LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Novas versões do Android não atingem metade dos usuários desde o Jelly Bean

11 de fevereiro de 2018 54

No começo dessa semana, o Google liberou uma atualização no gráfico de distribuição do Android, que teve o Nougat assumindo a liderança e o Oreo finalmente chegando a 1%. Enquanto isso, o site Bidouille.org divulgou um estudo sobre essa fragmentação do sistema do robozinho que mostra um dado interessante.

De acordo com a pesquisa, já faz um bom tempo que uma versão do Android conseguiu, sozinha, ficar com mais de metade de todos os dispositivos ativos ao redor do mundo. Na realidade, apenas cinco versões conseguiram essa façanha, sendo a última delas o Jelly Bean, lançado em 2012.

A história do Android como um sistema operacional público começou com o 1.5 Cupcake, lançado em outubro de 2008 no G1, da T-Mobile. Em meados de 2010, o Eclair tornou-se a versão mais popular, superando o Donut e chegando a cerca de 60% dos dispositivos Android ao redor do mundo.

Desde então, apenas o Froyo, em 2011, e o Gingerbread, em 2012, conseguiram ficar com mais de metade da fatia de mercado Android, além do já citado Jelly Bean, que teve pouco mais de 60% entre o primeiro e o segundo trimestres de 2014.


Kit Kat, Lollipop, Marshmallow e, agora, o Nougat (que ainda deve crescer um pouco mais), não conseguiram atingir a maior parte dos usuários em nenhum momento. Porém, claro, devemos lembrar que todas essas versões tiveram que dividir o mercado com muitos outros aparelhos já consagrados e amados ao redor do planeta.

Mas isso não esconde um problema essencial do Android: a grande dificuldade em conseguir atualizar o dispositivo. Como a maior parte das fabricantes realiza alterações na interface, as principais novidades do Android demoram a chegar ao usuário. Há até casos de dispositivos atualizados somente depois da chegada de uma versão mais atual.

Mudança à vista?

Com a chegada do Android Oreo em agosto passado, o Google trouxe algumas novidades para tentar reduzir a demora das fabricantes em atualizar seus dispositivos. Uma delas é o Projeto Treble, que visa facilitar os updates ao separar o software em customizações de baixo nível efetuadas pelas fabricantes e os drivers essenciais para que ele funcione corretamente, agilizando e facilitando a atualização de aparelhos para as novas versões do sistema

Porém, muitas fabricantes estão reticentes em aderir ao projeto, inclusive a Samsung, mais popular fabricante do mundo. A atualização liberada para os usuários alemães dos top de linha da companhia não tem o Treble habilitado.

Mas o Google não vai desistir ainda. A partir de agosto, desenvolvedores que quiserem publicar novos apps na Google Play Store deverão, obrigatoriamente, suportar o Oreo. A partir de 2019, deverão ter suporte a chipset de 64-bit.

Infelizmente, a conta vai acabar caindo no bolso do usuário. As fabricantes dificilmente farão qualquer esforço para atualizar dispositivos antigos, e muita gente vai acabar se vendo forçada a trocar de smartphone. Porém isso só saberemos ao certo mais para a frente.


54

Comentários

Novas versões do Android não atingem metade dos usuários desde o Jelly Bean
  • Em pleno 2018 2 semestre , a Motorola vendendo moto c 1 GB de ram, a 649,00 nas lojas físicas , peguei esse celular usado a 180,00 reais , e me estresso com ele toda hora , imagina quem pegou novo na loja , vc abre o Facebook (LITE) isso mesmo Lite, sai do app e após 2 segundos ele fecha o app automático, nós brasileiros somos feitos de palhaço celular medievais a preço de top de linha na Europa e Ásia,

      • Bem lembrado Fernando, eu tive windows mobile, a atualização para o W10 era apenas uma emulação já que a microsoft não atualizou o firmware do aparelho, era bug pra todo lado, cansei de ver no reclameaqui e outros sites, toda atualização do android que saía pra linha moto e samsung era uma chuva de queixas, principalmente os mais baratos. Hoje penso que se é pra ter dor de cabeça melhor manter a versão de fábrica do sistema, tenho um k10 que continua com o 6.0, mais funciona sem dar pau. Hj em dia vejo que é mais fácil trocar de aparelho, principalmente esses mais baratos tipo k10, vc tem uma atualização de hardware, software e não precisa gastar tanto. Como vc bem disse mesmos os iphones sofrem com as atualizações.

          • Repensando a vida útil do Android considerando que ainda tem gente usando Android Eclair, 2.1, Gingerbread 2.3.6, 4.0 IceCream Sandwiche. Acho que essas versões antigas vão durar mais 3 anos e meio. O Android Kitkat 4.4.4 e o Lollipop 5.0 vai durar mais uns três anos. 6. 0 Marshmallow 6.0.1 mais uns 4 anos. Nougat 7.0 4 anos. Android Oreo 8.0 uns 4 Anos..

            • Não atinge porque simplesmente não atualiza os aparelhos, simples assim

                • Referente a notícia, tem uma forma simples.
                  A Google renovar sua política e obrigar as empresas a se adequarem as novas regras (dentro de um prazo X).As fabricantes não terão pra Onde correr, iOS a Apple não vai liberar, W10 já morreu, SO próprio não vinga (vemos o Tizen, que é ótimo em TVs e relógios, mas em Smartphones não).Logo, se a Google "botar o pau na mesa", todas as fabricantes vão ter que baixar a cabeça, pois ela (a Google) não está sendo injusta com as fabricante, pois todos os consumidores Android estarão ao seu lado.

                    • Para Samsung não vale a pena, pois os aparelhos que mais dão dinheiro são os de Entrada, e se eles receberem sempre todas as atualizações, o pessoal vai demorar mais pra trocar de celular.Vale lembrar que dificilmente alguém fica mais de um Ano com um celular de entrada, isso causaria alguns bilhões de prejuíso a empresa.

                        • quem se preocupa com atualização é uma parcela de usuários que se informa (nem todos, veja bem)
                          o usuário comum nem sabe que existe atualização. e quando chega no aparelho dele, fica em dúvida se é pra instalar, com medo de piorar desempenho e bateria ou até mesmo de perder seus arquivos. a pessoa simplesmente não sabe que é melhor fazer o update.

                          • É até pouco difícil falar sobre um assunto destes, porque há muito tempo MESMO sou usuário Galaxy. Já tive todos da linha S com exceção só Galaxy S5. Estou decepcionado, até demais, com o suporte do Android. Não é nem apenas da Samsung. Por poucos passos irei migrar pro iPhone só por causa desta maldita otimização que há no sistema do Google. O aparelho pode ser High-end que mesmo assim haverá algumas falhas irritantes nos apps. Até agora nada do Oreo para o S7. Creio que neste aspecto não há o que discutir em relação ao IOS. A estabilidade e suporte deles são realmente imbatíveis. Quem é usuário de aparelhos Android como eu se sente esquecido, deixado de lado. Que se dane o país que eu moro, vou distribuir fatiado e espere aí sua atualização. Fico indignado pelo fato do preço que a gente paga aqui no Brasil e ainda sofrer com esta desvalorização de aparelhos aqui.

                              • pra min esse negocio de ficar instalando novas versões de so é para deixar o smart mais lento vc trocar pelo mais novo não é so android é iphone também acontece apesar que mos iphone foi comprovado que a apple diminiu o desempenho
                                VC fala da apple mas o ios 11 foi a versão mais bugada de todas

                                • Mas essa sempre foi a estratégia principal das fabricantes... Não atualizar (de propósito mesmo) os modelos mais antigos, mesmo aqueles que, claramente, ainda aguentam novas versões do Android, para forçar os usuários a comprarem seus modelos mais novos. Isso nunca vai mudar, mesmo a Google se esforçando ao máximo. Triste.

                                    • o usuário médio não tá nem aí pra atualização. se mantém fiel ao aparelho que comprou até não aguentar mais, ou perder, ou ele deixar de funcionar. essa é a realidade do brasileiro

                                      • O IOS é de fato mais otimizado e atualizado que o Android, mas se vcs querem celulares de até 4 anos atrás que ainda atualizam Android importem um Xiaomi.O Android deles é muito rápido, a MIUI 9. TENHO UM XIAOMI MI MAX 64GB

                                          • Xiaomi so muda a versão da miui.
                                            Nos tops ela ate atualiza o Android umas 2 vezes.
                                            Tenho um redmi 3s e um mi6.
                                            Ambos na miui 9.
                                            Mas o redmi ficou no marshmallow k mi6 ja ta no oreo.
                                            Ai muitos vão falar a não importa a versão do Android na miui.
                                            C não importa se ela não iria atualizar o mi6.

                                            • Eu tenho o galaxy s3 slim é ele é muito bom com o android Jelly Bean, só buga quando vejo videos

                                              • Samsung decepcionado affs

                                                  • Quem se importa com atualizações constantes, segurança e aplicativos bem desenvolvidos vem logo para o iOS e passa longe do Android. Fato.

                                                    • Sinceramente já penso em largar de vez o Android e migrar de vez pro Ios !
                                                      De fato o Android deixa a desejar ..

                                                        • Culpa 100% da Samsung

                                                            • Aos poucos o povo está percebendo que os smart hoje não tem muito o que melhorar, portanto, se todos eles estivessem atualizados com o mesmo s.o as fabricantes teriam prejuízos porque a grande maioria perceberia que seu smart mesmo antigo mas com s.o recente funciona igual ao top do ano e não haveria razão para trocar de smartphone...

                                                              É por isso que as fabricantes não querem atualizar smartphones antigos...

                                                                • falta do controle da Google é tão dificil fazer um termo de upgrade com prazo máximo de adesão em meses para celulares da gama baixa, media, alta? Caso não fosse cumprir o termo, paga multa ou algo do tipo, as produtoras são muito preguiçosas querem de saber de vender aquele smart por alguns meses depois esquece no limbo. Isso boa parte deles claro....

                                                                    • Fala o que!
                                                                      Se o sistema é o mais usado no mundo com quase noventa por cento, pra concorrentes e mais fácil pois apenas fornece o sistema operacional pra si próprio e com pouquíssimo aparelhos sendo usados em comparação com o Android.
                                                                      É mesmo assim a concorrente entrega o sistema com muitos bugs.

                                                                      • Enquanto isso iPhone 5s de 2013 atualizado! %uD83D%uDE02

                                                                        • Obsolência programada mandou abraços... e Google está de frescura, ela pode acabar ou diminuir drasticamente isso, se quiser, claro. Mas como a Samsung vai vender? Esse é o modelo de negócio deles, lançar aparelhos para durar pouco. E a Google perde também, pois muitos acabam desativando serviços da própria para economizar espaço.

                                                                          Só uma questão de modelo de negócio. O dia que acharem outra maneira de ganhar, eles resolvem isso.

                                                                            • por mim versão do android pouco importa, o que interessa são funcionalidades e pacotes de segurança.

                                                                              • O Jelly Bean é importante ressaltar que o fato dela ter tido 3 versões (4.1, 4.2 e 4.3) deve ter colaborado pra isso.
                                                                                O KitKat só teve 1 (4.4)
                                                                                O Lollipop só teve 2 (5.0 e 5.1)
                                                                                O Marshmallow só teve 1 (6.0)
                                                                                O Nougat só teve 2 (7.0 e 7.1)
                                                                                E o Oreo, por enquanto, só tem duas (8.0 e 8.1).

                                                                                Isso ajuda a explicar, também, o porquê do Cupcake (1.5) e do Ice Cream Sandwich (4.0) também não terem alcançado os 50%.

                                                                                • Isso vai continuar até a Google ter bolas de botar moral em todas as fabricantes. Ou atualiza ou se fode. Nesse dia a fragmentação acaba.

                                                                                  • Antes que os Fanboy venham falar merda
                                                                                    "Como a maior parte das fabricantes realiza alterações na interface, as principais novidades do Android demoram a chegar ao usuário."

                                                                                    • É barato nao se podem queixar.

                                                                                        OnePlus 6 e Redmi Note 5 entram na lista dos 15 aparelhos mais radioativos

                                                                                        Huawei no Brasil fará diferença? Positivo fecha trimestre no vermelho

                                                                                        Samsung Galaxy J7 Pro ou Motorola Moto G5S Plus? Comparativo TudoCelular ajuda a escolher

                                                                                        Ranking TudoCelular: gráficos com todos os testes de desempenho e autonomia até junho