» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
2.991

Realme GT Master

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

A realme segue a todo vapor e não para de trazer novidades para o mercado brasileiro. A aposta mais recente da fabricante chinesa é o GT Master, um celular avançado que promete caber no seu bolso. A empresa não se refere ao tamanho do aparelho mas sim ao seu preço mais acessível; ele chegou custando R$ 3.700 em seu lançamento e promete entregar melhor custo-benefício que muito top de linha. O que ele tem de bom? Será que o GT Master é realmente capaz de enfrentar a concorrência? Vamos conferir.

Acessórios

O Realme GT Master não vem vem em embalagem amarela como nos modelos intermediários e aqui temos algo mais sóbrio com caixa preta e nomes cromados. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador de 65W
  • Cabo USB no padrão C
  • Chavinha para a gaveta do cartão SIM
  • Capinha de silicone
  • Guia do usuário
Design e conectividade

O realme GT Master possui duas aparências distintas a depender da cor que você escolher. O modelo cinza tem traseira em couro vegano e foi projetada por um designer famoso, enquanto as demais cores apostam em acabamento plástico fosco mais convencional, que faz o aparelho ser mais escorregadio, mas a fabricante manda uma capinha na caixa.

As laterais são feitas de plástico e apresentam pintura metálica para dar ar de aparelho premium. A realme não chega a mencionar se a tela do aparelho possui proteção Gorilla Glass, porém dá seguro de 12 meses de proteção contra danos. Também não há qualquer menção à certificação IP para resistência contra água e poeira.

O modelo que testamos é na cor branca com efeito furta-cor, que a depender do ângulo que você olha mais parece um tom de prata. O bloco de câmeras na traseira abriga três sensores que parecem ser do mesmo tamanho, mas é apenas um apelo simétrico para deixar o design mais harmônico.

Na parte frontal há furo para a câmera de selfies que fica localizado próximo à borda da esquerda. O leitor biométrico encontra-se sob o display e funciona bem ao reconhecer rapidamente a digital do usuário. Há entrada P2 para fones de ouvido na parte inferior, ao lado da conexão USB-C, alto-falante e microfone. Na lateral direita há apenas o botão de energia e do lado esquerdo os botões do volume.

Em conectividade temos suporte a redes 5G, Wi-Fi de sexta geração, Bluetooth 5.2 e NFC. O que fica faltando é um slot para microSD para permitir expandir o armazenamento.

Tela e som

O GT Master vem com tela de 6,43 polegadas com resolução Full HD e tecnologia Super AMOLED. É basicamente o mesmo painel presente no realme GT com ambos entregando bom nível de brilho e taxa de atualização de 120 Hz para maior fluidez do sistema e jogos.

Há suporte a HDR que funciona com vídeos do YouTube e consegue turbinar o brilho e cores em vídeos compatíveis. A calibração padrão tende para tom frio que pode ser corrigido no slide de temperatura nas opções de configuração de tela. Também há dois perfis que saturam mais as cores.

É possível travar a tela em 60 ou 120 Hz, assim como deixar em modo automático que regula a velocidade a depender do aplicativo em uso. Navegar no sistema ou usar os apps nativos temos total fluidez a 120 fps, enquanto alguns apps acabam limitando a 60 fps. O sensor de toque funciona a 360 Hz para garantir resposta rápida nos jogos.

A versão Master traz alguns cortes comparado ao realme GT e a parte sonora é uma delas. Enquanto o modelo mais avançado possui som estéreo, neste temos apenas uma saída de som. O alto-falante na parte inferior entrega boa potência sonora e não decepciona no equilíbrio entre graves, médios e agudos, porém esperávamos som estéreo pelo preço cobrado.

Desempenho

Enquanto o realme GT vem com Snapdragon 888, a versão Master traz a plataforma Snapdragon 778G, mesma que equipa o Edge 20. Em nosso teste de velocidade ficamos um pouco decepcionados ao ver que ele fica atrás do rival da Motorola na abertura de apps e ainda não conseguiu segurar todos os apps em segundo plano mesmo com 8 GB de RAM.

A realme UI permite aumentar a quantidade de RAM para até 13 GB ao usar parte do armazenamento como memória virtual, o que deve ajudar a resolver o problema no multitarefas para quem usa muitos aplicativos por vez. Enquanto em benchmarks temos pontuações dentro do esperado e até superior ao Edge 20 no AnTuTu.


O GT Master é um ótimo celular para jogar. Ele rodou CoD Mobile e PUBG na qualidade muito alta com todos os filtros ativados e entregando ótima fluidez. O software parece segurar os jogos a 60 fps, mas pode ser um erro do sistema. De qualquer forma, jogos mais leves também rodam liso na qualidade máxima. E a melhor parte é que ele possui um sistema avançado de dissipação que evita que esquente em longas jogatinas.

Bateria

A bateria pode não impressionar pelo tamanho, mas seus 4.300 mAh rendem o dia todo com folga. A realme já mostrou em outros aparelhos que manda bem em otimização e garante autonomia duradoura para usar o celular o dia inteiro sem se preocupar.


A parte mais impressionante vai para o tempo de recarga. O aparelho vem com carregador SuperDart de 65W que leva apenas 34 minutos para ir de 0 a 100%. Ele fica entre os melhores que já testamos, perdendo apenas para o Mi 10 Ultra que foi 4 minutos mais rápido em nossos testes.


Com uma carga rápida de 15 minutos temos metade da bateria para usar, o que já garante autonomia para várias horas. Com 30 minutos na tomada temos a bateria quase cheia.

Câmeras

O conjunto fotográfico é formado por três câmeras: a principal tem resolução de 64 MP, a secundária traz lente ultra-wide com 8 MP e a terceira é focada em macros com 2 MP. A câmera frontal tem sensor de 32 MP.

O GT Master registra boas fotos em nível de nitidez e cores, apesar de forçar um pouco a saturação e contraste, o que pode não agradar os mais puristas. O software não tenta eliminar todo o ruído no pós-processamento para não destruir os pequenos detalhes dos cenários, então você pode notar um pouco de granulação ao ampliar as imagens.

Padrão | 64 MP



Por padrão as fotos são registradas em 16 MP, mas você pode mudar para a resolução máxima de 64 MP. Ao fazer isso, terá mais detalhes e saturação mais equilibrada, mas o HDR é desativado e acaba comprometendo as áreas claras das fotos.

Não há uma câmera dedicada para zoom, porém o aplicativo traz atalhos de 2x e 5x. Ao aproximar em duas vezes até que temos fotos decentes; já em cinco vezes temos uma queda drástica que torna as fotos inúteis, especialmente em locais mais escuros.

Zoom


A câmera ultra-wide registra menos detalhes e às vezes exagera ainda mais no contraste. Fotos noturnas ficam ruins com a câmera mais ampla, mas a principal até que faz um bom trabalho quando o modo noturno é ativado. A câmera macro faz o básico por ter resolução baixa e foco fixo.

Principal | Ultra-Wide



Macro


A frontal registra selfies bem detalhadas com cores precisas e tom de pele próximo do ideal. O modo retrato funciona bem com efeito bastante acentuado e apresentando poucos erros. Selfies noturnas poderiam ser melhores, há ruídos e as texturas perdem qualidade. O modo retrato não chega a comprometer a qualidade e funciona bem mesmo com luz de fundo.

Noturno


Selfies


A filmadora grava vídeos em 4K com a câmera principal e Full HD com a ultra-wide e frontal. Os vídeos apresentam boa qualidade em detalhes, cores e alcance dinâmico. A estabilização não chega a ser tão eficiente em 4K, mas funciona bem quando filma em Full HD. A frontal registra bons vídeos e não sofre tanto em locais mais escuros. A captura de áudio é estéreo com boa qualidade e sofre pouco com ruídos de vento.

Software

Na parte de software há uma suíte para os jogos chamada de Game Space para configurar o funcionamento de cada título e também interromper notificações. O modo GT encerra serviços em segundo plano e otimiza o processador para garantir o melhor desempenho nos jogos.

Na parte de customização do sistema é possível alterar os ícones, cores e fontes. Há tema escuro e também o Always on Display para exibir notificaçẽs e informações do sistema quando a tela estiver bloqueada.

Em termos de recursos extras temos a barra lateral no estilo do Tela Edge da Samsung com vários atalhos de apps e recursos. Há também uma bolha flutuante que ajuda na navegação. Você pode adicionar atalhos rápidos na tela de bloqueio e acessá-los enquanto usa o leitor biométrico. O botão de energia também é configurável para facilitar o acesso a recursos que você usa com frequência.

A realme UI 2.0 flui bem, mas ainda apresenta problemas na tradução para o nosso português. O GT Master vem com Android 11 e estava com pacote de segurança recente quando testamos.

Rivais

Apesar da realme promover o GT Master como um top de linha acessível, ele compete de verdade é na categoria de intermediários premium. O seu maior rival é o Motorola Edge 20 que aposta no mesmo hardware, mas vem com melhor tela, tem câmeras mais avançadas, é mais rápido no multitarefas, porém perde em autonomia e tempo de recarga.

Da Xiaomi temos o Poco X3 GT com mesmo conjunto de câmeras que entrega qualidade similar. Ele não tem tela OLED, porém traz painel LCD de 120 Hz e compensa com som estéreo que faz falta no da realme. O Poco é mais ágil no multitarefas e roda bem todos os jogos, mas fica atrás em autonomia de bateria e tempo de recarga.

Vale a pena pagar a mais pelo GT Master ou o realme 8 5G entrega melhor custo-benefício? O mais barato da marca chinesa foi até mais rápido em nosso teste de velocidade e sua bateria dura mais. A sua tela é de apenas 90 Hz e tem brilho mais fraco e o tempo de recarga é bem mais demorado, enquanto as câmeras também registram boas fotos. O realme 8 5G pode parecer uma compra mais interessante para alguns.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Boa tela de 120 Hz
  • Autonomia de bateria
  • Rápido tempo de recarga
  • Boas câmeras

Pontos fracos

  • Faltou som estéreo
  • Macro poderia ser melhor
  • Software ainda peca em tradução
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O preço não é dos melhores no Brasil e há opções mais interessantes no segmento

Embalagem e características

Caixa padrão traz capinha de proteção, mas nada de fone de ouvido

Comodidade

É um celular grande que escorrega fácil, mas pelo menos vem com capa na caixa

Facilidade de uso

Realme UI é um sistema simples de usar e cheio de recursos, porém ainda peca na tradução

Multimídia

O GT Master tem boa tela e qualidade sonora; só faltou som estéreo

Votação Geral

O GT Master é um bom intermediário 5G que não impressiona em nada, mas também não decepciona

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Realme GT Master