LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Essential PH-1 prova que Android puro nem sempre é melhor | Review do TudoCelular

28 de janeiro de 2018 8

O Essential Phone, ou PH-1, chamou a atenção dos fãs de tecnologia em 2017 por dois motivos: este é o primeiro smartphone produzido pela nova empresa de Andy Rubin, um dos criadores do Android. O segundo motivo está no seu design pouco usual, com câmera frontal que invade a tela.

O aparelho vem com hardware potente, que inclui o Snapdragon 835, além de interface sem modificações, com apenas o essencial para usar o Android. Com esta combinação podemos esperar o melhor desempenho possível, certo? Não é bem assim. O primeiro smartphone da Essential peca em otimização e apresenta alguns problemas de compatibilidade.

Ele tem boa tela com cores bastante vivas, o que passa a impressão de que estamos diante de um painel AMOLED. O som é mono e o alto-falante não é dos mais potentes, mas o microfone faz um bom trabalho ao cancelar boa parte dos ruídos em gravações.

A câmera entrega boas fotos em ambientes bem iluminados, mas mesmo trazendo um sensor secundário monocromático, que deveria ajudar a reduzir os ruídos em imagens noturnas, ainda vemos imagens bastante granuladas. A filmadora também peca por não oferecer um sistema de estabilização de imagem eficiente.

Talvez o maior ponto fraco seja a bateria, que não rende um dia inteiro de uso. Pelo menos o aparelho vem com carregador potente, o que ajuda a reduzir o tempo que o PH-1 passa preso à tomada.

Se você está curioso para conferir todos os detalhes sobre o Essential PH-1, não esqueça de conferir a nossa análise completa no link abaixo.

O Essential PH-1 ainda não está disponível nas lojas brasileiras. Para ser notificado quando ele chegar clique aqui.

8

Comentários

Essential PH-1 prova que Android puro nem sempre é melhor | Review do TudoCelular
  • bem bonito, parece o iphone se com mistura de iphone x.. curti.. só o preço que doi no bolso.

      • Na faixa de preço é um aparelho maravilhoso

          • É um aparelho excepcional. Como eu disse em uma outra notícia, só peca (na minha opinião) pelo fato de não trazer consigo uma tela OLED ou Super AMOLED. E vendo os comentários de quem tem o dispositivo, vejo muitos elogios, principalmente no que diz respeito a atenção que a empresa está dando ao aparelho, principalmente na correção de bugs. Eu compraria de olhos fechados se eu tivesse condições hoje. E pra finalizar, essa matéria foi mal feita. Nem se quer comenta sobre as correções que a empresa liberou para o aparelho, fala de "problemas de compatibilidade e otimização", mas não descreve quais. Sem mencionar, que o conceito de tela com recorte para câmera na parte superior, foi inaugurado pela Essential, que mais tarde a Apple copiou com seu iPhone X.

              • Gosto da ideia da modularidade deles. Não deixa a câmera protuberante. É muito menos feia como no linha moto. Motorola já tá passando da hora de abandonar a tampa de bueiro.

                • Click bait do kct, nego é muito mendigo de click mesmo viu, vsf

                    • O título é sobre o Android puro dele e pouco se falou sobre isso. Afinal, quais seriam os problemas de compatibilidade e otimização?

                        • Aí vai uma empresa chamada Apple, é cópia o designer, da câmera frontal e tela do essencial phone, e usa no iPhone x, a Samsung parece que também gostou da ideia, pra usar nos seus próximos segmentos de smartphones.

                            MIUI, OneUI, EMUI: as diferenças entre as interfaces Android | TudoCelular Entenda

                            Mi 9 vs Mi Note 10 Pro: top custo benefício ou intermediário caro? | Comparativo

                            Galaxy A20 vs Galaxy A20s: para manter o preço, não aconteceu a evolução | Comparativo

                            OnePlus 6 e Redmi Note 5 entram na lista dos 15 aparelhos mais radioativos