» Anuncie » Envie uma dica Ei, voc um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.099

Samsung Galaxy A11

Review
Custo - benefcio
Embalagem e caractersticas
Comodidade
Facilidade de uso
Multimdia
Votao Geral

O Galaxy A10 foi o celular Android mais vendido no mundo em 2019 e mesmo após um ano e meio do seu lançamento ele ainda segue entre os 10 mais buscados no site TudoCelular.com. Ele conquistou o público mesmo com várias falhas e chegou a ganhar uma versão atualizada no final de 2019, mas ainda havia espaço para melhorias. Eis que agora temos o Galaxy A11. Será que finalmente Samsung acertou a mão em fazer um celular bom e barato? É isso que você vai descobrir nesta análise completa.

Acessrios

O Galaxy A11 vem em embalagem tradicional comum da linha Galaxy A e traz os seguintes acessórios:

  • Carregador de 15W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Fone de ouvido básico
  • Chavinha para gaveta do SIM/MicroSD
  • Guia rápido de uso
Design e construo

O que esperar de um celular básico da Samsung? O A10 é tão simples que nem veio com leitor biométrico. A coreana corrigiu isso no A10s, mas não mexeu muito no design. Agora com o A11 temos um celular basicão com ar mais moderno. Ele deixa de lado o entalhe tradicional e traz um furo para a câmera de selfies que fica do lado esquerdo da tela.

O novo está maior e isso vai incomodar aqueles que estão cansados de celulares que só crescem a cada ano. A ergonomia foi comprometida e Samsung poderia ter reduzido a largura das bordas para abrigar a tela maior sem deixar o celular muito grande.

O acabamento segue feito do mesmo plástico simples e tem como novidade a cor azul claro, além das tradicionais preta e vermelha da geração anterior. E se tem algo que as fabricantes estão obcecadas é com a quantidade de câmeras. O A10 tem apenas um sensor na traseira, o A10s traz dois e agora no A11 temos um conjunto triplo.

Se esperava por Wi-Fi 5 Ghz e Bluetooth 5.0... esqueça. Samsung continua economizando nos seus celulares de entrada. Pelo menos a porta micro USB finalmente foi trocada por uma USB-C. De resto não há novidades e o A11 também deixa lado giroscópio e bússola.

Tela e som

A tela cresceu e manteve a resolução de antes. Se esperava por painel Super AMOLED, não foi dessa vez. Samsung continua usando tecnologia PLS TFT em seus basicões. É um LCD simples metido a premium que não se diferencia do que a concorrência oferece.

O nível de brilho é decente e o modo automático funciona corretamente, diferente do que vimos no A21s que você precisa ficar regulando o brilho manualmente a todo momento. As cores são meio apagadas mesmo que o nível de contraste seja bom e o ângulo de visão não chega a ser ruim.

O som do A11 tende muito para os agudos e apresenta distorção quando o volume está no máximo. A falta de equilíbrio fica ainda mais evidente ao ouvir músicas no Spotify ou YouTube. Você pode reduzir o problema ao usar o fone que vem junto com o celular. Ele não é dos melhores, mas serve para quebrar o galho caso não possua um bom fone de ouvido.

Desempenho

Talvez o que vai te animar seja o desempenho. Samsung trocou o Helio P22 pelo Snapdragon 450 e ainda adicionou 1 GB de RAM. Em nosso teste padronizado de velocidade tivemos um ganho considerável em desempenho, especialmente no multitarefas. Agora é possível usar vários apps ao mesmo tempo no básico da Samsung sem passar raiva.


A pontuação nos benchmarks também cresceu, mas não a ponto de superar os básicos de outras marcas. E jogos? O A10s é um celular voltado para gamers casuais e o A11 segue o mesmo caminho. Trocar a PowerVR GE8320 pela Adreno 506 ajudou um pouco, mas ainda temos engasgos em jogos como Asphalt 9. No PUBG terá que jogar com a qualidade gráfica mais baixa se não quiser sofrer com lag.

Cmeras

E as câmeras evoluíram? Samsung manteve o sensor de 13 MP desde o primeiro. O A10s ganhou um sensor de profundidade para ajudar no desfoque e agora temos uma lente ultra-wide de novidade para completar o pacote.

Como o sensor foi mantido, temos praticamente a mesma qualidade de antes. O A11 é um celular capaz de registrar boas fotos, desde que você tenha situações favoráveis de luz. As cores são mais frias do que estamos acostumados com os celulares da Samsung que amam saturar as fotos.

Principal | Ultra-wide





O sensor de profundidade funciona bem com pessoas e objetos. Ele erra pouco no recorte e permite regular o efeito de desfoque antes ou depois de tirar a foto. A ultra-wide, que é a grande novidade, poderia ser melhor. Ela apresenta uma queda considerável na qualidade comparada à câmera principal, especialmente em locais fechados ou com luz mais fraca.

Aliás, fotos noturnas é o ponto fraco do A11. Celulares de entrada sempre sofrem com ruídos, perda de nitidez e texturas de baixa qualidade quando não há luz suficiente e este é o caso do basicão da Samsung.

Selfies | Retrato





A frontal captura selfies decentes, mas basta ter um forte brilho de fundo ou ficar longe da luz para perceber uma queda acentuada na qualidade. À noite você terá fotos com baixo nível de detalhes, nitidez sacrificada e até cores distantes da realidade. O modo retrato não erra muito, mas tende a desativar o HDR e sofre ainda mais com ruídos à noite.

A câmera do A11 grava em Full HD com a traseira e frontal, assim como tínhamos antes. A mudança fica para a parte sonora que agora captura áudio estéreo, porém a qualidade não é boa e apresenta um estranho ruído metálico nas vozes.

O foco é meio lerdo de dia, mas não chega a piorar em locais escuros. A câmera do A11 não treme tanto quanto a de alguns basicões e no geral a filmadora até que não decepciona tanto.

Bateria

Samsung manteve a bateria de 4.000 mAh e você poderia até esperar um salto em autonomia com a troca do hardware da MediaTek pelo da Qualcomm. A verdade é que o Helio P22 é um chip bem otimizado e o A11 entrega mesma duração de bateria do seu antecessor. Ou seja, terá carga para o dia todo com um pouco sobrando para a manhã seguinte.


O que muda é que Samsung finalmente incluiu um carregador decente junto com o aparelho. Agora com 15W de potência o tempo de recarga caiu para pouco mais de 2 horas e fica abaixo do que normalmente vemos no segmento de entrada.

Software

O A11 sai da caixa com Android 10 e One UI 2.0, enquanto ainda há fabricantes como LG e Motorola lançando celulares aqui no Brasil com Android Pie. Isso quer dizer que ele pode receber o Android 11 futuramente? Se até a falecida linha J vem recebendo o Android 10 aqui no Brasil, então podemos esperar que o A11 também ganhe atenção da coreana.

Os recursos presentes no Android modificado do A11 são os mesmos dos demais da linha. Há tema escuro para reduzir fadiga visual, mas não espere ganho de bateria. É possível usar duas contas do WhatsApp com o Dual Messenger e há também vários extras que podem ser úteis ou não. O que poderia ser melhor é a fluidez da interface. Notamos que a One UI engasga mais nele do que no A21s.

Rivais

Tivemos um bom avanço do Galaxy A10s para o A11? Nem tanto. O novo ficou mais rápido e manteve a boa autonomia de antes, mas agora passa menos tempo na tomada. Ele ganhou câmera ultra-wide, porém a qualidade geral das fotos não evoluiu. Vale trocar um pelo outro? Achamos que não.

E de outras marcas, temos opções melhores? Você encontra o K51s na mesma faixa de preço. O básico da LG entrega melhor desempenho e câmeras, porém a bateria dura menos. E se bateria é mais importante para você, há o Moto G8 Power Lite que também tem melhor desempenho, mas suas câmeras não empolgam.

Vale pagar mais e ir de A21s? Você terá um celular mais rápido, com melhor bateria e que registra melhores fotos. Sem falar que é mais completo com Wi-Fi 5 GHz e Bluetooth 5.0. Como a diferença de preço é pequena entre os dois, o A11 acaba entregando pior custo-benefício.

Pontos forte e fracos

Pontos fortes

  • Desempenho superior ao antecessor
  • Boa duração de bateria
  • Rápida recarga

Pontos fracos

  • Faltam tecnologias recentes
  • Câmeras fracas para a concorrência
  • Preço salgado para um celular básico
Avaliao final do Tudocelular
Custo - benefcio

Seu preo salgado pelo que oferece, sendo uma pior compra que bsicos da Motorola e LG

Embalagem e caractersticas

Embalagem traz apenas o bsico, sem capinha de proteo

Comodidade

O A11 um celular grande e com traseira escorregadia

Facilidade de uso

o mesmo Android modificado da Samsung que voc encontra em outros da linha Galaxy

Multimdia

Tela e som so razoveis, mas no espere por tima experincia multimdia

Votao Geral

O Galaxy A11 no trouxe um bom avano comparado ao A10s e ainda cobra caro por isso

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy A11