» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
2.199

Samsung Galaxy A72

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Galaxy A71 foi um celular bastante buscado pelos brasileiros por um bom tempo e com a chegada do seu sucessor, é normal que a expectativa seja alta. O Galaxy A72 chegou inicialmente com conexão apenas 4G, mas pode ganhar versão 5G como temos no A52. Será que o intermediário avançado da Samsung traz uma boa evolução? Vamos conferir.

Acessórios

O Galaxy A72 vem em embalagem similar à do A71. Ela é na cor branca feita de papel cartão. Além do celular você recebe:

  • Carregador de 25W
  • Cabo USB no padrão C nas duas pontas
  • Manuais
  • Chavinha para abrir gaveta do cartão SIM e microSD
Design e construção

O design do Galaxy A72 evoluiu e comparado ao A71 temos boas mudanças, com um novo bloco de câmeras mais discreto e que segue na mesma cor da traseira, diferente do antecessor que tem um bloco na cor preta.

O ponto negativo é que o novo ficou maior e mais pesado, por mais que a tela tenha o mesmo tamanho de antes. Podemos dizer que parte da culpa está no aumento de bateria e veremos se este aumento nas medidas será justificado por um ganho na autonomia.

E como é esperado de um celular da Samsung, o A72 tem corpo de plástico com acabamento fosco na traseira e brilhante nas laterais – mesmo padrão adotado no A52. O novo intermediário da Samsung pode ser encontrado no mercado nacional nas cores preta, azul, violeta ou branca.

O A72 traz leitor biométrico na tela que funciona bem e reconhece rapidamente a digital quando você acerta precisamente o local do sensor. Na lateral direita do aparelho temos o botão de energia e controle de volume; no topo há a entrada híbrida do microSD e SIM Card, além de microfone; e na parte inferior há entrada para fones de ouvido, USB-C, alto-falante e um segundo microfone.

Depois de muito tempo sem lançar intermediários com proteção contra água, eis que a Samsung decidiu investir na certificação IP67 no A72, o que garante que ele vai sobreviver ao cair em uma poça d’água ou na pia do banheiro.

Tela e som

Outra evolução vai para a tela: o painel Super AMOLED de 60 Hz foi trocado por um de 90 Hz na versão 4G e um de 120 Hz na variante 5G. O display entrega brilho forte a nível de top de linha da marca, exibe cores vibrantes com boa saturação e tem excelente ângulo de visão. A calibração padrão tende para branco mais frio, mas isso pode ser regulado nas configurações de tela.

Outra mudança bem-vinda e que deveria ter acontecido há muito tempo é a adoção de dupla saída de áudio. O alto-falante de chamadas serve como canal secundário, o que ajuda a entregar maior imersão com som estéreo. A potência é boa e o áudio é bem equilibrado, apesar de que poderia ter médios mais presentes.

Desempenho

Outra diferença entre as duas versões está no chip adotado pela Samsung, sendo o Snapdragon 720G no 4G e o Snapdragon 750G no 5G. Esperávamos ver um salto maior de uma geração para outra, já que a diferença para o Snapdragon 730 do Galaxy A71 é pequena. Aliás, em nosso teste de velocidade focado no multitarefas vimos até um retrocesso.

A culpa não está apenas no hardware, mas sim também no software. O A72 apresenta um delay no sensor de toque ao sair de um app e entrar em outro e esperamos que isso seja corrigido em alguma atualização futura. Pelo menos em benchmarks temos números maiores no novo intermediário, apesar da diferença não chegar nem a 10% no AnTuTu.


Já vimos em outros celulares que o Snapdragon 720G é bom de jogo e aqui no A72 não é diferente. No PUBG foi possível jogar com boa fluidez na resolução HD e antialias ativado. Mortal Kombat e Subway Surfers fazem bom uso da tela de 90 Hz e rodam com o máximo de fluidez. No Call of Duty e Mario Kart tivemos média de 60 fps, enquanto Asphalt 9 rodou sem engasgos.

Bateria

E o aumento de bateria fez bem à autonomia? O aumento de 500 mAh fez grande diferença e vimos um ganho de 40% na duração em nosso teste padronizado, o que coloca o intermediário da Samsung entre os melhores em bateria.


Com o Galaxy A72 é possível ter bateria para dois dias em uso moderado e o tempo de recarga não é demorado, graças ao carregador de 25W que vem na caixa. A bateria vai de 0 a 100% em 1 hora e 20 minutos, sendo mais rápido que o A71 que tem bateria menor.


Com uma carga rápida de 15 minutos temos 28% de bateria recuperados e com apenas 30 minutos na tomada terá metade da bateria para usar, o que será suficiente para algumas pessoas passarem o dia fora de casa sem se preocupar em ficar sem celular.

Câmeras

A Samsung parece que não quis mexer no conjunto de câmeras e manteve a principal de 64 MP, assim como a macro e ultra-wide são as mesmas de antes. A única alteração fica para a de desfoque de fundo que deu lugar para uma teleobjetiva com zoom óptico de 3x, o que, convenhamos, é muito mais útil.

O Galaxy A71 registrava boas fotos e vemos o mesmo com seu sucessor. O novo intermediário da Samsung captura bem os detalhes, faz um bom balanço de cores e controla bem os ruídos. A câmera principal tende a puxar o tom de branco para algo mais quente, enquanto a ultra-wide tende para o lado mais frio, porém a diferença é menor do que vimos em outros da linha.

Principal | Ultra-wide




O HDR fica mais limitado na câmera ultra-wide, mas no geral as fotos são boas e apresentam pouca perda de qualidade e não há distorção nos cantos da imagem. Esta câmera também não sofre muito para fotografar à noite, diferente de alguns lançamentos recentes da Xiaomi e Motorola.

Zoom



A teleobjetiva registra imagens limpas ao ficar limitado ao zoom óptico de 3x, mas permite aproximar em até 30 vezes com a ajuda do zoom digital – claro que aqui a qualidade cai bastante e as fotos ficam descartáveis à noite.

Macro


Desfoque



A boa notícia é que a ausência de uma câmera de desfoque não faz a menor falta e o A72 consegue registrar belas imagens com efeito retrato convincente que funciona até com objetos. A câmera macro também desfoca o fundo quando você for tirar uma foto de algo muito próximo, mas poderia ter foco automático para dar maior flexibilidade ao fotografar.

Noturno


A câmera frontal também não apresenta evolução comparado ao antecessor, mas o que importa é que o A72 é capaz de registrar boas selfies. De dia terá fotos detalhadas e com bom efeito desfoque que não desativa o HDR ao borrar o fundo. Porém à noite já há uma queda acentuada na nitidez, mas ainda é possível registrar boas selfies.

Selfies



A filmadora também não parece ter evoluído e segue gravando vídeos em 4K com a traseira e frontal. A qualidade é boa e o sistema de estabilização ajuda a reduzir os tremidos. Filmar à noite não é um problema para o A72, que não sofre com excesso de ruídos. A captura de áudio é estéreo com bom controle do barulho do vento.

Software

O A72 vem com Android 11 e faz parte do seleto grupo de celulares da Samsung que receberão três atualizações do robozinho, o que garante termos o Android 14 até 2024. Ele vem com a One UI 3.1 rodando por cima, sendo a mesma versão presente no A52 e outros lançamentos recentes da marca.

Em termos de recursos não há nada de exclusivo no A72. Todos os extras presentes no A52 também estão aqui, incluindo o Tela Edge para atalhos nas bordas, o Always on Display para exibir informações quando a tela estiver apagada e muito mais.

Como falamos na parte de desempenho, há um pequeno atraso no tempo de resposta do sensor de toque na tela; como se ele parasse de responder por um 1 segundo após você sair de um app e voltar para a tela inicial. Isso torna o multitarefas mais lento, sem falar que mesmo com 6 GB de RAM ele acaba encerrando os aplicativos com frequência.

Rivais

O Galaxy A72 é um bom celular, apesar de não mostrar tantos avanços comparado ao seu antecessor. Ficou decepcionado? Bem, há rivais interessantes no mercado como o Mi 11 Lite, um intermediário bastante fino e leve e que entrega o mesmo desempenho com quase a mesma autonomia. Suas câmeras são um pouco mais limitadas, mas não chegam a decepcionar.

Se prefere um celular mais rápido, talvez seja interessante investir a mais e pegar o Moto G100, que entrega ótimo desempenho e a bateria dura muito. Ele também tem tela de 90 Hz, mas vem com painel LCD mais simples. O ruim é ter que abrir mão do som estéreo, mas leva o Ready For em troca para ter uma experiência de desktop.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes:

  • Tela AMOLED com brilho forte
  • Som estéreo equilibrado
  • Ótima duração de bateria
  • Resistência à água
  • Zoom óptico de 3x

Pontos fracos:

  • Desempenho abaixo da média
  • Falta otimização do software
  • Não teve evolução nas câmeras
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Preço salgado de lançamento torna seu custo-benefício complicado

Embalagem e características

Sem capinha e nem fone de ouvido na caixa, mas vem com película na tela

Comodidade

É um celular grande, mas o acabamento fosco o torna menos escorregadio

Facilidade de uso

É a mesma One UI de outros aparelhos da Samsung, mas falta otimização do software

Multimídia

Tela com brilho forte e som estéreo garantem boa experiência multimídia

Votação Geral

O Galaxy A72 é um bom celular, mas poderia ter chipset mais potente

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy A72