» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
Aviso de preço Inscreva-se para saber
quando este aparelho
estiver disponível.

Xiaomi Redmi Note 5A Prime

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Redmi Note 5A Prime é mais um modelo básico da Xiaomi com pinta de intermediário. Assim como diversos outros smartphones da linha Redmi, este vem focado em oferecer hardware decente com preço baixo e acessível.

Essa é uma fórmula de sucesso para a fabricante chinesa e é de se esperar que a empresa tente extrair o máximo possível disso. A linha Note 5A conta com várias versões, e aqui temos o Prime, que promete ser o mais completo.

Unboxing e acessórios

O Note 5A Prime vem embalado em uma caixa de papelão na cor laranja, indicando que a Xiaomi tem se preocupado mais com a apresentação do pacote que os clientes levam para casa. Na parte de cima vemos o nome do modelo, além da marca, enquanto na parte inferior vemos algumas das principais características técnicas, indo da tela HD de 5,5 polegadas até a plataforma Snapdragon 435.

Ao retirarmos a tampa da caixa vemos de imediato o Redmi Note 5A Prime, que está cobrindo o manual rápido, o cabo USB para microUSB e o adaptador para tomadas, além da chave para abrir o slot para cartões SIM. E aqui vale destacar que a fabricante investiu uma solução não híbrida, o que implica dizer que você poderá utilizar dois chips de operadora de telefonia e também ampliar a memória para armazenamento.

Design e construção

O design é bastante conhecido e presente em vários outros modelos da linha Redmi e até alguns a linha Mi. O acabamento é de plástico, algo já foi abandonado pela empresa nos seus intermediários mais recentes.

O quadro inteiro e traseiro são feitos de uma única peça de plástico fosco. O chanfro onde os lados encontram a parte traseira ajuda a aderência, enquanto as linhas de antena falsas estão aqui por razões puramente estéticas. As pequenas tiras foram esculpidas e depois pintadas com o mesmo matiz de ouro, mas com acabamento brilhante para um efeito espelhado.

Não há muito o que comentar aqui. Na parte superior temos a entrada P2 para fones, microfone e emissor de infravermelho. Há botões capacitivos abaixo da tela, além de alto-faltante, microfone e a conexão microUSB na parte inferior.

Botões para controle de volume e de energia na lateral direita, com o slot para chips SIM do lado esquerdo, reforçando novamente que não é uma opção híbrida. Acima da tela na parte frontal temos um alto-falante e a câmera secundária, enquanto na parte superior do smartphone temos mais um microfone e o sensor infravermelho, para uso com o aplicativo de controle remoto universal.

O Redmi Note 5A é tão grande quanto o Redmi Note 4, apenas um milímetro mais fino e 12g mais leve, pesando 153g. A perda de peso pode ser facilmente atribuída à construção plástica mais leve e à bateria 25% menor.

Tela e som

Para manter o preço bastante atraente, a Xiaomi apostou no uso de uma tela com resolução apenas HD (1280 x 720 pixels) com 267ppp. O aproveitamento frontal é de aproximadamente 72%, enquanto a proteção contra arranhões está por conta da tecnologia Gorilla Glass 3.

O painel LCD entrega bom nível de brilho e alto contraste, superando a geração anterior em termos de qualidade e reprodução de cores. Assim como em outros smartphones da chinesa, é possível regular a calibração da tela, escolhendo entre tons mais frios ou quentes.

As cores em si não são tão precisas por padrão entregando brancos e cinzas com tom azulado, enquanto a maioria dos outros tons que apresentam ser mais vibrantes do que o habitual. Se você quiser cores um pouco mais precisas, poderá definir o modo de cor como padrão ou quente nas configurações.

O nível de brilho é bom o suficiente para ser possível usar o Redmi Note 5A Prime em ambiente externo sob luz solar direta, mas dependendo do conteúdo exibido na tela a legibilidade pode ficar um pouco comprometida.

Quanto ao áudio que entrega, ele não vai bem, com um som que nos dá tons agudos com frequência, médios razoáveis e graves quase inexistentes, principalmente em volumes mais altos. Pelo menos o nível de volume é muito bom, ficando acima de outros modelos da Xiaomi na mesma faixa de preço.

Desempenho e jogos

Nas especificações técnicas, o Redmi Note 5A Prime conta com chipset Snapdragon 435, GPU Adreno 505, 3 GB de RAM e 32 GB de espaço para o armazenamento interno. Ele tem ainda uma tela IPS LCD de 5,5 polegadas HD (720 x 1280 pixels), com uma bateria de 3.080 mAh precisando lidar com todo este conjunto.

Em benchmarks tivemos os seguintes resultados:

  • AnTuTu: 45.789 pontos
  • GeekBench: 681/2.594 (CPU) e 2.223 (GPU)
  • 3D Mark: 317 (OpenGL) e 289 (Vulkan)
  • GFX Bench: 15/7,7 fps (Manhattan) e 20/18 fps (T-Rex)

Em nosso teste de velocidade, colocamos o Redmi Note 5A Prime para abrir apps e jogos populares e cronometramos para ver quanto tempo ele leva para concluir a tarefa. Na lista selecionada temos os apps nativos de Relógio, Câmera, Galeria, Configurações e Chrome, enquanto outros foram baixados, como Facebook, WhatsApp, Netflix, Spotify, Photoshop, Pokémon Go e Asphalt 8.

Na primeira volta tivemos um desempenho ligeiramente superior no modelo da Xiaomi se comparado a rivais como LG Q6 Plus e Motorola Moto G5S, que contam com hardware similar em termos de processamento. Ao precisar de apenas 1 minuto e 21 segundos para abrir todos os apps, o dispositivo se mostrou uma boa opção, algo que foi reafirmado na segunda volta quando ele levou apenas outros 32 segundos para voltar ao cronômetro.

Com um tempo total de 1 minuto e 53 segundos, porém, o modelo da Xiaomi acabou ficando um pouco atrás de seu rival desenvolvido pela LG, demonstrando que a companhia chinesa pode trabalhar um pouco melhor o gerenciamento de RAM para trazer os apps novamente à tela de maneira mais rápida.


Usamos a ferramenta GameBench para medir a taxa média de quadros por segundo alcançada em jogos populares rodando no Redmi Note 5A Prime.

Começando pelo Asphalt 8, tivemos a boa média de 29 fps, que é bem próxima ao máximo permitido em dispositivos Android. O consumo de CPU ficou em 10%, de RAM em 523 MB e de GPU em 67%. A situação melhorou ainda mais no Modern Combat 5, onde foram marcados 44 fps em média sem nenhuma queda drástica no framerate durante o teste. Tivemos CPU marcando 11% de sua capacidade, RAM em 531 MB e GPU em 56%.

O Injustice 2 é outro título que tem sua taxa máxima de fps travada em 30 no Android, e foi justamente esta a média alcançada pelo Redmi Note 5A Prime, com CPU ficando em 12%, RAM em 653 MB e GPU em 81%. Fechando os títulos mais pesados, o Vainglory mostrou ser uma ótima opção de divertimento, rodando a 57 fps em média com consumo de CPU em 9%, RAM em 350 MB e GPU em 49%.

Por fim, temos os títulos mais básicos, com o Subway Surfers apresentando fluidez máxima ao marcar 60 fps em média enquanto o Clash Royale ficou um pouco atrás, com 58 fps. O consumo de CPU ficou em 12% no primeiro e 6% no segundo, enquanto de RAM ficou em 302 e 320 MB e de GPU em 58 e 65%.

Câmera

Como não poderia ser diferente, a Xiaomi aposta no apelo de muitos megapixels nas câmeras para atrair os usuários que curtem fotos e vídeos para mídias sociais. Para a família Note 5A temos a traseira de 13 megapixels com flash LED e abertura f/2.2, acompanhada da solução frontal de 16 megapixels com flash dedicado e abertura f/2.0.

Assim como diversos outros smartphones da fabricante chinesa, o smartphone contém um aplicativo de câmera extremamente simples, sem muitas opções de configuração, visto que é possível escolher apenas o ISO e o balanço de branco.

Por outro lado, ele tem muitas opções de filtros para personalizar as imagens antes das fotos serem registradas, indo desde um “preto e branco” até um “Olho de peixe” e “Túnel”.

Felizmente ele possui um foco relativamente rápido, com tempo de registro da imagem igualmente bom, se destacando nesse ponto contra alguns concorrentes.

A câmera é bem equilibrada, e consegue entregar um bom nível de detalhes aliado a cores bem bacanas, principalmente em locais de boa iluminação, se perdendo um pouco em fotos noturnas.

Na parte de vídeos ele novamente não entrega maus resultados, decepcionando um pouco na estabilização e também na qualidade do áudio da gravação, que é baixo.

Bateria

O chipset Snapdragon 435 presente nele não é tão poderoso, aliado a tela de baixa resolução e a bateria de 3080 mAh, o Redmi Note 5A Prime entrega uma duração muito interessante.

É possível utilizá-lo facilmente por um dia, com uso variando entre moderado e intenso, com um pouco de carga sobrando. Quanto ao tempo de recarga, pouco mais de duas horas são necessárias para preencher toda a bateria do modelo.


Em nosso teste simulando uso real conseguimos os seguintes resultados com o Redmi Note 5A Prime:

  • Após 19 horas e 4 minutos o aparelho apresentava 1% de carga, sendo o suficiente para correr até uma tomada.
  • Durante o teste o dispositivo permaneceu com a tela ligada por 9 horas e 17 minutos.
  • Realizamos 12 ciclos de testes que incluíram:
    • 72 minutos de navegação no Chrome;
    • 360 minutos de WhatsApp, Spotify, Music Player, Video Player e YouTube (72 minutos cada);
    • 72 minutos de jogos (Pokémon Go, Subway Surfers, Injustice, Asphalt 8, Modern Combat 5 e Candy Crush Saga);
    • 72 minutos de Facebook, Gmail e Google Maps (24 minutos cada);
    • 48 minutos de chamadas de voz;
  • O app que mais devorou bateria foi o Chrome;
  • O app que consumiu menos bateria foi o Candy Crush Saga;
  • A temperatura ficou entre 27 e 34°C.

O Redmi Note 5A Prime surpreendeu em seu desempenho prático, demonstrando estar muito bem otimizado e reafirmando que a Xiaomi acertou em cheio ao incluir uma tela "apenas" HD no dispositivo, o que fez sua bateria ter uma autonomia consideravelmente maior ao que temos em outros modelos com chipset similar. Com isso, manter o aparelho fora da tomada ao longo do dia não deve ser problema para a grande maioria.

Software

O Redmi Note 5A Prime possui uma das interfaces mais modificadas entre todos os dispositivos que executam o sistema operacional Android. A chamada MIUI traz diversas alterações em relação ao chamado Android Puro, como a ausência de uma gaveta de aplicativos.

Ele executa a MIUI 9.6 sobre o Android 7.1.2 Nougat, enquanto atualmente já existe a MIUI 10, encontrada em muitos modelos como o Mi Mix 2S, e o Android 9.0 Pie, oficializado pelo Google em agosto. E isso é uma pequeno problema, visto que a Xiaomi ainda não deu nenhuma previsão para atualizá-lo, além do fato de ainda estar com o pacote de segurança de agosto.

Pontos positivos e negativos

Pontos positivos

  • Design agradável e prático
  • Tela brilhante com alta taxa de contraste
  • Bom desempenho para o preço
  • Boa câmera principal
  • Slot para cartão de memória dedicado

Pontos negativos

  • Acabamento em plástico
  • Qualidade sonora do alto-falante
  • Captura de áudio da filmadora
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Note 5A Prime é mais um da linha Redmi a entregar bom equilíbrio entre custo e benefício.

Embalagem e características

Assim como outros smartphones básicos da marca, a embalagem traz apenas o essencial: carregador, cabo USB, chave da gaveta do cartão e guia rápido de uso.

Comodidade

A traseira em plástico fosco reduz marcas de dedos e evita que o celular escorregue com facilidade.

Facilidade de uso

Aqui temos a famigerada MIUI presente na maioria dos smartphones da Xiaomi. Apesar de conhecida, alguns ainda podem se perder nas mudanças radicais feitas pela fabricante no Android.

Multimídia

Tela tem bom brilho e reprodução de cores, mas qualidade sonora deixa a desejar. Além de não vir com fone de ouvido na caixa.

Votação Geral

O Redmi Note 5A Prime é um bom celular básico, mas há opções mais recentes que entregam um conjunto mais atrativo.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Xiaomi Redmi Note 5A Prime

Aviso de preço
Deixe-nos o seu e-mail e iremos notificá-lo quando este produto estará disponível online