga suficiente para mais de um dia em uso moderado. Neste ponto ele se destaca e fica acima de rivais no segmento.


Ele vem com carregador de 30W na caixa que faz a bateria recarregar em pouco mais de 1 hora. Com uma carga rápida de 15 minutos terá 30% recuperado, passando de 50% com meia hora na tomada.

Câmeras

A Motorola manteve o sensor de 108 MP presente nos modelos mais caros da linha. É um ISOCELL recente da Samsung e que normalmente é encontrado em celulares mais avançados da Xiaomi. A câmera teleobjetiva foi cortada do conjunto e entrou no lugar um sensor de desfoque de 2 MP. A ultra-wide também é mais simples e tem metade da resolução no Edge 20 Lite. Pelo menos a frontal é a mesma dos demais da linha.

Principal | Ultra-wide



Já vimos outros aparelhos com câmeras de 108 MP que decepcionam na qualidade das fotos, e este é o caso do Edge 20 Lite. O chip da MediaTek não consegue aproveitar todo o potencial do sensor e para piorar ainda tem o pós-processamento precário da Motorola que sacrifica os detalhes quando a imagem é salva.

A ultra-wide entrega qualidade similar, o que poderia ser algo bom à princípio, mas só reforça o nosso argumento de que a principal está sendo mal aproveitada pelo conjunto. Fotografar à noite com esta câmera já mostra suas limitações e temos fotos borradas e com bastante ruídos. A ultra-wide também pode ser usada para macros e permite chegar bastante perto sem sofrer com o foco.

Macro



Desfoque



No geral, o Edge 20 Lite até consegue se sair bem em cenários escuros quando se usa o modo noturno, mas é bom evitar locais com fortes pontos de luz para não ter perda de contraste e excesso de ruídos. A câmera de desfoque é a mais fraca do conjunto e apresenta erros com frequência.

Noturno



A frontal também decepciona. Temos a impressão de que a distância focal não é ideal e normalmente temos selfies desfocadas. À noite há queda na nitidez e as fotos saem granuladas. O modo retrato funciona muito melhor do que com a câmera traseira, mesmo que o Edge 20 Lite não tenha um sensor frontal dedicado para isso.

Selfies



A filmadora grava a no máximo 4K a 30 fps com a traseira e Full HD com a frontal. A qualidade dos vídeos é decente e há estabilização eletrônica apenas com a principal. O foco automático não é muito ágil, mas até que funciona bem na ultra-wide. O som capturado é estéreo, porém abafado devido ao agressivo controle de ruídos.

Software

O aparelho sai da caixa com Android 11 e está com pacote de segurança recente. A Motorola promete duas atualizações do Android para a linha Edge 20, mas não garante que você receberá as atualizações de segurança mensalmente.

Ele vem com a interface básica da Motorola que estamos acostumados e concentra todas as funcionalidades e customizações no app Moto. Há também o atalho para criar GIFs animados e até o Ready For presente nos mais caros, porém aqui é mais limitado e funciona apenas em PCs via USB.

Com relação ao sistema, ele flui bem na tela de 90 Hz do aparelho e consegue segurar uma boa quantidade de apps abertos em segundo plano.

Rivais

Quais outras opções de celular 5G temos para competir com a novidade da Motorola? Da Samsung há o Galaxy A52 5G que atualmente é encontrado pelo mesmo valor de lançamento do Edge 20 Lite. Ele tem melhor tela com taxa de 120 Hz, som estéreo, certificação IP68 para proteção contra água e poeira, além de melhores câmeras. Porém, perde em desempenho, bateria e tempo de recarga.

O realme 8 5G é outra grande aposta no segmento de intermediários. Ele também tem tela de 90 Hz, mas vem com painel IPS mais simples e também peca por não ter som estéreo. Em desempenho e bateria ficam empatados com o da Motorola, mas acaba demorando mais para recarregar. O realme 8 5G é um pouco melhor em câmera, especialmente com a frontal que registra selfies mais nítidas.

Se você achou o Edge 20 Lite muito caro pelo que entrega, a Motorola também possui outras boas opções de intermediários como o Moto G60 e o Moto G 5G. Eles entregam desempenho similar com bateria que também dura muito. O G60 não é um celular 5G, mas tem tela de 120 Hz e câmeras muito melhores. Agora se quer comprar um celular preparado para a nova geração das redes móveis, o Moto G 5G é o mais acessível da Motorola.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Ótima tela de 90 Hz
  • Desempenho ágil
  • Ótima autonomia de bateria
  • Rápida recarga

Pontos fracos

  • Ready For capado
  • Faltou som estéreo
  • Software de câmera precisa de ajustes
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Seu custo-benefício é decente no lançamento comparado ao que a Motorola cobrou na linha Edge 2020

Embalagem e características

Edge 20 vem em embalagem completa com fone de ouvido e capinha de proteção

Comodidade

É um celular grande e escorregadio, mas vem com capinha na caixa

Facilidade de uso

É o mesmo Android limpo presente em outros da Motorola

Multimídia

Boa tela OLED com brilho forte, mas faltou som estéreo por melhor experiência multimídia

Votação Geral

O Edge 20 Lite é um celular até bacana, mas poderia ter câmeras melhores

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Motorola Edge 20 Lite