LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Desempenho do Galaxy Note 8 | Teste de velocidade oficial do TudoCelular

15 de novembro de 2017 58

O TudoCelular está com o Galaxy Note 8 na bancada, e já concluímos os primeiros testes com o dispositivo, que é o de desempenho. Abaixo, você descobre se os 2GB de memória RAM a mais que ele tem em comparação com o Galaxy S8/S8 Plus fazem alguma diferença em sua performance.

Lembrando que o dispositivo tem basicamente o mesmo hardware do flagship do primeiro semestre, sendo um chipset Exynos 8895, com a placa gráfica Mali-G71 MP20, além de 6GB de memória RAM e opções de 64GB ou 128GB de armazenamento no Brasil.

Teste de velocidade

Nosso teste de velocidade é bem simples. Temos uma lista de 12 aplicativos que vamos abrir em dois turnos, cronometrados pelo próprio aparelho. Começamos, portanto, com o Relógio, segundo com Câmera, Galeria, Configurações, Facebook, Whatsapp, Chrome, Netflix, Spotify, Photoshop Mix e encerramos com os jogos Pokémon GO e Asphalt 8.

Depois, realizamos a segunda rodada, que serve para ver se algum aplicativo precisa ser recarregado.

O processador Exynos 8895 do phablet da samsung se mostrou bastante veloz, e fechamos a primeira volta com apenas 42s. Já os 6GB de memória RAM conseguiram segurar todos os aplicativos abertos, levando apenas 15s para reabrir os doze. Assim, o teste todo somou apenas 57s, sendo este um dos smartphones mais rápidos que já testamos aqui no TudoCelular.

AnTuTu

Passando agora para os testes de benchmark, começamos com a ferramenta AnTuTu, que traz uma pontuação geral do desempenho da placa gráfica Mali-G71 MP20, do processador e do sistema em geral.

Nesta ferramenta, o Note 8 teve uma pontuação dentro do esperado para um top de linha em 2017, com 166.937 pontos no total.

GeekBench

A segunda ferramenta é o GeekBench, com o qual passamos dois testes diferentes. O primeiro é uma análise da CPU, que traz uma pontuação da performance dos núcleos do processador. No single-core, o Note 8 conseguiu 1.989 pontos, ficando com 6.740 no multi-core.

O outro teste é da placa gráfica, que teve retorno de impressionantes 9.472 pontos aqui, um patamar que não havíamos visto em nossos testes em nenhum aparelho Android até agora.

3D Mark

Nossa terceira ferramenta de benchmark é o 3D Mark, que nos sugere sempre o teste chamado Sling Shot Extreme. Esse teste renderiza imagens em 3D bastante pesadas para avaliar a performance da GPU.

Neste app, o Note 8 conseguiu um resultado de 2.656 pontos, ficando abaixo de alguns chineses, como o OnePlus 5 e o Mi 6, por exemplo.

GFX Bench

A quarta ferramenta é o GFX Bench, no qual selecionamos cinco testes, sendo três diferentes resoluções do Manhattan 3.1 e duas no T-Rex.

No primeiro, tivemos 25 fps em 1440p com a tela desligada, taxa que sobe para 39 em Full HD com a tela ligada e 38 na mesma resolução com a tela desligada.

Já no T-Rex, que passa os dois testes em 1080p, um com a tela ligada e outro com a tela apagada, tivemos 60 e 105 fps respectivamente.

Gamebench

Encerrando nossas ferramentas de benchmark, temos o Gamebench, para a qual nos foi fornecida uma conta premium pelo próprio pessoal da plataforma, permitindo que a gente faça testes um pouco mais detalhados com os jogos.

Aqui nós testamos primeiro o Asphalt 8, que apresentou uma taxa média de 30 quadros por segundo, usando 5% da CPU e 51% da GPU. A mesma taxa foi obtida pelo Asphalt Xtreme, mas com uso de 6% da CPU e 47% da GPU, exigindo então um pouco mais do hardware.

Outro jogo de exigência média que testamos é o Modern Combat 5, que teve 44 quadros por segundo com 14% da CPU e 32% da GPU. Passando para um título mais pesado, temos o Injustice 2, que rodou em 30 fps, utilizando 8% da CPU e 53% da placa gráfica.

Agora nos jogos mais casuais, temos o Clash Royale, que rodou a 59 fps, com 3% da CPU e 35% da GPU. E fechando, Subway Surfers, que teve a taxa máxima de 60 fps, com 7% da CPU e 33% da GPU.

Conclusão

O Galaxy Note 8 entrega o poder que esperávamos dele. Pode não ser tão veloz quanto outros smartphones Android, mas também não deixa a desejar. Os 2GB a mais de RAM em comparação com o flagship da Samsung para o primeiro semestre não fazem grande diferença no dia a dia, e temos aqui um aparelho com desempenho bastante parecido, talvez até um pouco melhorado, sim, em comparação com o S8.

Possivelmente por uma melhoria no software, já que temos aqui o Android 7.1.1 Nougat, e não o 7.0. Mas, de novo, no dia a dia você não vai sentir nenhuma mudança.

Aqui cabe uma observação que os jogos mais pesados poderiam rodar mais suave, mas todos têm uma trava para não ultrapassar uma média de quadros por segundo, para evitar exigir demais dos smartphones. Isso é útil em aparelhos de entrada e até mesmo em intermediários, mas desnecessário nos topo de linha. Alguns jogos permitem que você configure para rodar com gráficos melhores, aí é só mexer nos ajustes, se você quiser.

Se você gostou do Galaxy Note 8 e quer comprar um, dê uma olhada nas ofertas disponíveis na internet. Não se esqueça de assinar o nosso canal no YouTube e deixar uma curtida no vídeo desse teste, que você pode assistir no começo da matéria. Aproveite para deixar um comentário contando o que achou da performance do Note 8.

O Samsung Galaxy Note 8 está disponível na Submarino por R$ 2.659. O custo-benefício é médio e esse é o melhor modelo nessa faixa de preço. Para ver as outras 18 ofertas clique aqui.
(atualizado em 21 de setembro de 2018, às 00:34)

58

Comentários

Desempenho do Galaxy Note 8 | Teste de velocidade oficial do TudoCelular

OnePlus 6 e Redmi Note 5 entram na lista dos 15 aparelhos mais radioativos

Huawei no Brasil fará diferença? Positivo fecha trimestre no vermelho

Samsung Galaxy J7 Pro ou Motorola Moto G5S Plus? Comparativo TudoCelular ajuda a escolher

Ranking TudoCelular: gráficos com todos os testes de desempenho e autonomia até junho