» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
Aviso de preço Inscreva-se para saber
quando este aparelho
estiver disponível.

Xiaomi Redmi 4 Pro

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Introdução e unboxing

O Redmi 4 Pro é a versão mais potente dentro da linha Redmi 4, que também conta com o modelo 4A mais simples. O smartphone da Xiaomi tem preço de celular de entrada, quando comparado com o valor cobrado no Brasil, mas traz especificações de um digno aparelho intermediário.

Por custar pouco, a Xiaomi teve que realizar alguns cortes, mas a boa notícia é que os cortes foram feitos na embalagem e nos acessórios do aparelho. Aqui temos uma caixa bastante simples, trazendo em seu interior apenas um carregador padrão internacional com 2A de saída, um cabo USB tradicional e uma chave para abertura da gaveta dos cartões SIM e microSD.

Na parte frontal da embalagem temos apenas a numeração 4, próxima de adesivo que indica se o aparelho é uma versão chinesa ou internacional. Na parte traseira temos algumas especificações, que incluem o chipset, quantidade de memória, resolução de câmeras e versão do sistema.

Design e construção

Quando se fala em boa construção é esperado por um smartphone de metal, e este é o caso do Redmi 4 Pro. No entanto, o aparelho intermediário da Xiaomi não tem corpo inteiramente em metal – as partes superior e inferior são de plástico. Isso não atrapalha em nada a qualidade de construção, entregando um smartphone com melhor acabamento do que muitos de mesmo patamar.

As bordas são curvas, o que ajuda a melhorar a ergonomia ao manusear o dispositivo. Por ser um aparelho com tela de 5 polegadas, o Redmi 4 Pro pode ser usado confortavelmente com apenas uma mão. O leitor biométrico fica localizado logo abaixo da câmera traseira, podendo ser usado facilmente mesmo por quem conta com mãos pequenas.

Aqui temos 141,3 mm de altura por 69,6 mm de largura, o que o põe a par de outros smartphones com 5 polegadas de tela. Mesmo contando com generosa bateria de 4.100 mAh, o Redmi 4 Pro tem apenas 8,9 mm de espessura e 156 gramas de peso.

Na lateral direita temos o botão para ligar e desligar o aparelho e teclas de controle do volume, enquanto do lado esquerdo temos apenas a gaveta para cartões SIM e microSD. Na parte superior encontramos a entrada para fones de ouvido, microfone e emissor de infravermelho. Na borda inferior há mais um microfone, alto-falante principal e entrada micro USB.

Na parte frontal temos três botões capacitivos abaixo da tela, que, infelizmente, não são retroiluminados, o que dificulta um pouco o uso no escuro, pelo menos inicialmente. Na parte superior da tela temos o alto-falante de chamadas, sensores de luminosidade e aproximação, além da câmera frontal para selfies.

Tela e som

O Redmi 4 Pro conta com tela de 5 polegadas com resolução Full HD, o que resulta em 441 pixels por polegada. O painel IPS LCD apresenta bom nível de brilho, contraste dentro do esperado e amplo ângulo de visão.

A MIUI permite calibrar as cores em dois níveis de saturação (padrão e brilhante) e três níveis de temperatura de branco (quente, normal e frio). Desta forma, o usuário pode deixar as cores mais intensas na tela do aparelho ou cores mais suaves de acordo com seu gosto pessoal.

Talvez o maior ponto negativo para a tela do Redmi 4 Pro esteja no excesso de reflexos no vidro frontal, o que aliado ao brilho não muito alto (abaixo de 500 lux), torna a experiência de uso em ambiente externo um pouco frustante.

Em som temos apenas um alto-falante na parte inferior que faz um bom trabalho na reprodução de um som equilibrado em músicas, vídeos e jogos. O lado ruim fica para o áudio captado pelos microfones do aparelho, sendo bastante abafado. Se você tem interesse em usar o Redmi 4 Pro como gravador de voz, pode acabar ficando decepcionado.

Hardware e desempenho

Aqui temos o chipset Snapdragon 625, uma ótima opção intermediária da Qualcomm que oferece bom equilíbrio entre desempenho e consumo de energia. O smartphone da Xiaomi consegue rodar qualquer app e jogo da Play Store sem nenhum problema, devido à CPU octa-core de 2 GHz presente no aparelho.

Além disso, temos 3 GB de RAM que dão conta de segurar vários apps rodando em segundo plano. Em nosso teste de velocidade, o Redmi 4 Pro foi capaz de abrir 12 aplicativos (Câmera, Galeria e Configurações, apps nativos, e outros baixados da Play Store, como o Facebook, WhatsApp, Chrome, Netflix, Spotify, Photoshop Mix, Pokémon Go e Modern Combat 5) em apenas 1 minuto e 16 segundos. Para reabri-los foram necessários apenas 19 segundos.


Em jogos a Adreno 506 do Redmi 4 Pro mostra que não sofre para rodar títulos atuais em Full HD. Asphalt 8 e Modern Combat 5 rodam com média de 30 quadros por segundo. Já jogos mais leves como Subway Surfers rodam a 60 quadros por segundo no aparelho.

O modelo testado conta com 32 GB de armazenamento, ficando 2/3 disponível para o usuário. Para aqueles que precisam de mais espaço, é possível usar cartões microSD de até 128 GB. No entanto, o Redmi 4 Pro vem com slot híbrido, o que obriga o usuário a escolher usar dois chips de operadora ou então um chip e um cartão de memória.

Bateria

Talvez este seja o maior destaque do Redmi 4 Pro. O aparelho intermediário da Xiaomi conta com bateria de 4.100 mAh, mas que na prática fica próximo de 4.000 mAh. De qualquer forma, é uma capacidade além do que vemos normalmente em smartphones em sua faixa de preço.

Devido ao Snapdragon 625 com sua excelente eficiência energética, o Redmi 4 Pro é capaz de render dois dias de uso facilmente. Em nosso teste de bateria, tirando o aparelho às 7 horas da manhã, ele só foi descarregar no início da noite do dia seguinte.

O teste inclui a execução de vídeos via YouTube, jogos, músicas pelo Spotify, Google Maps, entre outros. Para usuários que fazem um uso mais leve com Facebook e WhatsApp, praticamente, devem ficar três dias sem precisar recarregar a bateria do Redmi 4 Pro.


Para ter a bateria totalmente recarregada são necessárias 2 horas e 24 minutos usando o carregador de 2A que vem junto com o aparelho. Com uma carga é possível assistir vídeos por 18 horas com brilho em 50% ou gravar vídeos por 10 horas. Para quem realiza muitas chamadas, o Redmi 4 Pro permite fazer 35 horas de chamadas via 3G ou 11 horas via Skype com apenas uma carga.

Câmera

Por ser um smartphone barato, não espere uma câmera surpreendente. Aqui temos um sensor na traseira com resolução máxima de 13 megapixels, abertura f/2.2 e capacidade de gravar vídeos na resolução Full HD a 30 quadros por segundo.

Na frontal temos uma câmera de 5 megapixels com a mesma abertura f/2.2 e capacidade de gravar vídeos na mesma resolução. Enquanto na traseira temos um flash em LED de dois tons, na parte frontal temos apenas o brilho da tela para ajudar a iluminar selfies.

O Redmi 4 Pro consegue boas fotos quando há luz, mas não espere um nível de detalhe muito alto de objetos distantes. A câmera frontal faz boas selfies e conta com recurso de embelezar rosto que, assim como em outros smartphones, gera efeitos consideravelmente artificiais.

O pior problema da câmera está na filmadora que não apresenta nenhuma tecnologia de estabilização de imagens. Desta forma, os vídeos acabam saindo bastante tremidos. Sem esquecer que a captura de áudio é bastante precária, o que vai tornar suas filmagens limitadas com este aparelho.

MIUI 8

Dependendo de onde o usuário for importar o aparelho, será comum ver o mesmo chegando com a MIUI chinesa. A boa notícia é que é relativamente simples trocar o firmware por uma versão internacional do sistema, que inclui suporte ao idioma português brasileiro.

A MIUI 8.2.1, a mais recente disponível para o smartphone, conta com Android 6.0.1 Marshmallow. Xiaomi promete que o aparelho será atualizado para o Android Nougat, mas ainda não há uma data certa de quando veremos a atualização ser liberada.

A MIUI oferece uma customização bastante radical sobre o sistema da Google, o que pode causar uma certa estranheza no início. Por ter várias modificações, a mesma acaba sendo pesada, o que exige um alto consumo de RAM. Mas como estamos diante de um aparelho com 3 GB de memória, o Redmi 4 Pro roda o sistema com boa eficiência.

Um recurso bastante interessante da MIUI é a possibilidade de clonar apps, o que permite usar mais de uma conta ao mesmo tempo em apps que não oferecem tal benefício, como é o caso do WhatsApp. A interface também pode ser customizada através de temas, contando com diversas opções para download.

Pontos forte e fracos

Pontos fortes

  • Corpo em metal com bom acabamento
  • Tela IPS com bom equilíbrio de cores
  • Desempenho consistente
  • Excelente autonomia de bateria

Pontos negativos

  • Som abafado na gravação de vídeos
  • Falta de estabilização de vídeo
  • Slot híbrido para cartão SIM e microSD
  • Necessário importar e contar com garantia limitada
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Redmi 4 Pro oferece custo-benefício surpreendente, mas é necessário ser importado, o que torna sua garantia limitada.

Embalagem e características

Embalagem é bastante simples e só oferece os acessórios essenciais. Nada de fone de ouvido aqui!

Comodidade

É um aparelho confortável de se usar com apenas uma mão, contando com leitor biométrico de fácil alcance.

Facilidade de uso

A MIUI é uma versão bastante modificada do Android, o que pode causar uma certa estranheza ao primeiro contato.

Multimídia

Tela Full HD de boa qualidade, som potente e bateria de longa duração garantem boa experiência com vídeos e jogos.

Votação Geral

O Redmi 4 Pro é um smartphone barato, mas que oferece qualidade. É uma pena que o mesmo não seja vendido oficialmente no Brasil.

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Xiaomi Redmi 4 Pro

Aviso de preço
Deixe-nos o seu e-mail e iremos notificá-lo quando este produto estará disponível online