» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.420

Samsung Galaxy A31

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Com tantos celulares intermediários da Samsung parecidos, como escolher o correto? A mais recente aposta da coreana no mercado nacional é o Galaxy A31, que seria o sucessor direto do A30 lançado no início de 2019 se desconsiderarmos o A30s que chegou seis meses depois. O seu problema é a falta de noção da Samsung de pedir o mesmo preço do A51, um celular que teoricamente é superior. Faz sentido? É isso que você vai descobrir nesta análise completa do TudoCelular.com.

Acessórios

A caixa do Galaxy A31 é similar a de outros da linha de entrada da Samsung. O que muda é apenas a imagem do aparelho estampada na tampa. Além do celular, você recebe:

  • Carregador de 15W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Chavinha para abrir a gaveta do SIM/MicroSD
  • Manual do usuário
  • Fone de ouvido básico
Design e construção

O A31 parece uma fusão de A30 com A51. Na parte frontal temos o velho entalhe de gota, diferente dos intermediários mais recentes da marca que adotam furo na tela. Na traseira ele é quase idêntico aos modelos superiores, com uma pequena mudança na posição no flash.

Além da opção em azul, você também encontra o A31 nas cores preta ou branca. Todas elas apresentam o mesmo padrão holográfico que vimos inicialmente no A30s. Então nada de novo por aqui.

Samsung esticou a tela para o padrão 20:9, mas não reduziu as bordas, o que faz o A31 ser maior que seu antecessor com as mesmas polegadas. Ele também ficou mais pesado por causa da bateria que cresceu. Já a qualidade de construção é o mesmo plástico de sempre.

O leitor biométrico fica na tela, como temos no A30s, e funciona bem, apesar de não ser muito ágil. De resto não há novidades: você tem as mesmas entradas, conexões e tecnologias de antes.

Tela e som

A tela Super AMOLED era Full HD+ no A30, então Samsung decidiu reduzir a resolução para HD+ no A30s, e agora voltou a ser Full HD+ no A31. A qualidade de imagem evoluiu, mas não a ponto de se igualar com o A51. Muitos nem devem notar a diferença e vão ficar satisfeitos com a tela do A31 que entrega bom brilho e cores vibrantes.

A parte sonora continua decepcionando pelo preço cobrado. Como já é comum em intermediários da coreana, nada de som estéreo. Não houve uma evolução na qualidade do áudio do alto-falante e até o fone de ouvido que vem junto é o mesmo dos modelos de entrada da marca.

Já passou da hora de Samsung levar mais a sério a parte sonora dos seus smartphones. Se você busca ouvir músicas com boa qualidade terá que investir em um fone decente. Mas talvez seja melhor buscar outras opções mais baratas que entreguem melhor qualidade de som que o A31.

Desempenho

O A30 e A30s vieram com a mesma plataforma da Samsung, o Exynos 7904. Agora finalmente temos uma mudança no A31 que traz o Helio P65 da MediaTek. Teoricamente, ele é mais potente que o hardware dos modelos mais antigos, mas em nosso teste prático tivemos uma bela decepção. Ele foi mais lento na abertura de apps e jogos, demorando 1 minuto a mais que o A30.


Como isso é possível? Poderíamos pôr a culpa no hardware da MediaTek, mas como é um chip que já tem quase um ano de mercado, não há desculpa para falta de otimização. Samsung precisa ajustar o software para que o desempenho fique pelo menos próximo ao A51 como acontece em testes de benchmarks visto no AnTuTu.


Em jogos temos uma boa evolução comparado ao A30, graças à GPU mais potente do A31. Todos os games testados rodaram com boa fluidez, sendo até possível jogar em HD no PUBG com os gráficos no alto.

Câmera

O número de câmeras cresceu a cada atualização da linha. No A30 temos apenas duas, que aumentou para três no A30s. Agora com o A31 há quatro câmeras na traseira, assim como no A51 e A71. A resolução também aumentou e você tem câmera de 48 MP como é comum em qualquer intermediário atual.

A câmera principal é a mesma do A51. Isso significa que temos mesma qualidade fotográfica? Deveria, mas como o hardware da MediaTek normalmente carece de bom processamento de imagem, temos fotos piores no A31.

Ultra-wide



É possível ter boas fotos em locais abertos e com iluminação ideal. Basta a luz cair que a qualidade vai junto. Fotos ao entardecer já começam a apresentar ruídos. Em locais fechados não há tanto esse problema, mas a nitidez é comprometida.

O A31 não empolga ao fotografar à noite e a falta de um modo noturno dedicado complica ainda mais. A lente grande-angular torna tudo pior. As fotos saem ainda mais escuras, com nitidez sacrificada e cheias de ruídos. Até mesmo de dia é perceptível a qualidade inferior das imagens. Só vale a pena usar essa câmera se realmente não for possível enquadrar tudo com a principal.

Macro



A câmera macro permite chegar perto de animais e plantas para capturar bem os detalhes. O seu foco é fixo e você terá boas fotos desde que respeite a distância entre 3 e 5 cm do objeto. Já o sensor de profundidade também faz um bom trabalho e apresenta poucas falhas. Você pode regular a intensidade do efeito após a foto ser salva.

A câmera frontal teve aumento de resolução, porém não registra mais detalhes do que antes. O A31 é capaz de tirar boas selfies, mesmo fora de casa contra o sol. Em locais fechados não sofre com perda de nitidez e à noite não apresenta tantos ruídos. O modo retrato é mais limitado e apresenta mais falhas, especialmente no contorno do cabelo. Pelo menos ele não desativa o HDR, como é comum em intermediários de marcas rivais que apresentam selfies com fundo estourado.

Selfies e modo retrato




Uma grande decepção fica para a filmadora: ela continua sem gravar em 4K. Também não há a mesma estabilização do A51 e A71, o que resulta em vídeos mais tremidos. O foco é ágil em locais iluminados e a captura de áudio é boa, mas pelo preço que Samsung pede no A31, esperávamos uma filmadora mais avançada com pelo menos suporte a slow motion.

Bateria

Se o desempenho decepciona, pelo menos não podemos dizer o mesmo da bateria. Com o aumento para 5.000 mAh, o A31 supera com folga seus antecessores, e fica entre os melhores em autonomia considerando os lançamentos recentes da linha A.


O ruim do aumento de bateria é que o tempo de recarga também subiu. Samsung poderia ter colocado um carregador mais potente para evitar que o A31 passe mais de 2 horas na tomada para ter sua bateria totalmente recarregada. Com uma carga rápida de 15 minutos você recupera 13% da bateria e terá metade dela com 1 hora na tomada.

Software

A novidade da Samsung chega com Android 10 e One UI 2.0. Esta versão também está disponível nos modelos anteriores. A diferença é que podemos esperar que o A31 seja atualizado para o Android 11 no próximo ano, enquanto os antigos podem acabar morrendo na versão atual.

Os recursos são os mesmos, então se você possui o A30 ou A30s, não espere por novidades na parte de software. O curioso é ver que Samsung removeu a TV Digital, que era um bom diferencial da empresa no segmento. Ou seja, você paga mais no A31 e leva menos.

Rivais

Vale trocar do A30 para o A31? Até valeria se o preço do novo não fosse tão salgado. Você perde desempenho, mas ganha em bateria e câmera. Comparado ao A30s fica mais complicado, já que não vimos um salto na qualidade de fotos e vídeos. Então você basicamente sacrifica o desempenho para ter uma bateria que rende algumas horas a mais.

O maior problema é que o A51 está mais barato e é um celular superior em quase tudo. Se você investir mais um pouco dá para pegar o A71 que faz uma diferença ainda maior, ficando atrás do A31 apenas em bateria, porém recarrega muito mais rápido.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Tela AMOLED de qualidade
  • Autonomia de bateria
  • Boa câmera para selfies

Pontos fracos

  • Qualidade sonora e fone de ouvido
  • Desempenho inferior ao antecessor
  • Câmeras traseiras poderiam ser melhores
  • Menos recursos que antecessor
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Muito caro pelo que oferece. Há opções melhores da própria Samsung

Embalagem e características

Embalagem vem apenas o essencial, sem capinha de proteção ou película na tela. O fone que acompanha é muito básico

Comodidade

O A31 não é um celular compacto e sua traseira lisa faz com que escorregue fácil da mão

Facilidade de uso

É a mesma One UI presente em outros celulares da Samsung, mas peca em fluidez

Multimídia

Tela de boa qualidade, só poderia ter som melhor

Votação Geral

O A31 é uma boa evolução comparado ao A30, mas não tanto quando comparado ao A30s

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy A31