LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Abrindo a carteira: mais de metade dos brasileiros já fez compras dentro de aplicativos móveis

21 de dezembro de 2017 0

Se você já fez alguma compra dentro de um aplicativo em seu smartphone, já faz parte de mais de metade dos usuários brasileiros com um dispositivo móvel inteligente. Dados da nova pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre uso de apps no Brasil mostram o aumento de usuários que fazem pagamentos em apps.

Já são 56% os brasileiros que declaram ter feito alguma compra in-app, um aumento significativo comparado aos 46% da pesquisa de abril de 2017. Já aqueles que admitem ter feito uma compra de aplicativo ou jogo móvel, pagando pelo download, chega agora a 19%, seis pontos percentuais a mais do que seis meses atrás.

De acordo com os pesquisadores, esse aumento pode ser decorrente de fatores como:

  1. Gradual recuperação da atividade econômica do país;
  2. Intensificação de campanhas de marketing em mídia de massa por parte de apps variados, que acabam estimulando o uso do smartphone como um todo (Uber, 99, iFood, PicPay, Clash Royale são alguns exemplos);
  3. Facilitação de meios de pagamento em lojas de aplicativos, como vale-presente, que viabilizam a compra por parte de usuários não bancarizados.
Aumento da base de usuários

A pesquisa também aponta crescimento na base de usuários que utilizam smartphones há três ou mais anos. Já são 62% os consumidores brasileiros que tiveram seu primeiro celular inteligente até 2014. Já 27% adquiriram seu smartphone entre 2014 e 2016, enquanto apenas 11% é considerado um neófito em mobilidade, com seu primeiro dispositivo móvel comprado há menos de um ano.

Dança das cadeiras de aplicativos

Um possível indicador de que o brasileiro opta por dispositivos mais baratos e, portanto, com pouco espaço de armazenamento interno, é o aumento do que o estudo chama de volatilidade dos apps dentro do dispositivo. Mais de um terço dos entrevistados (38%) declarou ter instalado um novo app menos de 24 horas antes da entrevista.

Mas, claro, esse dado sozinho não indica muita coisa. Instalar apps novos é algo bastante comum. A questão é que 34% afirmou ter desinstalado um aplicativo também nas 24 horas anteriores à entrevista. No relatório anterior, esses números foram de 32% e 31%, para instalação e desinstalação, respectivamente.

Outro ponto que indica uma possível desinstalação constante para dar espaço a novos apps é que os entrevistados mais jovens e de classes mais baixas tiveram percentual maior nos dois casos.

O estudo entrevistou, durante o mês de novembro, quase 2.000 brasileiros que acessam a internet e possuem smartphone. A metodologia respeitou as proporções de gênero, idade, faixa de renda e distribuição geográfica no grupo de amostragem para obter resultados mais próximos à realidade do brasileiro. A margem de erro é de 2.2 pontos percentuais, com 95% de grau de confiabilidade.

E você, faz parte de quais grupos apresentados nesta matéria? Dos que já compraram apps ou itens dentro dos aplicativos? E tem smartphone há quanto tempo? Conta pra gente aí nos comentários.


0

Comentários

Abrindo a carteira: mais de metade dos brasileiros já fez compras dentro de aplicativos móveis

Moto G9 Plus vs Moto G8 Plus: uma nova geração realmente evolui? | Comparativo

Galaxy A20s vs A21s: vale trocar ou ir direto no mais novo? | Comparativo

Galaxy M31 vs LG K61: qual o melhor celular intermediário barato? | Comparativo

Galaxy M31 vs A51: você tem certeza que deve levar o celular mais novo? | Comparativo