» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.804

Xiaomi Mi 10 Lite

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Se tem uma coisa que Xiaomi ama é lançar variantes dos seus celulares top de linha. O M10 não é uma exceção e aqui temos a sua versão Lite que traz hardware de intermediário e tenta oferecer um melhor custo-benefício. Vamos conferir se vale a pena sacrificar o hardware de ponta do Mi 10 e se este é uma melhor compra.

Acessórios

O Mi 10 vem em caixa preta com nome claro com efeito cromático. Os acessórios não são exatamente os mesmos da versão mais cara:

  • Carregador de 22,5W de potência
  • Cabo USB no padrão C numa ponta e A na outra
  • Chavinha da gaveta do SIM
  • Capinha de silicone transparente
  • Guia rápido de uso
Design e construção

O Mi 10 Lite tem design totalmente diferente do seu irmão mais caro. A tela não tem curvatura nas bordas e o furo para a câmera de selfies dá lugar ao tradicional entalhe de gota de celulares mais antigos.

A traseira também é diferente no Lite. As câmeras ficam agrupadas em bloco, fugindo do layout vertical do mais caro. E se você esperava por celular de metal, a Xiaomi decidiu economizar e adotou corpo de plástico no Mi 10 Lite. Pelo menos a traseira ainda é de vidro e tem proteção Gorilla Glass 5.

A boa notícia é que esse foi o único corte que a Xiaomi fez. O emissor de infravermelho foi mantido, há entrada P2 para fones de ouvido, NFC e até leitor biométrico na tela. O Mi 10 Lite é um intermediário completo com tudo o que você espera de um bom celular.

Tela e som

A tela OLED é a mesma de alguns lançamentos recentes da linha Redmi. Você tem quase seis polegadas e meia com resolução Full HD+. O painel usado é de boa qualidade, tem bom nível de brilho, contraste impecável e amplo ângulo de visão. Ele conta com um modo de uso externo que força o brilho da tela ao máximo e ajuda nos dias mais ensolarados.

Por padrão o Mi 10 Lite vem no modo de calibração automático que ajusta as cores baseado na iluminação do local. Se você busca a melhor representação da realidade, então o modo Original é o que entrega a melhor calibração. Ainda há suporte a HDR10 que funciona com YouTube, Amazon Prime e Netflix.

O que poderia ser melhor é a parte sonora. Não há som estéreo como no Mi 10. O único alto-falante ao lado da porta USB entrega som com potência decente. A qualidade sonora é boa o suficiente para ouvir vídeos com clareza, mas peca em músicas por ter graves quase inexistentes e médios ofuscados por excesso de agudos.

Desempenho

O Mi 10 Lite vem com Snapdragon 765G e não o Snapdragon 865 do Mi 10. A diferença no desempenho é grande, como já esperado. Não apenas em nosso teste padronizado de multitarefas, mas também em benchmarks.

Comparado a outros com este hardware vemos que o Mi 10 Lite poderia ser melhor. Ele foi um pouco lento ao abrir apps e jogos, deixando claro que precisa de mais atenção da Xiaomi para otimização do software. Pelo menos em testes sintéticos temos pontuações dentro do esperado e no AnTuTu ele até consegue superar o Motorola Edge.


Em jogos não há o que se preocupar. O Mi 10 Lite rodou tudo como deveria. Em Call of Duty foi possível jogar na qualidade máxima com ótima fluidez e no PUBG em HDR com framerate em alta. Todos os demais jogos que testamos rodaram lisos.

Câmeras

Esqueça a poderosa câmera de 108 MP do Mi 10 e Mi Note 10. Aqui você tem a câmera mais tradicional de 48 MP encontrada nos modelos mais baratos da Redmi. Complementando o conjunto há uma ultra-wide, uma para macro e um sensor de profundidade.

Não fique decepcionado pela resolução “baixa” da câmera, o Mi 10 Lite é capaz de registrar ótimas fotos em dias ensolarados. As cores vivas e o baixo nível de ruídos resultam em imagens de alta qualidade para você esbanjar nas redes sociais.

Normal | 48 MP



Como esperado, é possível usar todos os 48 MP da câmera com o modo dedicado, mas não espere fotos muito superiores. A diferença é mínima e você perderá mais espaço – ainda mais em um celular que não permite ampliar o armazenamento. Porém, à noite percebemos menos ruídos nas fotos, então pode valer a pena em alguns casos.

Há um modo de inteligência artificial que reconhece os tipos de cenários e dá uma exagerada na saturação para deixar tudo fora da realidade. Alguns podem até curtir, mas o resultado final fica bastante artificial.

Principal | Ultra-wide




A ultra-wide é que poderia ser melhor. Ainda é possível registrar boas fotos com a lente mais ampla, mas a qualidade cai drasticamente, especialmente em locais fechados e com iluminação mais fraca.

A boa notícia é que o Mi 10 Lite não peca em registrar fotos à noite como a maioria dos intermediários. Ele não sofre em capturar o que está no escuro e ainda oferece um modo noturno bastante eficiente e que não compromete as fotos com excesso de ruídos.

Macro




A câmera macro não chega a empolgar, mas já deve ser suficiente para muita gente. Ela registra fotos até legais, e pelo menos tem foco automático que ajuda bastante na hora de capturar pequenos detalhes. A de desfoque funciona bem e raramente erra.

O M10 Lite manda bem em selfies, seja no sol, na sombra ou mesmo dentro de casa. Sua câmera frontal tem abertura focal pequena, mas não sofre em locais escuros. O desfoque de fundo funciona bem em qualquer tipo de situação e por mais que desative o HDR não chega a estourar tanto o fundo das fotos.

Normal | Noturno



Selfie | Retrato




Ele filma em 4K apenas com a câmera traseira principal. A qualidade é boa, assim como a captura de áudio. O foco é ágil, exceto quando filma em Full HD a 60 fps. Por padrão ele registra poucos tremidos, mas há um modo de super estabilização que realmente faz diferença, mas corta as bordas do vídeo reduzindo a área útil.

É possível gravar com a traseira e frontal ao mesmo tempo e também há a opção de filmar em câmera lenta com a frontal. São extras bacanas e que tornam a filmadora do Mi 10 Lite mais completa que a dos seus rivais.

Bateria

O Mi 10 Lite não traz uma bateria impressionante com seus pouco mais de 4.000 mAh, mas consegue render um dia inteiro sem dificuldade. Ele até consegue superar rivais com baterias maiores, o que mostra que a Xiaomi decidiu otimizar a MIUI para favorecer a bateria e não o desempenho.


Comparado ao Mi 10 não chega a dar uma diferença grande. O modelo mais caro rende em média 10% a mais, porém passa menos tempo na tomada. Comparado aos rivais do Mi 10 Lite, o seu tempo de quase 1 hora e meia para recarregar não chega a ser ruim. Com uma carga rápida de 15 minutos é possível recuperar um quarto da sua bateria.

Software

Na parte de software não há nada de novo, temos as mesmas funcionalidades que você encontra em outros intermediários e flagships com Android 10 e MIUI 12. O app de controle remoto já vem pré-instalado para você usar o infravermelho do celular para controlar diversos tipos de eletrônicos em sua casa.

O leitor biométrico funciona bem e apresenta várias animações de desbloqueio para você escolher. No AOD é possível selecionar um efeito luminoso para as bordas da tela que acendem quando você recebe uma notificação, mesmo que o Mi 10 Lite não tenha tela curva como no Mi 10.

No que diz respeito ao layout geral, você obtém alguns pequenos extras interessantes, como um painel de atalhos rápidos à esquerda da tela de bloqueio. Lá, você pode organizar e controlar seu Mi Remote e dispositivos IoT, além de também ligar facilmente a lanterna.

Rivais

Ah, e não podemos esquecer de falar do 5G, por mais que isso seja irrelevante no momento aqui no Brasil. O que podemos dizer é que o Mi 10 Lite é um bom intermediário para quem busca uma opção mais acessível com a próxima geração da internet móvel. Vale a pena comprar ou há alternativas mais interessantes como o Motorola Edge?

O da Xiaomi foi mais lento em nosso teste multitarefas, mas é igualmente bom em jogos, sua bateria dura mais e recarrega mais rápido, além de registrar melhores fotos e vídeos. Se não liga tanto para o 5G, o LG Velvet pode ser uma alternativa mais elegante. O modelo coreano é mais rápido, sua bateria dura o mesmo e também registra boas fotos – só perde em cenários mais escuros para o da Xiaomi.

Vale economizar ou o Mi 10 é mais negócio? O Lite é em média 50% mais barato. Claro que há uma grande diferença no desempenho, mas no conjunto geral não chega a ser nada absurdo. O Mi 10 Lite suprirá as necessidades da maioria.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Conexão 5G por preço acessível
  • Bela tela OLED
  • Bateria dura bem
  • Boas câmeras para fotos e vídeos

Pontos fracos

  • Design datado
  • Falta slot microSD
  • Som apenas mono
  • Tela de 90 Hz seria bem-vinda
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Para quem busca um celular 5G, ele pode ser uma das melhores opções, mas há modelos 4G com melhor custo-benefício

Embalagem e características

Embalagem simples vem com o essencial e inclui uma capinha de silicone

Comodidade

Mi 10 Lite é razoavelmente grande, mas vem com capinha na caixa para proteger a traseira de vidro

Facilidade de uso

É a mesma MIUI 12 presente em outros smartphones da Xiaomi

Multimídia

Tela OLED tem boa qualidade, mas faltou som estéreo para uma melhor experiência multimídia

Votação Geral

O Mi 10 Lite é um intermediário com conexão 5G e conjunto competente

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Xiaomi Mi 10 Lite