» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
878

Motorola Moto E32

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Para aqueles que buscam um celular básico por volta dos R$ 1 mil, há diversas opções no mercado nacional e uma da Motorola que chegou nos últimos meses foi o Moto E32. Essa linha de entrada da empresa nem sempre atrai o público brasileiro por pecar em vários aspectos, mas a Motorola vem aprimorando cada lançamento ao tentar deixar sua linha de entrada mais próxima da Moto G que é a queridinha do público. Será que o Moto E32 é uma boa compra? Vamos descobrir.

Acessórios

O Moto E32 vem em embalagem escura com o logo branco da Motorola e o nome do aparelho em laranja. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador de 10W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Fone de ouvido básico
  • Chavinha da gaveta do SIM card
  • Guia do usuário
Design e construção

O primeiro ponto que chama a atenção no Moto E32 é o seu design. Ele não tem cara de celular basicão, apesar de ainda ser feito todo de plástico. O seu design plano com acabamento fosco passa a sensação de que temos um aparelho de vidro nas mãos. Até mesmo a escolha das cores foram acertadas pela Motorola e você poderá escolher entre grafite, azul claro ou cinza.

O bloco de câmeras traz três sensores, com o principal se destacando mais que os outros. Há também um flash simples em LED que compõe o conjunto, enquanto este bloco é um pouco saltado e a falta de curvas nas bordas podem atrapalhar um pouco a ergonomia, mas ainda é um celular mais fino e leve que outros da Motorola com mesmo tamanho de bateria.

Assim como em recentes lançamentos da linha Moto G, o E32 também vem com leitor biométrico incorporado ao botão de energia na lateral e não mais no tradicional logo da Motorola que segue na traseira do aparelho. Ele fica em posição confortável e fácil de ser alcançado com o polegar. O tempo de resposta é bom para o segmento e mostra uma evolução comparado aos antigos da linha.

Há uma gaveta com três slots do lado esquerdo. Nela você pode inserir dois nano SIM e mais um cartão microSD para expandir o armazenamento de apenas 64 GB. A entrada para fones de ouvido fica no topo, enquanto na parte inferior temos a entrada USB-C, o microfone de chamadas e o alto-falante.

O E32 não impressiona em conexões e até peca por não ter bússola digital ou giroscópio. O seu Wi-Fi é padrão N e com isso não conseguirá conectar em redes dual-band de 5 GHz. O Bluetooth é 5.0, não há suporte a NFC e nem 5G. Para os fãs de rádio FM, o básico da Motorola traz suporte.

Tela e som

A parte frontal do Moto E32 é bastante convencional e temos moldura não muito larga, com exceção da borda inferior que possui o dobro da espessura das demais. A câmera de selfies fica em furo centralizado na parte inferior, o que contribui para o visual mais moderno do aparelho enquanto outras empresas como a Samsung ainda lançam celulares básicos com entalhe em gota.

A tela do E32 tem 6,5 polegadas com resolução HD+ de 720 x 1600 pixels e taxa de atualização de 90 Hz. O painel LCD adotado é do tipo IPS e apresenta baixo nível de brilho como é comum em modelos básicos da marca. Isso faz com que o E32 não seja a melhor opção para quem usa bastante o celular na rua e sofrerá para visualizar o conteúdo na tela sob luz solar direta.

A calibração de tela vem por padrão no modo Saturado para forçar as cores para tons mais vibrantes e tentar se igualar com um painel OLED, mas no geral só acaba distorcendo as cores e fugindo do ideal. Pelo menos é possível minimizar o problema ao mudar para o perfil Natural nas configurações de tela.

O painel vem por padrão no modo automático que alterna entre 60 e 90 Hz a depender do uso. Basicamente, sempre que você visualiza algo estático, como uma foto, ou quando fica um tempo sem tocar na tela, ela reduzirá a velocidade para economizar bateria. É possível travar o painel em uma das duas opções, caso prefira maior autonomia ou fluidez superior.

O único alto-falante na parte inferior do E32 acaba limitando a experiência sonora com áudio mono. A potência é apenas mediana e não há um bom equilíbrio entre os graves, médios e agudos. A boa notícia é que o alto-falante não é forçado e com isso não temos distorção quando o volume está no máximo.

A Motorola é uma das poucas fabricantes que ainda manda fone de ouvido de brinde com o celular. O E32 traz o mesmo modelo de acessório de celulares da linha Moto G, sendo um fone feito de plástico rígido. Ele possui botão no cabo para atender chamadas e supre bem a falta de som estéreo do alto-falante.

Desempenho

O Moto E32 vem com o chip T606 da Unisoc e 4 GB de RAM para lidar com tarefas básicas do dia a dia. É um hardware simples, mas que tem força suficiente para entregar uma boa experiência com qualquer app para Android. O problema fica no multitarefas, o E32 sofre para segurar os apps em segundo plano e acaba recarregando tudo com frequência.


Se para você importa apenas números de benchmarks, então verá pontuações próximas de aparelhos como o Galaxy M32 com Helio G80 e Poco M3 com Snapdragon 662. No AnTuTu ficamos próximos dos 200 mil pontos.

E jogos? O E32 é capaz de rodar bem a maioria dos jogos, porém nem todos na qualidade gráfica máxima. No caso do PUBG terá bom desempenho ao jogar em HD com taxa de quadros no alto e até alguns extras ativados. No Call of Duty terá que jogar no médio e deixar alguns recursos desativados, como o anti-aliasing.

Bateria

A bateria de 5.000 mAh do E32 é praticamente um padrão dentro da linha da Motorola, apesar da empresa já ter lançado modelos com maior capacidade energética. De qualquer forma, o que importa é que o novo básico do fabricante entrega ótima autonomia e rendeu bastante em nosso teste padronizado.


O carregador tem apenas 10W de potência e esse ainda é um padrão em modelos de entrada. Como esperado, o tempo de recarga é demorado e chega a quase 2 horas e meia. Carregamento acelerado está fora de questão aqui e com uma carga rápida de 15 minutos terá apenas 13% recuperados. Ao deixar meia hora na tomada terá quase 30% para usar.

Câmeras

O conjunto fotográfico do Moto E32 é simples e temos um sensor de 16 MP que parece pouco para os padrões atuais, onde até mesmo celulares chineses de entrada trazem câmera de 48 MP. Além deste, temos mais dois sensores de 2 MP, sendo um dedicado ao desfoque de cenários e outro para macros.

A qualidade fotográfica do E32 está dentro do esperado para o segmento. É um celular capaz de registrar fotos decentes em locais bem iluminados. O alcance dinâmico não é dos mais amplos e vemos o básico da Motorola sofrer um pouco para lidar com excesso de luz de fundo, mas ainda se saiu melhor que alguns intermediários que testamos recentemente.

Zoom


Não há câmera ultra-wide para registrar fotos mais amplas, enquanto o zoom é puramente digital e perde bastante qualidade quando vai além de 2x. O sensor de desfoque apresenta seus erros e sofre com cenários complexos, mas pode ser útil se tiver paciência. O mesmo podemos dizer da câmera macro que não tem foco automático e fica limitada à distância focal entre 3 e 5 cm para ter fotos nítidas.

Desfoque




Não espere muito de fotos noturnas com o E32. A câmera tem abertura de lente abaixo do ideal para registrar fotos claras, então tente evitar locais muito escuros ou sofrerá com imagens sem nitidez e cheias de ruídos. Há o modo Night Vision da Motorola que prolonga a exposição para captar imagens mais claras, mas deixa os defeitos mais aparentes.

Macro



A frontal de 8 MP também tem sensor simples e captura selfies decentes, apesar de apresentarem granulado mesmo em locais abertos. Elas servem para serem publicadas em redes sociais, mas se você pretende ampliar para editá-las, vai se incomodar com a baixa nitidez.

Noturno



As selfies noturnas apresentam nitidez inferior e o modo retrato deixa as imagens mais granuladas. O modo noturno também está presente com a câmera frontal, mas não espere uma grande diferença no final.

Selfies


A filmadora grava em Full HD com a traseira e frontal a no máximo 30 fps em filmagens diurnas. Ao gravar em locais escuros é comum ver a fluidez dos vídeos ser comprometida. Além disso, a captura de som é apenas mono e abafado. O foco poderia ser mais ágil e não há qualquer sistema de estabilização para lidar com os tremidos.

Software

Talvez a parte mais decepcionante no Moto E32 esteja no seu software. Não porque ele seja muito lento a ponto de arruinar completamente a experiência, ele realmente consegue agradar dentro do possível em uso com apps convencionais, apesar de pecar no gerenciamento de RAM.

A mancada da Motorola é lançar o aparelho ainda com Android 11, sendo que o Android 13 já foi lançado pelo Google e chegará em breve aos celulares de várias marcas. Sem falar que a empresa raramente atualiza seus aparelhos mais baratos, o que indica que o Moto E32 deve morrer com a mesma versão do robozinho.

Diferente da linha Moto G, o E32 não possui o app Moto que reúne todos os recursos de customização e gestos clássicos da Motorola. Há apenas o gesto de ligar a lanterna ao sacudir o celular, que pode ser encontrado no menu de configurações. O de girar o aparelho para acessar a câmera não está disponível, mas há atalho no botão de energia ao ser pressionado duas vezes.

Rivais

Vale a pena comprar o Moto E32 ou é melhor investir em celular mais antigo da Motorola que está na mesma faixa de preço? O Moto G22 tem Wi-Fi AC, tela IPS LCD de 90 Hz do mesmo tamanho e melhores câmeras. Ele peca no desempenho com o Helio G37 e seu multitarefas ainda mais lento, sem falar da maior limitação de jogos. A bateria dura menos, porém recarrega mais rápido.

Da Samsung há o Galaxy A13 na mesma faixa de preço. Ele traz tela simples de apenas 60 Hz, mas compensa com melhor desempenho multitarefas, apesar de ser um pouco inferior em jogos. O básico coreano entrega melhor autonomia e leva o mesmo tempo para recarregar, enquanto traz melhores câmeras com direito a ultra-wide.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Tela de 90 Hz
  • Design moderno
  • Bom desempenho em jogos
  • Bateria dura o dia todo

Pontos fracos

  • Tela com brilho baixo
  • Som baixo e apenas mono
  • Desempenho multitarefas ruim
  • Software defasado
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Seu custo-benefício não é dos melhores e até encontrará outras opções da Motorola no mesmo preço

Embalagem e características

Embalagem vem com carregador e fone de ouvido, mas nada de capinha como em outros da Motorola

Comodidade

Seu design mais plano compromete um pouco a ergonomia, além de ser escorregadio

Facilidade de uso

Sua versão do Android não traz os extras da linha Moto G e ainda sai de fábrica com software desatualizado

Multimídia

Tela tem brilho baixo e som não é potente, mas não chega a pecar na qualidade sonora

Votação Geral

O Moto E32 é um celular básico bacana que ficará interessante em promoções

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Motorola Moto E32