» Anuncie » Envie uma dica Ei, voc um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
3.299

Xiaomi Mi Note 10

Review
Custo - benefcio
Embalagem e caractersticas
Comodidade
Facilidade de uso
Multimdia
Votao Geral

A última vez que vimos um celular da linha Mi Note foi em 2017 com a terceira geração do intermediário premium chinês. E agora em 2019, a Xiaomi decidiu fazer um reboot da série e trouxe um aparelho tão premium que tem a melhor câmera do mercado, pelo menos de acordo com o DxOMark. E claro que isso tem um preço. Ele sai mais caro que muito flagship com hardware mais potente. E aí surge aquela dúvida: vale pagar tanto pela tão elogiada câmera? É isso que você descobre nesta análise completa do TudoCelular.

Acessrios

O Mi Note 10 vem em caixa preta com o nome do aparelho estampado em fonte grande na tampa. É o mesmo design minimalista que vimos a Xiaomi adotar em outros lançamentos recentes. Além do aparelho, você encontrará:

  • Carregador de 30W de potência
  • Cabo USB no padrão A em uma ponta e C na outra
  • Capinha de silicone
  • Chavinha para abrir gaveta do cartão SIM
  • Guia rápido de uso
Design e construo

Faz tanto tempo que o Mi Note anterior saiu que a evolução no design foi enorme. O novo tem bem menos bordas, adota entralhe em formato de gota e ostenta nada menos do que cinco câmeras na traseira e sensor insano de 108 MP. E caso você esteja em dúvida: sim, ele é a versão global do Mi CC9 Pro lançado na China.

Como esperado de um celular premium, o corpo é feito de metal e a traseira em vidro. Além das tradicionais cores preta e branca, temos opções mais coloridas como verde ou azul. Todas elas apostam em pintura com efeito furta-cor para fugir do padrão sólido de celulares mais antigos.

O design pode lembrar um pouco o Mi 9, mas aqui a Xiaomi decidiu apostar em bordas curvas, que também devem estar presentes no Mi 10. Isso ajuda a deixar o design mais elegante, mas a curvatura da tela não tem utilidade e até complica a visibilidade fora de casa com o aumento nos reflexos do vidro.

Como esperado de um intermediário vendido como produto premium, o Mi Note 10 traz um pacote bastante completo. Ele tem suporte a Wi-Fi 5 GHz, Bluetooth 5.0, NFC, infravermelho para usar o aparelho como controle remoto, USB-C, rádio FM e entrada P2 para fones de ouvido.

O leitor biométrico sob a tela é de uma geração mais recente do que vimos em outros intermediários da Xiaomi. Ele é um pouco mais ágil, mas ainda é preciso acertar o local perfeitamente ou falhará com frequência.

Tela e som

Há proteção Gorilla Glass 5 que cobre o painel AMOLED com resolução Full HD+. A tela tem brilho alto e suporte a HDR 10, além de baixa emissão de luz azul para não agredir seus olhos ao usar o celular no escuro.

Por padrão as cores exibidas na tela do Mi Note 10 apresentam bom equilíbrio. Apenas o branco que tem tom mais frio do que deveria. Isso pode ser corrigido facilmente ao mudar a temperatura para ‘Quente’ nas configurações. Já se você gosta de ver as cores saltando da tela, pode explorar todo o potencial da tecnologia AMOLED mudando para o perfil ‘Saturado’.

Algo que gostaríamos de ver no Note 10 é a presença de duplo alto-falante. Infelizmente, o que fica no topo da tela só serve para chamadas. Assim você terá que se contentar com som mono. A potência é boa, mas está abaixo de outros Xiaomi que testamos este ano.

Pelo menos a qualidade sonora é ótima e não há distorção perceptível mesmo quando o volume no máximo. E como sempre nada de fones de ouvido na caixa. Pelo menos como há entrada P2 para usar qualquer fone nele e a qualidade sonora entregue é muito boa, até melhor que os vários intermediários da família Mi 9.

Desempenho e jogos

Pelo preço que a Xiaomi pede nele esperávamos ver um Snapdragon 855, mas a empresa gastou tudo na poderosa câmera e apostou no intermediário Snapdragon 730G, a versão que é otimizada para jogos.

Já testamos outros aparelhos com este hardware e o desempenho apresentado foi muito bom. Aqui no Mi Note 10 não tivemos o mesmo resultado. Há uma séria falta de otimização da MIUI que compromete bastante o rendimento do hardware, fazendo ele ser mais lento que seus rivais e até modelos mais baratos.


Já em benchmarks é onde vemos todo o potencial do Mi Note 10 com pontuação superior no AnTuTu a outros com Snapdragon 730. Mas do que adianta ser bom em números e sofrer para carregar vários apps?

E a falta de otimização também compromete o desempenho em jogos. No PUBG notamos quedas constantes no fps, e também outros jogos não apresentam a fluidez esperada de um hardware deste porte. A boa notícia é que tudo isso pode ser arrumado com atualização de software, só resta saber quando isso acontecerá.

Cmera

O Note 10 é o primeiro da Xiaomi com cinco câmeras, e se você está aqui acompanhando este review é porque está interessado na qualidade de fotos e vídeos, certo? Além do sensor insano de 108 MP, também temos no conjunto duas lentes zoom (uma de 2x e outra de 5x), uma grande-angular, e outra dedicada para macro.

Vamos começar pelo seu sensor imenso desenvolvido pela Samsung. Ele agrupa quatro pixels em um só, como vimos diversos celulares com câmera de 48 MP fazer este ano. Isso acaba resultando em imagens finais de 27 MP, o que é bastante para registrar muitos detalhes. Você até pode capturar imagens de 108 MP, mas além de ter arquivos muito grandes ocupando espaço, ainda tem que esperar mais tempo para a imagem ser processada.

Recomendamos deixar no modo padrão que é melhor, e os resultados são excelentes. A câmera do Mi Note 10 consegue capturar mais detalhes que qualquer outro Xiaomi que testamos. As imagens são mais limpas com bem menos ruídos, o equilíbrio de cores está mais acertado que muito flagship e a qualidade final fica no nível da linha Pixel.

Ultra-wide




E não apenas a câmera principal impressiona, mas a grande-angular também se destaca. Tudo bem que a qualidade das fotos não é igual ao sensor de maior resolução, mas não fica atrás das melhores ultra-wides do mercado. O software corrige de forma eficiente a distorção da lente mais ampla e temos imagens apenas um pouco mais escuras. O destaque mesmo fica para a presença de foco automático, que você raramente encontrará em outros smartphones.

Qual sentido de ter duas câmeras teleobjetivas em um celular? A que possui zoom de apenas 2x traz resolução superior. Então se o objeto que você for fotografar não estiver muito distante terá melhor qualidade com ela. Já para algo mais longe, será necessário mudar a outra com zoom de 5x. Ambas entregam boa qualidade, mas há um nível acentuado de ruídos.

É possível mesclar o zoom óptico com o digital para aproximar o objeto em 10x sem grande perda de qualidade ou você pode forçar ao máximo para pegar algo que está muito longe com o zoom de 50x, mas a qualidade caia bastante e as fotos são ruins no geral.

Macro




Zoom normal - 2x - 5x



O Note 10 não é o primeiro da Xiaomi com câmera macro, mas este é o mais competente que vimos. Ele possui uma distância focal menor que demais que testamos e você pode chegar a menos de 2cm de um objeto sem sofrer com o foco. A câmera ainda usa a ultra-wide para garantir o máximo de nitidez, e os resultados são excelentes.

Todos os intermediários da Xiaomi que testamos sofreram em locais com pouca luz e é aqui onde a câmera do Note 10 também brilha. O modo noturno deixa tudo mais claro sem granular as fotos. Os resultados ficam no nível de flagships de outras marcas.

Selfies e modo retrato



O modo retrato faz um trabalho muito bom, tanto com a traseira quanto com a frontal. É possível escolher o ponto do foco e até a intensidade do efeito mesmo após a foto ser salva. A câmera frontal registra ótimas selfies. Em locais mais escuros perde nitidez, mas ligar o flash da tela reduz bastante o problema.

A filmadora grava em 4K, mas não a 60 fps por limitação do Snapdragon 730G. A qualidade é ótima em nível de detalhes e balanço de cores. A estabilização óptica funciona muito bem com a principal e mesmo a eletrônica faz um bom trabalho com as demais. O foco é ágil e a qualidade na captura de som está acima dos outros da Xiaomi. Apenas a filmagem à noite que apresenta muito mais ruídos do que gostaríamos de ver.

Bateria

Você olha para o Mi Note 10 com sua bateria de 5.260 mAh e pensa: esse deve entregar autonomia para vários dias. É... realmente a bateria rende bastante, mas esperávamos mais dela. Claro, dá para usar o aparelho o dia inteiro sem se preocupar com o carregador e até sobra carga para o dia seguinte, mas não supera muito o que temos em outros da Xiaomi com 4.000 mAh.


Pelo menos ele vem acompanhado de um poderoso carregador de 30W de potência que faz o aparelho recarregar essa bateria gigante em pouco mais de 1 hora. É quase metade do tempo do que muito intermediário entrega. E com apenas 15 minutos na tomada, você já recupera um quarto da bateria para usar, o que rende diversas horas.

Software

O Note 10 é aquele típico produto que tinha tudo para brilhar mas que foi trollado pelo software mal otimizado. Fica claro que a Xiaomi precisa dar uma freada no ritmo de lançamentos e dedicar mais tempo ao seu Android modificado. Não é só de hardware que é feito um bom smartphone.

A MIUI 11 apresenta sérios problemas de fluidez. Tudo engasga, desde alternar entre dois aplicativos, até retornar para a tela inicial. E para um aparelho que custa tão caro, isso é completamente inaceitável. Ainda mais por vir com propagandas espalhadas pela interface.

Claro, mais uma vez vamos refrisar que isso pode ser arrumado futuramente. Mas por enquanto, a experiência entregue é decepcionante. Mas nem tudo é negativo com o Mi Note 10 e todos os seus recursos funcionam bem, incluindo o infravermelho para controlar eletrônicos.

Os apps de controle remoto e FM já vêm pré-instalados. A parte mais irônica é que para usar o rádio você precisa de fone de ouvido, que não vem com o produto.

Rivais

É... o Mi Note 10 realmente impressiona em câmera, mas vale pagar mais de R$ 3 mil pelo importado ou quase R$ 5 mil no oficial com garantia? Ele é realmente um celular bacana, mas por este valor dá para encontrar opções melhores no mercado nacional.

O Galaxy Note 10 já pode ser encontrado pelo mesmo preço. Ele oferece tela e som melhores, tem desempenho muito superior e câmeras igualmente competentes, mas perde feio em bateria.

Se você faz tanta questão de ter o nacional da DL com garantia, sai mais vantagem comprar o iPhone 11 que está mais barato. Sua bateira também perde feio e passa muito mais tempo na tomada, mas você terá um celular muito mais rápido com fluidez impecável que humilha o que a MIUI 11 mal otimizada entrega.

Se você quer opções com Snapdragon 730 mais baratas podemos indicar o Galaxy A80 e o Mi 9T. Ambos são mais rápidos e entregam boa bateria, mas suas câmeras não chegam nem perto do Mi Note 10. Mas vamos ser justos, eles custam metade.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Qualidade de construção
  • Tela e som
  • Autonomia de bateria
  • Tempo de recarga
  • Câmeras para fotos e vídeos

Pontos fracos

  • Desempenho geral e com jogos
  • Preço de top de linha
Avaliao final do Tudocelular
Custo - benefcio

Mi Note 10 tem o pior custo-benefcio de todos os Xiaomis deste ano.

Embalagem e caractersticas

Embalagem s traz o bsico como sempre; e nada de fones de ouvido.

Comodidade

Ele um celular grande com traseira de vidro que escorrega fcil. Pelo menos vem com capinha na caixa.

Facilidade de uso

a mesma MIUI presente em outros da Xiaomi. Apenas a falta de fluidez deve incomodar.

Multimdia

Tela e som de qualidade. Apenas faltou udio estreo.

Votao Geral

Mi Note 10 um celular bacana que no vale a pena comprar. H rivais mais interessantes na sua faixa de preo.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Xiaomi Mi Note 10