» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
3.494

Motorola Edge 30 Ultra

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

A Motorola vem brigando sério no segmento mais avançado de celulares e temos agora em mãos o modelo mais top da empresa que chega com especificações parrudas para impressionar qualquer amante de tecnologia. Primeiramente, temos uma câmera de 200 MP, tela de 144 Hz, carregamento de 125W e o processador mais potente da Qualcomm. Claro que para ter tudo isso, você terá que investir caro nele. Mas será que vale a pena? Vamos descobrir.

Acessórios

O Moto Edge 30 Ultra vem em caixa clara feita de papel reciclado. Você encontra os seguintes acessórios:

  • Carregador com 125W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Capinha transparente de silicone
  • Guia do usuário
  • Fone de ouvido com conector USB-C
  • Chavinha da gaveta do cartão SIM
Design e conectividade

Quando a Motorola lançou o primeiro Edge lá em 2020, a empresa apostou em celular com bordas curvas e foi daí que surgiu o nome da linha. Porém, os seus sucessores deixaram isso de lado, por mais que a empresa tenha mantido o nome. Agora, no Edge 30 Ultra temos um aparelho que resgata suas origens com curvas na parte frontal e traseira.

O novo top da Motorola tem corpo de metal de alta resistência coberto por duas placas de vidro com proteção Gorilla Glass 5. A diferença é que a peça traseira tem acabamento fosco, o que ajuda a reduzir o acúmulo de marcas de dedo, mas por ter baixa aspereza acaba tornando o celular escorregadio.

Ele conta com certificação IP52, o que garante leve resistência à água. Não tem problema pegar uma rápida chuva ou deixar alguns respingos baterem no aparelho, mas não tente molhá-lo completamente como faria com um celular realmente preparado para isso com certificação IP68, como os da linha Galaxy S e os iPhones.

No meio da traseira há o tradicional logo da Motorola, porém o leitor biométrico fica localizado na tela pouco acima da borda inferior. Ele pode ser desconfortável de ser usado por alguns, mas responde prontamente com o mínimo de falhas.

Na traseira, o que vai chamar a atenção logo de cara é o bloco de câmeras que apresenta três níveis diferentes. No mais baixo fica localizado o flash duplo em LED de dois tons. Depois temos as câmeras secundária e terciária no bloco maior, enquanto a principal de 200 MP fica em destaque, sendo a mais saltada do trio.

O frame de alumínio faz com que as laterais do Edge 30 Ultra sejam estreitas e isso resulta em botões de energia e volume bastante finos e que podem causar estranheza nos primeiros momentos de uso. Na parte inferior encontramos a gaveta para dois chips sem suporte para microSD, a entrada USB-C, o alto-falante principal e o microfone de chamadas. No topo há apenas o segundo mic, além do logo referente ao Dolby Atmos.

Na parte de conectividade há Wi-Fi de sexta geração, Bluetooth 5.2, NFC e 5G. O carregamento sem fio tem suporte a até 50W, enquanto a recarga reversa permite entregar até 10W a acessórios.

Tela e som

O Edge 30 Ultra traz tela de 6,67 polegadas com resolução Full HD+, painel OLED de 144 Hz capaz de reproduzir 1 bilhão de cores diferentes e suporte a HDR10+. O nível de brilho é bastante alto, ficando entre os melhores que testamos. É bom ver que a Motorola vem caprichando nesse ponto em seus modelos mais avançados, enquanto os básicos da marca normalmente pecam bastante em brilho de tela.

A calibração nativa está longe do ideal com tom bastante frio que deixa o branco azulado. É possível alterar a temperatura das cores, mas isso não ajuda a resolver completamente o problema. A única solução fica em alternar para o perfil Natural nas configurações, que remove totalmente a saturação das cores. Ainda assim não terá cores tão precisas como no S22 Ultra ou no iPhone 14 Pro Max.

A tela vem por padrão no modo automático para a taxa de atualização e fica alternando entre 60 e 120 Hz a depender do uso. Se você quiser usar todo o potencial do display terá que mudar para o modo 144 Hz que trava a tela na velocidade máxima, mas a custo de menor duração de bateria.

O alto-falante de chamadas atua como canal secundário para entregar som estéreo. O principal na borda inferior apresenta potência superior e consegue reproduzir mais graves. No geral, os dois juntos garantem som alto sem distorção e até superam os alto-falantes do Galaxy S22 Ultra. Em termos de qualidade sonora pode não competir com o iPhone 14 Pro Max, mas acertam no equilíbrio entre graves, médios e agudos.

E como há estampado na borda superior do Edge 30 Ultra, o top da Motorola tem suporte a Dolby Atmos, o que garante áudio menos direcional e mais imersivo. A Motorola manda fone de ouvido na caixa; um modelo confortável com ponteira de borracha que se conecta ao celular pela porta USB.

Desempenho

O Edge 30 Ultra traz o todo poderoso Snapdragon 8 Plus Gen 1, o hardware mais potente da Qualcomm disponível na segunda metade de 2022. Além disso, temos 12 GB de RAM que permite usar o RAM Boost para ampliar a memória e segurar mais apps abertos ao mesmo tempo.

O que podemos dizer é que o novo top da Motorola impressiona em desempenho. Ele foi o celular mais rápido da marca em nosso teste focado no multitarefas e por pouco não rouba o título de Android mais rápido, que pertence atualmente ao Legion Phone.


Em benchmarks também conquista números impressionantes e pode até não ser o rei no AnTuTu entre todos os que testamos, mas fica bem no topo do nosso ranking e vai bem além do Edge 30 Pro e Galaxy S22 Ultra.

E nos jogos? No PUBG conseguimos ótima fluidez na opção HDR com tudo no extremo e demais recursos gráficos ativados. No Call of Duty só não foi possível selecionar o Ultra, mas demais recursos ficaram disponíveis. Há um modo jogo que trava a tela em 144 Hz, mas isso não quer dizer que todos os jogos serão forçados a rodar a 144 fps.

O celular acaba esquentando ao jogar por muito tempo, o que mostra que por mais potente que ele seja, a Motorola pecou em não desenvolver um bom sistema de resfriamento.

Bateria

O Edge 30 Ultraz traz bateria de 4.610 mAh, um tamanho pouco comum entre os celulares da Motorola. Pode parecer pouco para um top de linha, ainda mais quando há vários modelos inferiores da marca com 5.000 mAh. O que importa é que o Edge 30 Ultra entrega ótima autonomia, encostando no iPhone 14 Pro Max e ficando acima do Galaxy S22 Ultra.


A parte mais impressionante fica para o carregador de 125W que vem com o aparelho. Ele leva apenas 21 minutos para ter sua bateria completamente cheia. De longe, este é o celular da Motorola que passa menos tempo da tomada e fica entre os mais velozes que testamos, perdendo apenas para o Xiaomi 11T Pro que recarrega em 19 minutos.


Para você ter uma ideia do quanto ele é rápido no carregamento, em apenas 7 minutos já terá metade da bateria para usar. Uma carga rápida de 15 minutos recupera 80% da bateria, o que já é suficiente para um dia inteiro de uso.

Câmeras

Chegamos então a um dos pontos principais do Edge 30 Ultra, sua avançada câmera de 200 MP. Ele não é o único do mercado com uma câmera desse porte, mas é o primeiro da Motorola a ir tão alto. Além disso, temos câmera ultra-wide de 50 MP com foco automático e uma teleobjetiva menos impressionante com 12 MP e zoom óptico de apenas 2x. Fechando o conjunto há câmera frontal com 60 MP.

A qualidade fotográfica não impressiona tanto quanto o número de megapixels. O Edge 30 Ultra registra fotos muito boas em dias ensolarados, acerta no contraste e entrega bom balanço de branco. As fotos tendem para um tom mais azulado e o HDR poderia ser um pouco mais agressivo contra a luz.

Principal | Ultra-wide



Por padrão, a câmera comprime 16 pixels em um, o que resulta em fotos de 12,5 MP. Elas apresentam boa nitidez na tela do aparelho, mas quando você passa para um PC e amplia as fotos, notará que as texturas de objetos distantes possuem baixa qualidade. Isso pode ser resolvido ao mudar para o modo 200 MP e extrair o máximo do sensor, mas acaba devorando muito mais espaço de armazenamento.

Teleobjetiva


A câmera teleobjetiva tem bom zoom, mas já vimos melhores nesta categoria. O bom de ter um sensor de tão alta resolução é que você pode ampliar uma imagem e cortar a parte mais interessante e ainda terá uma boa foto para compartilhar nas redes sociais.

A ultra-wide também é boa e não chega a impressionar para a categoria. Falta um pouco de nitidez nas bordas das fotos e as cores fogem um pouco do que é capturado pela principal. O bom de ter foco automático é que poderá usar essa câmera para macros e ter fotos mais nítidas que muito celular com câmera macro dedicada.

Macro



Desfoque



O Edge 30 Ultra faz boas fotos em locais com luz mais fraca. Ele ativa automaticamente o modo noturno, mas nem sempre acerta o momento certo de ativar o recurso. Com ele desligado temos fotos com baixa nitidez e ruídos aparentes, além de contraste excessivo que acaba com os detalhes nas sombras.

Noturno


Caso o modo noturno não ative automaticamente, você pode ativá-lo manualmente e assim realçar as cores, ter fotos mais nítidas e recuperar partes pedidas pelas sombras. A ultra-wide sofre com excesso de ruídos, mas ainda assim captura fotos mais claras que muitos celulares.

Selfies



A frontal impressiona com ótimas selfies, mesmo à noite ainda terá imagens nítidas, pouco granuladas e com cores próximas do ideal. O modo retrato não desativa o HDR, como acontece em alguns celulares da Motorola, e faz um bom efeito de desfoque com erros mínimos que até passam despercebidos.

O Edge 30 Ultra é capaz de gravar em 8K a 30 fps com a câmera principal, enquanto as demais na traseira ficam limitadas a Full HD. A frontal filma em 4K também a 30 fps e todas apresentam ótima qualidade. Há estabilização óptica para reduzir os tremidos, que só não está disponível ao filmar em 8K. Notamos também que na resolução mais alta o foco fica mais lerdo. De qualquer forma, recomendamos gravar em 4K que também terá ótima imagem e som.

Software

O Edge 30 Ultra chega com Android 12 e a tradicional interface simples da Motorola que não vai muito além do que é encontrado por padrão no robozinho. A empresa vem com a promessa de três atualizações do sistema e quatro anos de suporte a atualizações de segurança.

Há o tradicional aplicativo Moto que reúne as modificações possíveis da interface, além de uma categoria separada onde ficam os clássicos gestos da Motorola como o de sacudir para ligar a câmera ou lanterna.

É possível usar a curvatura da tela para exibir alertas de notificações quando o celular fica na mesa com a tela voltada para baixo. Você pode escolher a cor e quando o efeito acontecerá, como informar uma chamada ou até alarmes.

Há também uma parte dedicada a games, onde você pode bloquear notificações enquanto joga, além de configurações de equalização de áudio com o Dolby Atmos. O Ready For está presente em sua versão completa e permite ter uma experiência de desktop ao conectar o celular por cabo ou sem fio a um monitor ou TV.

Rivais

O novo top de linha da Motorola é capaz de rivalizar com os melhores da Apple e Samsung?

Graças ao Snapdragon 8 Plus Gen 1 e ao bom gerenciamento de RAM, podemos dizer que o Edge 30 Ultra é mais ágil que o Galaxy S22 Ultra no multitarefas e também consegue números maiores em benchmarks. Temos ótima tela e som potente nos dois, mas com taxa de atualização superior no Motorola. Em bateria também vemos vantagem no Edge em autonomia e tempo de recarga, enquanto em fotos o S22 Ultra ainda leva pequena vantagem.

O iPhone 14 Pro Max é o mais recente top de linha da Apple e tem preço mais salgado, mas será muito superior? Ele foi mais rápido em nosso teste multitarefas e conseguiu números maiores em benchmarks, mas a diferença é pequena. Os dois ficam próximos em duração de bateria, enquanto o Motorola recarrega muito mais rápido. Em câmeras também temos vitória para a Apple.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Tela de 144 Hz com brilho forte
  • Excelente desempenho
  • Bateria dura bem
  • Rápido tempo de recarga
  • Boas câmeras

Pontos fracos

  • Sem certificação IP68
  • Calibração de cores
  • Zoom óptico de apenas 2x
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Seu preço é salgado, mas está condizente com o segmento de celular avançados

Embalagem e características

Embalagem vem completa com potente carregador, fone de ouvido e capinha de silicone

Comodidade

Celular grande e escorregadio; bordas curvas atrapalham com toques acidentais

Facilidade de uso

É o mesmo Android simples da Motorola presente em outros aparelhos da marca

Multimídia

Tela com brilho forte e som estéreo de qualidade garantem ótima experiência multimídia

Votação Geral

O Edge 30 Ultra é o melhor celular já lançado pela Motorola; só peca em pequenos detalhes

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Motorola Edge 30 Ultra