LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

O seu está na lista? Google revela quais relógios Android Wear serão atualizados para o Oreo

12 de fevereiro de 2018 2

Após a liberação do Android Oreo para dispositivos Android Wear ao final do ano passado, diversos usuários da plataforma aguardam ansiosamente a chegada do novo sistema em seus relógios inteligentes.

A péssima notícia é que, dependendo do modelo que você possua, pode ser que ele nunca seja atualizado de forma oficial. Atualmente, os modelos que estão recebendo atualizações são o Fóssil Q Venture, LG Watch Sport, Louis Vuitton Tambour, Michael Kors Sofie e Montblanc Summit.

O ASUS ZenWatch 2 e 3, Fossil Q Founder original, LG G Watch R/Urbane/Urbane LTE, Moto 360 de segunda geração e 360 Sport, e o Huawei Watch original continuarão recebendo patches de sistema, porém, permanecerão 'presos' no Nougat.

A lista dos próximos smartwatches com Android Wear a serem contemplados com o Oreo inclui os seguintes modelos:

  • Casio PRO TREK Smart WSD-F20
  • Casio WSD-F10 Smart Outdoor Watch
  • Diesel Full Guard
  • Emporio Armani Connected
  • Fossil Q Control
  • Fossil Q Explorist
  • Fossil Q Founder 2.0
  • Fossil Q Marshal
  • Fossil Q Wander
  • Gc Connect
  • Guess Connect
  • Huawei Watch 2
  • Hugo BOSS BOSS Touch
  • LG Watch Style
  • Michael Kors Access Bradshaw
  • Michael Kors Access Dylan
  • Michael Kors Access Grayson
  • Misfit Vapor
  • Mobvoi Ticwatch S & E
  • Movado Connect
  • Nixon Mission
  • Polar M600
  • TAG Heuer Tag Connected Modular 45
  • Tommy Hilfiger 24/7 You
  • ZTE Quartz
Qualcomm é acusada de 'boicotar' ao Android Wear

Após o lançamento do Snapdragon Wear 2100 há cerca de dois anos, a Qualcomm apresentou ao mundo uma das principais plataformas utilizadas por wearables com Android Wear.

O problema é que, desde então, a fabricante de chips não apresentou nenhuma outra solução para esse nicho de produtos. Por causa disso, ela tem sido duramente criticada online, sendo acusada de 'impedir o crescimento do Android Wear'.

As críticas chegam devido a seu hardware ultrapassado, o que aliado ao suposto 'monopólio no segmento wearable' acaba limitando o desenvolvimento da plataforma.

A título de informação, o processador desenvolvido pela Qualcomm foi fabricado em 28 nanômetros, tecnologia usada desde 2013.

Por causa disso, o ecossistema do Android Wear continua com os mesmos problemas, que incluem uma vida útil de bateria que deixa a desejar, e limitações em relação aos recursos do sistema.

Defensores da fabricante de chips alegam que a falta de interesse da empresa por esse nicho de produtos é resultado do pouco investimento da Google no desenvolvimento da plataforma, algo que a torna impopular em comparação à solução utilizada pela Apple.

Eles alegam que, mesmo que a Qualcomm lançasse um hardware mais moderno, a experiência de uso continuaria não-intuitiva e cheia de bugs.

Com tanto temo sem apresentar nada de novidades para os wearables, pode ser que a Qualcomm tenha desistido de investir nessa plataforma, pelo menos, por enquanto.

Se as negociações com a Broadcom decolarem, e as empresas se 'fundirem', é bem improvável que ela volte a desenvolver algo para smartwatches, deixando seu foco voltado apenas para os modens 5G (segmento onde já tem acordo com várias fabricantes) e smartphones.


2

Comentários

O seu está na lista? Google revela quais relógios Android Wear serão atualizados para o Oreo

OnePlus 6 e Redmi Note 5 entram na lista dos 15 aparelhos mais radioativos

Huawei no Brasil fará diferença? Positivo fecha trimestre no vermelho

Samsung Galaxy J7 Pro ou Motorola Moto G5S Plus? Comparativo TudoCelular ajuda a escolher

Ranking TudoCelular: gráficos com todos os testes de desempenho e autonomia até junho