» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.079

Samsung Galaxy M20

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

A Samsung resolveu apostar em uma ampla gama de smartphones em 2019 para manter sua hegemonia no mercado mundial. Com a Huawei no cangote, a sul-coreana fez uma aposta de risco: encerrou a linha Galaxy J, popular na América Latina, ampliou a linha A e criou uma nova série, M, com dispositivos de baixo custo.

O TudoCelular já trouxe o review do Galaxy M10, modelo mais barato e simples do que é atualmente um trio. O do meio, o M20, é um substituto da linha J6, com hardware um pouco mais parrudo que o irmão menor, tela pouca coisa maior e bateria gigantesca.

Será que este modelo entrega uma boa experiência? É o que a gente vai te mostrar nesta análise. Segue lendo os parágrafos abaixo para ver o que achamos do design, hardware, mídia, bateria e câmeras do Galaxy M20.

Design e acessórios

Em primeiro lugar, vamos ver o que vem dentro da caixa, além do aparelho. Este modelo nós pegamos na pré-venda nacional, então o que tem aqui é o que você também vai receber aí na sua casa, se comprar o M20. A lista de acessórios inclui:

  • Carregador Fast Charge
  • Cabo USB para USB-C
  • Fone de ouvidos
  • Guia de uso
  • Chave para remover gaveta de chips

Com relação ao design, é um modelo com aparência muito próxima aos outros modelos da linha. Em comparação com o M10, o M20 tem bordas mais finas, e repete o recorte em formato de gota para a câmera frontal. Na traseira, um conjunto de câmeras duplas fica na parte superior esquerda, com o flash abaixo e o leitor de impressão digital no centro, mas em posição um pouco alta.

Os botões de energia e volume ficam no mesmo lado - diferente da maioria dos Galaxy dos últimos anos, que têm botões de volume à esquerda do usuário. A gaveta de cartões, com dois espaços para chip de operadora e mais um para o microSD, fica nesse lado. Abaixo, temos alto-falante, conector USB-C e entrada para fones de ouvido

Multimídia e interface

A tela do Galaxy M20 tem 6,3 polegadas, utiliza resolução Full HD+ e tecnologia PLS TFT. A proporção é 19,5:9, ganhando um pouco mais de espaço por conta da adoção do famigerado notch.

O alto falante tem qualidade razoável, e por incrível que pareça é menos abafado que o do Galaxy A9, que testamos faz pouco tempo. No volume máximo, perde um pouco de qualidade, mas isso é normal.

Com relação a interface e sistema, temos aqui ainda o Android 8.1 Oreo, com a Samsung Experience 9.5 levemente modificada, com uma aparência mais próxima da OneUI. O aparelho vai receber atualização para o Android Pie em algum momento no futuro.

Em recursos, além do desbloqueio pela digital na traseira, o usuário pode utilizar o desbloqueio facial - menos seguro, sempre bom apontar - e todos os recursos da Samsung Experience que já falamos tantas vezes, como o Dual Messenger, para usar duas contas de redes sociais.

Aqui, vale apontar uma diferença para a interface em outros Galaxy: você não consegue selecionar vários aplicativos na gaveta para adicionar à tela inicial de uma vez ou mesmo desinstalar uma série de aplicações com menos toques

Hardware e desempenho

Aqui dentro já temos uma plataforma com boa potência, um Exynos intermediário com quatro núcleos e já chegando à velocidade de 1,8GHz. Além disso, são 4 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento no Galaxy M20.

O desempenho dele foi bom. Nosso teste de abertura de aplicativos fechou em 1min23s, marca melhor que os Moto G7, até mesmo o Plus. O dispositivo ainda ficou um pouco abaixo apenas do Redmi Note 7.

Os resultados em benchmarks ficaram dentro do esperado para o hardware do aparelho.


Com relação aos jogos, não tem muito o que reclamar. O M20 ficou perto da taxa máxima de quadros na maior parte dos títulos testados, e até rodou PUBG Mobile com gráficos médios. Mas talvez seja melhor reduzir, porque notamos algumas quedas em alguns momentos da jogatina, mesmo que a média final tenha ficado em 24 fps.


Bateria

Mas o grande destaque deste modelo é a bateria de 5.000mAh. É bastante carga, para você passar o dia inteiro usando o aparelho sem precisar economizar em nada. E mostramos isso em nosso teste de uso real.

Foram mais de 23 horas para descarregar totalmente o aparelho. O M20 ficou abaixo do Moto G7 Power, ainda líder em nosso ranking, e também teve tempo menor que o M30, mas superou o Redmi Note 7.

O tempo de recarga poderia ser interminável, mas a Samsung foi boazinha e incluiu um carregador rápido na caixa deste aparelho. Cronometramos duas horas para fazer o preenchimento de 0% a 100%, o que é um tempo razoável considerando a bateria parruda.

Câmeras

O conjunto traseiro das câmeras no Galaxy M20 traz um sensor wide e um ultra-wide, este segundo com abertura menor.
Com boa iluminação, ambos conseguem boas capturas, mas o sensor com campo de visão maior perde um pouco mais em detalhes. E as cores são um pouco mais saturadas.

Já em baixa luz, até que o sensor principal trabalha bem para um aparelho de baixo custo. O ultra-wide já não consegue bons cliques, com bem menos informação na imagem. Ambos possuem ruídos, mas em nível aceitável para as propostas.

Comparando com o G7 Power, o M20 fica à frente tanto em nível de detalhes como na preservação de cores. Isso vale tanto para cenários com muito iluminação como para cenários com pouca luz. O Galaxy também tem equilíbrio melhor entre áreas claras e escuras, estourando menos que o Motorola.

O modo retrato do M20 só aceita tirar fotos se tiver um rosto detectado - igual ao Moto G7 Power. O recorte é ligeiramente melhor no M20, que tem um resultado geral bem melhor que o do concorrente.

As selfies já tem um equilíbrio maior, mas nivelado por baixo. Ambos entregam imagens com poucas cores e borram facilmente. Contra a luz, nenhum dos dois trabalha bem. Já com pouca iluminação, dois desastres.
O M20 até consegue entregar boas fotos dependendo da composição do cenário.

Passando para vídeo, o dispositivo da Samsung grava no máximo em Full HD. A imagem tem boa qualidade para um aparelho barato, seguindo a qualidade das fotos. O movimento deixa um pouco a desejar, mas também segue o nível de aparelhos da mesma faixa de preço.

Vale a pena?

A Samsung acertou em trocar a linha J pela linha M este ano. Alguns podem achar que é uma troca de “seis por meia dúzia”, mas a qualidade geral dos aparelhos é melhor na linha M, com preço menos exagerado, do que era na linha J.

O M20 é um bom aparelho. É um bom sato em comparação com os Galaxy J6 do ano passado, por exemplo, com hardware melhor e até câmera de melhor qualidade.

Pontos fortes

  • Desempenho
  • Câmera
  • Bateria
  • Slots para dois chips e um cartão micro SD

Pontos fracos

  • Design e acabamento
  • Posição do leitor de impressão digital

Difícil de acreditar, mas podemos recomendar um aparelho Samsung pelo preço de lançamento. E como o aparelho só vai ser vendido online, boa parte dos custos já foi cortada, então você dificilmente vai ver queda muito grande nos mil e duzentos reais cobrados por esse carinha.

Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Samsung conseguiu cortar bem os custos e entregar um bom aparelho a preço relativamente baixo.

Embalagem e características

Embalagem é bem organizada e traz os acessórios básicos para o aparelho, mas poderia incluir uma capinha.

Comodidade

Tela e bateria grande em um corpo relativamente compacto. O acabamento plástico é menos elegante, mas mais resistente que o vidro.

Facilidade de uso

Interface da Samsung é bastante modificada e não apresenta boa fluidez, o que vai irritar quem está acostumado com Android mais leve.

Multimídia

A tela tem boa qualidade, apesar de ser LCD. O áudio tem boa qualidade, mas pode acabar sendo bloqueado durante os jogos por conta da posição.

Votação Geral

O Galaxy M20 é um aparelho bom a preço não muito alto. E um pouco melhor que algumas opções mais caras, como o Moto G7, por exemplo.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy M20