» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
3.998

Samsung Galaxy S21

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Temos aqui o Galaxy S21, o top mais simples da Samsung que traz acabamento em plástico para ter preço mais acessível... isso lá fora, já que aqui o S21 chegou mais caro. Ou seja, além de pagar mais por um celular com acabamento mais simples, você ainda terá que abrir mão do carregador e fone ouvido. Vendo assim parece ser um mau negócio. Mas vamos com calma, temos que analisar em detalhes para ver se o novo top coreano faz sentido ou se é melhor partir logo para os modelos mais caros ou investir em rivais.

Acessórios

A Samsung decidiu seguir os passos da Apple e removeu boa parte dos acessórios na linha S21. O top coreano não vem acompanhado de carregador e fone de ouvido. Você recebe apenas os seguintes itens juntamente com o celular:

  • Cabo USB no padrão C em ambas as pontas
  • Chavinha da gaveta do cartão SIM
  • Guia do usuário
Design e construção

O design mudou comparado ao S20: o novo top da Samsung está com menos curvas e traz tela completamente plana. Se você curte tela com bordas curvas, então terá que pagar bem mais caro no S21 Ultra. E se acha um absurdo um celular top com traseira em plástico, há o S21 Plus com acabamento em vidro.

O S21 tem o mesmo tamanho do seu antecessor, mas acaba sendo um pouco mais largo devido às bordas laterais mais grossas. Na parte traseira saiu aquele bloco solto com as câmeras e agora há um módulo de metal integrado ao frame lateral. É o mesmo design visto no Ultra, porém aqui é bem menor já que há menos câmeras. Ele chegou ao mercado nas cores branca, cinza, rosa e violeta com dourado.

O vidro frontal é da geração mais recente do Gorilla Glass, o que garante resistência maior comparado ao S20 e a Samsung ainda manda película que já vem aplicada na tela. Por falar em vidro, por mais que você ache ruim pagar caro em celular de plástico, a verdade é que o acabamento fosco escolhido pela Samsung parece muito com o vidro do S21 Plus e ainda tem a vantagem de ser menos frágil.

O S21 é um celular compacto perante tantos tijolões e um alívio para quem tem mãos menores. Ele possui a mesma certificação IP68 para resistência à água do seu antecessor, assim como demais tecnologias que não sofreram alteração. A única mudança está no slot micro SD que foi limado e agora você ficará preso aos 128 GB de armazenamento interno.

Tela e som

A tela segue com 6,2 polegadas, mas a resolução caiu para Full HD+. Por outro lado, o brilho está mais forte e garante experiência mais confortável ao usar o celular fora de casa. O painel Dynamic AMOLED foi atualizado e permite regular a taxa de Hz em várias etapas, reduzindo até 48 Hz para economizar bateria.

Essa pode não ser a melhor tela da Samsung, mas não fica tão atrás do S21 Ultra em qualidade de imagem e cores. Por padrão, o S21 exagera na saturação para os amantes de cores vibrantes, mas é possível mudar para o perfil Natural que traz calibração próxima da perfeição. Há suporte a HDR10+ compatível com os principais serviços de streaming.

O som está mais equilibrado com graves mais encorpados comparado ao S20, apesar da potência sonora não ter sido aprimorada. Comparado ao iPhone temos áudio que parece inferior em volume, mas isso acontece porque o da Apple tende mais para os agudos, dando destaque aos vocais e isso passa a impressão de som mais alto.

O S21 Ultra é um pouco melhor em potência e equilíbrio sonoro, mas nada que compense a grande diferença de preço. E como você já deve saber, o S21 não vem com o fone da AKG na embalagem. O acessório é vendido pela Samsung por R$ 100, sem falar que ainda é preciso gastar mais R$ 150 pelo carregador do celular.

Desempenho

O S21 vem equipado com o Exynos 2100, mesmo chip do S21 Ultra. Como estamos falando de um celular com tela com resolução inferior, esperávamos que o S21 pelo menos empatasse em desempenho com o modelo mais caro, mas ele acabou ficando para trás em nosso teste de velocidade focado no multitarefas.

Será que é culpa da menor quantidade de RAM? Ter 8 GB é mais do que suficiente para segurar uma dúzia de apps abertos em segundo plano. A diferença de 10s pode ser justificada apenas pela falta de otimização de software no modelo mais barato. Só é decepcionante ver o novo ficar atrás do antecessor em velocidade no multitarefas.


Já em benchmarks temos um salto em média de 25% na pontuação de uma geração para outra, mas não chega a superar a variante Ultra no AnTuTu. E jogos? Será que a tela de 120 Hz agora tira melhor proveito dos games do que vimos no S20?

Jogos mais leves como Subway Surfers temos 120 fps, mas outros como Mario Kart e Asphalt 9 ficamos na média dos 60 fps. PUBG entrega 40 fps na qualidade Ultra HD e Call of Duty fica em 60 fps na maior parte do tempo. No Cover Fire é possível chegar a 120 fps. Como visto, não há tantos jogos assim que tirem proveito da tela de 120 Hz, mas ainda vale pela fluidez extra e o ganho de fps em alguns jogos.

Câmeras

O conjunto fotográfico do S21 é o mesmo do seu antecessor, enquanto o Ultra ganhou um novo sensor e câmera teleobjetiva mais avançada. Isso quer dizer que o S21 registra fotos com a mesma qualidade do S20? Houve pequenos refinamentos no software, mas nada que resulte em uma diferença drástica. O que importa é que o top coreano registra boas fotos.

A câmera principal registra imagens sem muita saturação e com bom nível de detalhes. Não chega a ter o nível de nitidez do S21 Ultra devido à resolução inferior do sensor, mas você notará alguma diferença apenas ao sair ampliando as fotos. O modelo mais caro só se destaca mesmo à noite por registrar fotos mais claras.

Principal | Ultra-wide




Parece que a Samsung está querendo fugir da fama de cores super saturadas e as fotos registradas pela ultra-wide também apresentam tons mais frios do que antes. Isso é bom para quem curte ter controle na hora da edição antes de publicar nas redes sociais, mas acaba comprometendo o desempenho do HDR.

Outro ponto que o S21 perde para o mais caro da linha é com seu zoom. Se você curte registrar fotos de coisas distantes terá imagens mais borradas com este. É bom lembrar que o zoom híbrido só vai até 3x e ao passar disso terá uma ampliação apenas digital que compromete a qualidade. Ainda assim, temos fotos com menos ruídos do que antes.

Noturno




O S21 registra boas fotos à noite, desde que você não use o modo retrato. Há uma certa limitação do software que não permite que os dois sejam usados em conjunto. E por falar no modo noturno, é possível usá-lo no modo automático ou prolongar o tempo de abertura para ter fotos mais claras. É interessante fazer o controle manualmente, mas nem todos terão paciência para isso.

Zoom



A ultra-wide não sofre em locais mais escuros e o modo noturno ajuda a ter fotos melhores. O ângulo da lente é mais amplo que o Zenfone 7 e permite capturar mais dos cenários. No geral, as câmeras do S21 não ficam devendo para os iPhones recentes. Porém, se tem um ponto que a Apple ainda é melhor do que Samsung é nas selfies.

Selfies



Tudo bem que o iPhone 12 e demais adoram saturar as selfies para dar um tom bronzeado, mas há quem goste. O que importa é que o rival é capaz de capturar mais detalhes da pele e apresenta desfoque de fundo mais profissional. Ainda assim, o S21 tem ótima câmera frontal e não decepciona mesmo em locais mais escuros.

A filmadora grava em 8K a no máximo 24 fps, é uma pena não ver uma evolução mesmo quando o Exynos 2100 suporta até 30 fps. Já em 4K é possível gravar até 60 fps para ter ótima fluidez. O S21 registra vídeos sem tremidos, tem foco ágil e captura de áudio nítida. A frontal também registra belos vídeos, mas sofre com ruídos à noite e faz capturas bastante granuladas. Ainda assim está melhor do que vimos na geração anterior da Samsung.

Bateria

A bateria é a mesma de antes com 4.000 mAh. Com a queda na resolução da tela e o novo chip mais econômico tivemos um aumento na autonomia. Porém é necessário ressaltar um pequeno detalhe: o teste de bateria do top do ano passado foi feito em modo 60 Hz, que vem por padrão. Já no S21 testamos em modo 120 Hz e mesmo assim durou mais do que antes.


Já o tempo de recarga aumentou, mesmo usando o carregador de 25W que vem com a linha S20. Para ir de 0 a 100% é preciso esperar 1 hora e 10 minutos. Considerando que há intermediários que passam menos tempo na tomada, esperávamos mais do top da Samsung.


Uma carga rápida de 15 minutos recupera quase 30%, chegando a 50% com meia hora na tomada, o que já é suficiente para usar o aparelho por 10 horas em uso moderado.

Software

A interface do S21 é a mesma do Ultra e demais. Aqui temos um aparelho que sai da caixa com Android 11 e One 3.1 e que tem a promessa de receber três grandes atualizações do Android. A diferença para o modelo mais caro da linha fica para a falta de suporte à S Pen. Se você é fã da canetinha da Samsung, terá que pagar a mais pelo S21 Ultra ou investir na linha Note.

O S21 é um celular completo que além de vir com tudo que está presente no Android 11, também tem vários extras úteis, como o Dex que transforma o celular em PC ao ser conectado via Wi-Fi numa TV.

A interface da One UI teve pequenas mudanças comparada à 3.0 presente em outros aparelhos da marca que foram atualizados para o Android 11. Há maior transparência e, apps nativos, como o de discador, ganharam pequenos retoques.

A experiência no geral é boa com sistema que flui bem, mas poderia ser mais ágil se o software estivesse bem afinado. O leitor biométrico na tela apresenta uma grande evolução e falha bem menos do que no S20.

Rivais

O Galaxy S21 é um bom top de linha, mas será que há opções melhores na mesma faixa de preço? O Zenfone 7 traz hardware da Qualcomm, caso você esteja fugindo do Exynos. Ele entrega desempenho similar, sua bateria dura mais e tem câmera giratória. Assim você pode usar a ultra-wide e até a de zoom para selfies. Já em vídeos ele supera o da Samsung, especialmente em filmagens noturnas.

Vale pagar mais caro no iPhone 12? Você terá um celular mais rápido e com atualizações por muitos anos, mas em troca tem bateria que dura bem menos e demora mais para carregar. O iPhone entrega o mesmo nível de qualidade em fotos do S21. Ele se sobressai em selfies, mas perde em zoom.

E comparado ao S21 Ultra, vale pagar a mais pelo modelo mais top da Samsung? Você terá tela melhor, som mais potente, desempenho mais ágil, maior autonomia de bateria e câmeras superiores, além de corpo com acabamento em vidro e suporte à S Pen. Ele sai bem mais caro, mas entrega um conjunto bem mais completo.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Mais compacto que demais do segmento
  • Tela com brilho forte
  • Som estéreo equilibrado
  • Boa autonomia de bateria
  • Boas câmeras

Pontos fracos

  • Desempenho abaixo do esperado
  • Tempo de recarga poderia ser melhor
  • Sem carregador na caixa
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O Galaxy S21 é caro para um celular de plástico

Embalagem e características

S21 não vem com carregador, capinha ou fone de ouvido

Comodidade

É um celular razoavelmente compacto e que não escorrega fácil da mão

Facilidade de uso

É a mesma One UI já conhecida com bom nível de desempenho

Multimídia

Tela excelente e som potente garante ótima experiência multimídia

Votação Geral

Faltou gás no desempenho e câmera noturna poderia ser melhor

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy S21