» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.257

Samsung Galaxy M21s

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Galaxy M21s é um dos celulares mais procurados atualmente pelos brasileiros. Ele é basicamente uma versão capada do intermediário Galaxy M31, mas que chegou ao mercado no final de 2020 com preço bem mais atrativo. Se você busca um celular com hardware completo e preço acessível, então chegou a hora de descobrir se o M21s é uma boa opção de compra.

Acessórios

Antes de conferirmos tudo o que o M21s tem a oferecer, vamos primeiro dar uma olhada no que vem na caixa:

  • Carregador com 15W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Fone de ouvido básico
  • Chave para abrir gaveta do cartão SIM/microSD
  • Guia do usuário
Design e construção

Podemos dizer que a Samsung reaproveitou a carcaça do M31 no M21s. Os dois são quase idênticos, tendo como única diferença o módulo de câmera na traseira que traz um sensor a mais no modelo mais caro. Eles são do mesmo tamanho, espessura e peso.

Para diferenciar os dois e não confundir a cabeça dos consumidores, a Samsung escolheu cores diferentes para o modelo mais básico e aposta em tom degradê com efeito na diagonal. O modelo que testamos mescla um azul escuro com preto, mas se preferir também há uma opção toda em preto.

Seu acabamento é simples e sem texturas, e isso o torna escorregadio. O M21s não vem acompanhado de capinha na caixa, então é bom já ir providenciando uma. O leitor biométrico na traseira funciona bem, mas poderia ser mais ágil. Ele possui gaveta para dois chips e cartão micro SD, a porta USB é no padrão C e há entrada para fones de ouvido na parte inferior.

Aliás, é bom ver que a Samsung não economizou e mandou um fone de ouvido na caixa, diferente do que acontece com o Galaxy A12. Outro ponto positivo fica para a conexão com redes Wi-Fi de 5 GHz, já que ainda é comum ver aparelhos acessíveis pecando nisso. 

Tela e som

Se a Samsung reaproveitou a carcaça do M31, podemos dizer que o mesmo aconteceu com a tela. Diferente do A21s que vem com painel LCD mais simples, o M21s traz uma boa tela Super AMOLED com brilho decente para garantir boa visibilidade mesmo fora de casa. O contraste elevado garante preto perfeito e amplo ângulo de visão. As cores são vibrantes e exageram um pouco na saturação. Se não curte, pode mudar isso nas configurações de tela.

A saída de som fica localizada ao lado da porta USB-C. O som mono tem potência acima da média no segmento de básicos metidos a intermediários, porém a qualidade sonora não empolga. O excesso de agudos causa distorção com o volume no máximo, mas é suficiente para assistir vídeos.

Há opção de som com Dolby Atmos, mas não fique empolgado pois a tecnologia é mal utilizada aqui, especialmente com o fone de ouvido que vem na caixa. O que ela faz é tentar emular uma espécie de surround 3D, mas a diferença é tão mínima que muitos nem notarão.

Desempenho

O M21s vem equipado com o Exynos 9611, o mesmo chip encontrado no M31 e A51. Esperávamos desempenho similar, mas o M21s acabou se saindo mais lento em nosso teste de velocidade focado no multitarefas, mesmo que tenha 4 GB de RAM. E isso porque já testamos o aparelho atualizado com Android 11 e One UI 3.0.

Pode ser que a Samsung melhore o desempenho com o tempo, mas para quem usa muitos apps terá uma experiência um pouco frustrante no M21s, já que tudo é recarregado o tempo inteiro. Ele também apresenta um pequeno atraso para abrir os aplicativos, o que deixa claro que o problema está no software. Em benchmarks ele até superou o A51 no AnTuTu e chegou muito perto do M31.


A GPU Mali-G72 já provou em outros aparelhos que consegue lidar bem com jogos. No PUBG é possível até jogar no Ultra, porém com engasgos constantes. O mesmo acontece com o Asphalt 9 que sofre um pouco na qualidade máxima. O M21s é um bom celular para jogos, desde que você não faça questão de jogar tudo na melhor qualidade possível.

Câmeras

O conjunto de câmeras é o mesmo do Galaxy M31... quer dizer, a única câmera que ficou de fora foi a macro. Assim, você terá um sensor principal de 64 MP, uma secundária com lente ultra-wide e uma terceira para desfoque de fundo.

A câmera do Galaxy M21s possui maior resolução comparado ao A51, mas não espere melhores fotos. O Exynos 9611 não é potente o suficiente para lidar com tantos megapixels e isso fica claro ao fotografar no modo 64 MP. O HDR é sacrificado e os detalhes nas sombras são perdidos. É melhor usar a câmera no modo padrão e economizar espaço no armazenamento.

Padrão | 64 MP



Porém, não podemos sacrificar totalmente a resolução máxima. Em cenários mais escuros notamos que as fotos apresentam menos ruídos e nitidez superior. Porém ao fotografar em locais com boa luz pode usar a câmera no padrão que terá boas fotos, apesar de que o M21s gosta de saturar um pouco as cores.

Principal | Ultra-wide



Há modo noturno que prolonga a exposição para deixar mais luz entrar no sensor. As fotos saem mais claras sem sofrerem com excesso de ruídos, porém sofrerá com luz estourada em locais com muitos pontos luminosos.

A ultra-wide tem uma resolução muito mais baixa e com isso registra menos detalhes. É uma boa câmera para capturar mais dos cenários quando não for possível enquadrar tudo com a principal, mas sofre em locais escuros. Pelo menos o software corrige bem a distorção de lente.

Desfoque



A de desfoque não apresenta muitas falhas e entrega resultados dentro do esperado para a categoria. O HDR fica limitado, então às vezes pode acabar tendo fotos mais escuras. Já a frontal registra ótimas selfies, sem aquele efeito suavizante padrão da Samsung. Até mesmo à noite terá boas fotos, desde que evite locais muito escuros. O modo retrato funciona bem e apresenta poucos erros.

Selfies




O M21s é capaz de gravar vídeos em 4K, porém se quiser se livrar dos tremidos terá que reduzir a resolução para Full HD. A frontal também é capaz de filmar em 4K, o que é raro para o segmento. A qualidade da filmagem é boa, porém o foco automático é problemático e se recusa a focar em muitos casos. A captura de áudio sofre com ruídos, então evite gravar em locais muito barulhentos.

Bateria

Se você está interessado no Galaxy M21s, é porque deve estar em busca de um celular com bateria para dois dias. É exatamente isso que terá com esse intermediário acessível da Samsung. Em nossos testes tivemos autonomia para mais de um dia, rendendo o mesmo do M31 que também possui bateria de 6.000 mAh. Inclusive, isso faz com que o M21s fique entre os melhores que testamos.


O tempo de recarga já não é tão animador e terá que esperar mais de 2 horas e meia para ter os 100% de carga. O carregador de 15W consegue recuperar apenas 12% de bateria em 15 minutos e chega a 42% com 1 hora na tomada.

Software

O Galaxy M21s chegou ao mercado com Android 10 e recentemente recebeu atualização para o Android 11 aqui no Brasil. Juntamente com a nova versão do robozinho temos a One UI Core 3.0, que é basicamente a One UI 3.0 presente nos modelos da linha A, porém sem alguns recursos como Pasta Segura. Isso faz falta para você?

Infelizmente, o M21s não faz parte do seleto grupo de celulares da Samsung que receberão três atualizações do Android, como é o caso do Galaxy A51. Assim, não fica claro se veremos o Android 12 no M21s algum dia, diferente do intermediário mais caro que será atualizado até o Android 13.

Rivais

O Galaxy M21s está com preço similar ao A21s. Qual dos dois é melhor? O M21s tem melhor tela, registra melhores selfies e sua bateria dura mais. Enquanto o A21s apresenta melhor desempenho no multitarefas e possui uma câmera dedicada para macros.

Da Motorola temos o Moto G9 Power, que entrega quase a mesma autonomia e passa bem menos tempo na tomada. Ele também apresenta desempenho superior em uso com muitos apps, mas acaba perdendo em câmeras. Pelo menos não tem foco zoado como na filmadora do M21s.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Boa tela Super AMOLED
  • Bateria para dois dias
  • Bom conjunto de câmeras
  • Ótimas selfies para categoria

Pontos fracos

  • Gerenciamento de RAM
  • Tempo de recarga
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Seu custo-benefício é muito bom e ficará ainda melhor quando estiver perto de R$ 1 mil

Embalagem e características

Embalagem segue padrão da linha A e M, mas falta capa de proteção

Comodidade

O M21s é um celular escorregadio e peca por não vir com capa

Facilidade de uso

É a mesma One UI presente no A21s, com a exceção dos recursos Pasta Segura e Tela Edge ausentes neste

Multimídia

Tela Super AMOLED tem boa qualidade, mas a parte sonora poderia ser melhor

Votação Geral

O Galaxy M21s é um dos melhores intermediários acessíveis do momento

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy M21s