LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Brasileiras criam dispositivo capaz de prever surtos epiléticos e salvar vidas

17 de maio de 2016 0

A física Hilda Cerdeira e a engenheira Paula Gomez são mãe e filha, e estão juntas em um projeto que pode salvar vidas e colocar milhares de pessoas em segurança. As duas brasileiras criaram o conceito de um dispositivo para ajudar pessoas portadoras de epilepsia, trazendo uma solução inovadora para a área da saúde.

As especialistas abriram uma startup e, junto com uma equipe, querem trazer ao mercado o Epistemic, um aparelho que tem como objetivo alertar os usuários quando uma convulsão pode acontecer.

A epilepsia é a mais comum das doenças cerebrais graves, atingindo mais de 80 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais 80% estão em países em desenvolvimento. Embora existam medicamentos e tratamentos em mãos, nenhum deles é capaz de prever uma crise que se aproxima.

A ideia é evitar que os ataques aconteçam em momentos que uma convulsão pode colocar a segurança das pessoas em risco; por exemplo, no trânsito, praticando alguma atividade física ou em algum lugar onde a pessoa não poderia conseguir ajuda. Os alertas são enviados em tempo o suficiente para que uma medida de segurança possa ser tomada.

O Epistemic pode transformar a realidade dessas pessoas e "melhorar da qualidade de vida das pessoas com epilepsia, abrindo portas para elas para fazerem o que desejam, sem consequências graves, e serem capazes de contar com a segurança de uma resposta médica mais rápida antes que uma convulsão aconteça".

Como funciona?

As criadoras do Epistemic explicam que o cérebro começa a ter sinais alterados cerca de 25 minutos antes de um ataque epilético. O dispositivo deverá sempre monitorar os sinais cerebrais, através de eletrodos presos próximos à testa e conectados a um smartphone e a um relógio inteligente . Assim, ele é capaz de detectar uma possível convulsão no início dessas alterações dos sinais cerebrais.

Ao receber o alerta, o usuário terá tempo o suficiente para garantir sua segurança. Por exemplo, estacionar o carro, se dirigir a um local que não apresente perigos, parar a prática de algum esporte ou telefonar pedindo ajuda para familiares ou alguém responsável.

Outro recurso interessante é o envio do alerta para um segundo dispositivo móvel previamente cadastrado. O portador de epilepsia pode contar com a ajuda de algum familiar ou cuidadores, mas isso não significa que eles estarão sempre por perto. Com o Epistemic, os avisos também chegam a essas pessoas, que podem então se dirigir ao local.

Embora o Epistemic ainda seja apenas um projeto em desenvolvimento, ele já foi premiado em um concurso de inovação realizado pelo Hospital Sírio-Libanês. Com o prêmio, as sócias receberam R$ 50 mil, dinheiro que será aportado nas próximas fases do desenvolvimento do equipamento. “O software está pronto e os eletrodos estão em desenvolvimento”, explica Paula.

O calendário da equipe prevê que os testes clínicos e a busca por uma licença na Federal Health Organizations deve ocorrer em julho de 2017. O lançamento oficial do dispositivo é previsto para 2018.


0

Comentários

Brasileiras criam dispositivo capaz de prever surtos epiléticos e salvar vidas
Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones intermediários com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones intermediários com melhor autonomia | Guia do TudoCelular