LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Olha a explosão! Funk sai das favelas cariocas para o mundo e cresce mais de 3.000% no Spotify

31 de maio de 2018 185

O funk pode desagradar muita gente no Brasil, mas o fato é que o estilo, especialmente o que sai das favelas cariocas, tem conquistado seu espaço não apenas no país, mas em todo o mundo. De acordo com o Spotify, o consumo de playlists de funk cresceram mais de 3.000% fora do Brasil desde 2016.

Mais precisamente, o crescimento do gênero nos últimos dois anos por consumidores estrangeiros foi de 3.421%. Quando o Brasil também entra na conta, o aumento é ainda maior: 4.694% no mesmo período.

O primeiro destino do funk carioca - ou Baile Funk, como é conhecido no exterior - fora da América Latina foi a Europa, mas é nos Estados Unidos que o consumo das músicas criadas nas favelas do Rio de Janeiro são mais ouvidas, seguido por Portugal e Argentina. Aqui neste mapa é possível acompanhar o crescimento do gênero ao longo dos últimos dois anos.

Entre os artistas de destaque estão Anitta, MC Kevinho, MC Fióti, Nego do Borel e Ludmilla. As três músicas de Baile Funk mais tocadas no Spotify são "Vai Malandra", de Anitta, em primeiro, seguida por "Olha a Explosão", de MC Kevinho e "Você Partiu Meu Coração", de Nego do Borel.

Segundo o Spotify, "a curadoria das playlists do Spotify é fundamental para esse fenômeno chamado funk e para a internacionalização do gênero". Nas palavras do líder editorial da ferramenta no Brasil, Bruno Telloli:

Ao todo são 13 playlists criadas pelo Spotify 100% dedicadas ao funk, que mostram aos milhões de usuários do Spotify pelo mundo que existem diversos artistas aos quais eles talvez não tenham acesso tão fácil. E isso funciona muito bem. O usuário espera essa curadoria e quer saber o que o Spotify pode mostrar de novidade para ele.

As 10 mais
  1. Anitta – Vai Malandra (feat. Tropkillaz & DJ Yuri Martins)
  2. MC Kevinho – Olha A Explosão
  3. Nego do Borel – Você Partiu Meu Coração
  4. MC Jhowzinho e MC Kadinho – Agora Vai Sentar
  5. Mc Zaac – Vai Embrazando
  6. MC Fioti – Bum Bum Tam Tam
  7. Dennis DJ – Malandramente
  8. MC G15 – Deu Onda
  9. MC G15 – Cara Bacana
  10. Mc Léléto – Automaticamente

Spotify Music

Desenvolvedor: Spotify Ltd.

Preço: grátis - oferece compras no app

Tamanho: Varia com o dispositivo | 126 MB | 14,74 MB


185

Comentários

Olha a explosão! Funk sai das favelas cariocas para o mundo e cresce mais de 3.000% no Spotify
  • Quem quiser uma boa mescla de funk, pagode, sertanejo e pop, ouçam a 92 Rádio de Porto Alegre. http://92radio.clicrbs.com.br

      • A única coisa boa do funk são as mulheres maravilhosas.

        • as do kevinho tem um ritmo legal (a gente também ouve música sem entender se o ritmo for bom) foi um hit e até um gringo que assiste o clipe percebe que é um clipe do tipo "zoeira" mas essa da Anita pelo amor né, é muito bosta parece música de retardado, o ritmo é idiota com um mongo fazendo "an an", o clipe mostra para os gringos um Brasil falso, um cara de cueca que nem parece ser brasileiro jogando oléo nas mulheres kkkk MDS parece que um clipe foi feito pelo cara mais brega do mundo e a letra para nós que entendemos é um lixo

          • Essa discursao ta top continuem

              • Se eles tivessem as traduções das letras que são puro lixo sem sentido . Regadas a palavrões e apelos sexuais . Com certeza não ouviriao com tanto prazer e assiduidade assim . O som pode até ser bacana .... Mas as letras são de uma vulgaridade e pobreza cultural incríveis

                  • Como se os raps deles também não houvesse palavrões

                      • Como se as músicas estrangeiras não tivesse palavrões ou apelos sexuais né? Por favor, povo sempre acha que músicas estrangeiras é estilo Caetano Veloso ou Sandy. Rihanna, Beyonce, Cristina Aguilera e outros cantores pop tão aí com seus clipes com letras e vídeos explícitos, mas como são americanos brasileiro adora pagar um pau do caralho, mas quando é o próprio brasileiro que faz uma música com um conteúdo a mais, já é falta de respeito, falta de vulgaridade.

                        • Bah, não me admira, não sabem o que está sendo dito, estão mais preocupados com o ritmo da música que com o que ela diz.

                            • O grande problema é que o Brasileiro hoje em dia não sabe mais fazer músicas.escolheram um ritmo chamado Funk, porém Funk mesmo só o americano...Na verdade se vcs forem analisar profundamente, veremos que esse ritmo carioca não chega nem próximo do ritmo americano cheio de swing e instrumentos que não vemos no ritmo carioca... Porém, temos que entender que como o país está uma merda, a maioria desse ritmo carioca só fala merda, e refleti nas suas letras ( quando tem ) exatamente o que o país passa. Eu lanço um desafio caso vc que não gostou do meu comentário, que tal fazermos uma música que realmente represente o verdadeiro ritmo americano...Vcs seriam capaz?

                                • Com todo respeito, mas não concordo muito com a sua opinião, pois acho que a música tem sim, um papel influenciador na sociedade, e realmente não há letras que deixem explícitas algo sobre gravidez na adolescência, mas e as outras partes, como por exemplo, a forma como esse tipo de música denigre a imagem feminina perante a sociedade? Fica essa pergunta aí para que me respondam.

                                  • Funk é tão cultura.. Que dá pra ver pela linguagem dos comentários kkkk kkkk kkkk kkkk Mas na boa, Eu não ouço e não importo. Mas gosto de rap tem umas letras muito boas, particularmente ouço músicas diversas.. Mas Funk não compõe parte do meu gosto musical, mas há quem goste.. Desde que não cause problemas sociais e nem incite a coisas degenerativas como violência, sexo prematuro, alusão a drogas.. É uma opção até saudável

                                    • Gente, funk é cultura. Então... "Na paradinhaaa, na paradinha-a-a-a-a-a..."

                                      • ninguém se importa com brasileiros vira-lata, se vc não gosta e fica de boa parabéns vc é uma pessoa sensata

                                          • Ô fumaça, então diz aí pra gente um exemplo de funk que faz sucesso e não faz apologia a drogas, putaria ou violência. Um só. Não precisa ser dois, nem três. Um só.

                                              • todas as músicas do Dennis DJ por exemplo. Na verdade, a maioria em geral não faz

                                                  • Cadê a letra? Não vou ouvir merda pra conferir nada, meu ouvido não é penico. Mostra isso aí.

                                                      • Se não vai ouvir para saber, então vai tomar no seu cú, seu fodido preguiçoso de merda.

                                                          • É claro que você não iria mostrar, é tudo lixo, merda, coisa que só maconheiro como você escuta.

                                                              • Você é um lixo mesmo, seu drogado de merda. Não tem nem a capacidade mental de fazer uma pesquisa rápida.
                                                                Fica ai então com o Funk que teve milhões de views e reinou semanas no spotify:

                                                                * Anitta - Show das Poderosas

                                                                Prepara, que agora é a horaDo show das poderosasQue descem e rebolamAfrontam as fogosasSó as que incomodamExpulsam as invejosasQue ficam de cara quando tocaPreparaSe não tá mais à vontade, sai por onde entreiQuando começo a dançar, eu te enlouqueço, eu seiMeu exército é pesado, e a gente tem poderAmeaça coisas do tipo: Você!Vai!Solta o som, que é pra me ver dançandoAté você vai ficar babandoPara o baile pra me ver dançandoChama atenção à toaPerde a linha, fica loucaSolta o som, que é pra me ver dançandoAté você vai ficar babandoPara o baile pra me ver dançandoChama atenção à toaPerde a linha, fica louca

                                                                  • Apologia à putaria, maconhado. E não confunda as coisas, eu nunca usei drogas, mal tomo aspirina. Não atribua a mim o seu estilo de vida de bandido filho da puta.

                                                                      • Você está completamente fora de sí, seu vagabundo de merda. A música fala sobre empoderamento feminino. Nem interpretar texto sabe. É um merda mesmo, um lixo. Deve ver ser mais um virgem que só fode com a paciência dos outros. Bandido filho da puta é você. Deve ter tão drogado que o cérebro atrofiou para falar tanta merda.

                                                                          • Eu trabalho, não uso nenhuma droga e não ouço merda. Você não trabalha, é um maconheiro e ouve merda. O que você fala não vale nada.
                                                                            E eu não vi nenhum empoderamento, esquerdopata. "Rebola, você vai babar, ficar louca, vai no baile pra ver dançando", não existe nenhuma dificuldade para mim em entender que isso é COISA DE PUTA, apologia à putaria, só maconheiros esquerdopatas de letras que inventam que isso empodera as laguna coisa.

                                                                              • Quem começou acusando de usar drogas foi você, seu fodido do caralho. Eu tenho dois empregos. Ninguém aqui falou de política para você falar sobre a esquerda, seu otário de merda.
                                                                                Fico curioso pra saber como é você em uma festa, se é que devem te chamar, né? Porque um cara babaca, intolerante e ignorante como você, deve ser um mala.
                                                                                Procure um tratamento seu merda!

                                                                • Não sou eu que ouve merda e fuma maconha. É você. Então não atribua a mim a sua condição social.

                                                                  • Chegou o outro maconheiro.

                                                                    • Não ouço merda nem lixo. Bandidos maconheiros não produzem música, só produzem merda e lixo. E retardados que estudam letras mas gostam de merda só tem uma explicação: maconheiro. Resumindo: você!

                                                                      • Uma coisa que eu nunca entendi é por que nunca colocaram restrições de idade no Funk pois mesmo que ela não funcionasse significaria alguma coisa.

                                                                          • Pois é. O problema não é nem o funk em sim, mas querendo ou não o funk reflete um estilo de vida, e eu acredito que através da música se influência e muito o comportamento das pessoas, e acredito que o funk tem relação direta com os casos de gravidez na adolescência sim. Mas é claro que estou falando dos funks pesados, os chamados proibidões.Acho que deveria haver bom senso na sociedade, só isso.

                                                                              • Nunca ouvi funk que a letra diz para a jovem engravidar. A gravidez na adolescência se deve a falta de prevenção e irresponsabilidade e é algo que se reflete em todo o meio, seja em ouvintes do funk ao rock.

                                                                                  • Mas é aqueles funks que dizem: "Tem que meter é no pelo". Cara eu falo isso pq já ouvi MT funk proibidão.

                                                                                      • Esse tipo de funk não faz sucesso e nem se reflete nas massas. Falo isso porque ouvi muito funk proibidão. Volto a falar, questão de responsabilidade pois para 1 funk com uma letra tem 100 campanhas, comerciais e outros informativos sobre se prevenir. Não é porque um rock do System of Down diz para se jogar de um prédio que eu vou me matar kk

                                                                                          • Vou dar o rock como exemplo de influência então.Lembra da época dos emos? Eles ouviam rock melancólico, alguns sofriam de depressão cortavam pulsos, tinham tendências suicidas, vai dizer que o estilo de música deles não o influênciava esse comportamento?

                                                                                              • Eles ouviam porque já eram depressivos. Eu mesmo era mesmo nesta época. Eu já era depressivo e só melhorei com psicólogo. Quando se está em depressão, você acaba buscando coisas que expressem o que você sente, tem gente que chora, tem gente que se corta. Fora que a maioria dos produtores das músicas era gente como eles, ou seja, gente depressiva escrevendo músicas depressivas kk
                                                                                                Mas já saí dessa e agora quero mais é Vrau Vrau Vrau haha

                                                                                      • A musica funk e horrível ... Mas aquelas mulheres dançando até o chão que delícia .
                                                                                        Tem gente que ouve ópera e rouba até a alma dos Br, tem gente que ouve rock e curte um fio terra, eu não gosto de funk mas respeito quem gosta ..

                                                                                        • Povo falando mal de funk, e o nivel chulo do comentario, perto desses comentarios o funk é uma oracao. Povo tudo xingando irma, familia e ofendendo os outros.

                                                                                          • O engraçado agora é ver os cara que falava mal do funk quando era mais novo, tudo falando pra largar de bobeira e deixar o funk em paz. Tudo pra suprir a necessidade psicologica que eles têm de dizer que evoluíram e amadureceram só por não achar funk ruim mais kkkk, é só rindo mesmo desses Ctrl+ C , Ctrl+V da vida.

                                                                                              • Funk carioca é ruim, sempre foi ruim e sempre será ruim. É uma bosta. E tem gente idiota que chama essa bosta de música, de cultura. Bosta é bosta, nunca será música nem cultura, esse retardado desse Felipe Junqueira não passa de um bostinha comedor de bosta.

                                                                                                • Bando de pau no cú reclamando do funk

                                                                                                    • Só bandido filho da puta como você defende essa merda.

                                                                                                        • Foda-se babaca do caralho. Tu deve ouvir música clássica, né? Vai se foder trouxa ignorante

                                                                                                            • Eu ouço sim. Bach, Ravel, Vivaldi, tem um monte de música nesse mundo, não preciso de bandidos filhos da pura como você para bagunçar o mundo. Merdas como você precisam fazer o que se faz com toda merda: manda pela descarga.

                                                                                                                • Bandido? Você está me chamando de bandido sem ao menos fazer conta de que sou formado em duas faculdades (Letras/Inglês e Administração de Empresas). Sou empresário e nunca precisei roubar ou traficar nada em toda a minha vida. Não sou fã de funk, na verdade, minha preferência é pelo sertanejo. Se você não gosta de funk, foda-se, ouça qualquer outro gênero musical. Mas como você não ouve, você não tem nem ao menos liberdade de falar sobre, pois você nem conhece a letra das músicas.
                                                                                                                  Então menos intolerância porque está parecendo criança. Anitta está rica pra caralho e você está aí fodido.
                                                                                                                  Aliás, quem está tendo atitude parecendo de bandido é você, porque quando bandido não gosta de algo já chega na ignorância e não se dando o trabalho de entender.
                                                                                                                  Volta para o teu mundo da imaginação

                                                                                                                    • Formado em letras e gosta de ouvir merda? Bandido maconheiro então. Está se revelando.
                                                                                                                      Você acha que estou fudido? Não me conhece.

                                                                                                                        • Você é uma piada. Só mostra cada vez mais que é fudido intelectualmente. Quer falar de "bandido maconheiro?" se toca, a maior parte das mortes de artistas de gêneros consagrados como o Rock e Hip-Hop são causadas por overdose de drogas MUITO mais pesadas do que maconha. Então para de ser robozinho e abra a sua mente para a realidade, jovem.

                                                                                                                          • realmente Alebarcar você está certo pois além de ser um gosto Musical nem toda música do Funk remete a coisas ruins

                                                                                                                      • Vocês poderiam falar sem usar palavrões?
                                                                                                                        Vocês fans de funk precisam evoluir , funk não éuaica e só ensina indecência , fim de papo.

                                                                                                                      • Funk não é música, é barulho e zuada.

                                                                                                                          • Bom, acredito que o mérito aqui não deve ser o gosto musical, mesmo porque gosto é subjetivo, a questão é as consequências negativas do movimento, que ninguém quer se responsabilizar como a gravidez precoce de muitas adolescentes que frequentam esses bailes, muitas vezes crianças de 12, 13 anos! Assim também as doenças sexualmente transmissíveis que se propagam de forma descontrolada (embora a mídia não noticie isso), como também os direitos individuais de cada cidadão que muitas vezes são violados, o direito a descanso após uma semana intensa de trabalho que fica inviável com o som absurdamente alto até altas horas da madrugada, o direito a se locomover livremente na rua onde reside que também muitas vezes fica obstruída impossibilitando a passagem de veículos no local.

                                                                                                                            • Caros amigos que estão detonando o funk falando que é horrível, ouçam a letra de um rap americano, aquilo sim é HORRÍVEL, e ninguém lá fica perdendo tempo brigando por isso, em vez disso estão trabalhando, oq vcs deveriam estar fazendo.

                                                                                                                              • Quando começarem a fazer bailes funk, com som nas alturas até de madrugada não deixando o trabalhador, o idoso ou bebê dormirem, fora o fechamento das ruas e garagens, logo logo esses gringos vão entender porque não gostamos de funk.

                                                                                                                                  • Exatamente. Mas lá nos EUA e outros lugares não vai acontecer isso, pq lá existem regras e aqui existem, mas mas se são descumpridas foda-se. Até pq se chegasse policial pra interromper baile funk aqui no Brasil, eles iriam dizer que "os puliça são ruim" e coisas assim.
                                                                                                                                    Se for numa favela levava tiro tbm kkk

                                                                                                                                  • Coldplay é legal.

                                                                                                                                      • "Funk é popular e bem aceito em âmbito internacional." Batata frita também é preferência internacional e bem por isso agrega valor nutritivo. Não tem funk bom e funk ruim, tem músicas boa e música ruim. Mas o funk foi criado para ser aceito de forma imediata e descerebrada pela maioria, por isso domina as listas. Já as músicas de qualidade, bem construídas e com ótimos arranjos, ficam sufocadas e diminuídas pelo apelo popular. Todos têm que ter seu lugar ao sol, o que eu não aceito é que o funk ou qualquer outro gênero tome o sol só pra si e deixe a sombra pro restante. E nem digo que isso é culpa do funk, mas de quem tem preguiça de explorar outras vertentes musicais e acham que o seu gênero é o melhor é todos têm que aceita-lo.

                                                                                                                                        • Que tempestade em copo d'água.
                                                                                                                                          O funk que vem se popularizando e saindo da favela é o que tem o mesmo conteúdo que as músicas sertanejas, pop, tecnobrega e outros estilos mainstream do Brasil.

                                                                                                                                          Funk de apologia a crimes não são e nunca fora populares, a não ser nas favelas e mesmo assim não é nada se comparado aos gêneros que já citei.

                                                                                                                                          Eu particularmente não sou fã de funk, principalmente os "proibidões",mas é curioso os intelectuais "jenios" desse site; " Brasil tá desse jeito por causa disso".
                                                                                                                                          Vocês já viram as letras das músicas mainstream de outros países ?!
                                                                                                                                          Pop, rock, hip-hop, a maioria é bem ruím, mas para essas não tem indignação e revolta KKKKKKKKKKK.

                                                                                                                                          Vergonha nacional é esse analfabetismo funcional, falta de conhecimento e senso sobre o que acontece no próprio país.

                                                                                                                                          • Deixa as muier esfregar o rabetao onde elas quiserem. Quem nao gosta so olha as mina dançar uai.

                                                                                                                                            • Vai malandra

                                                                                                                                                • Não é o estilo ou de onde vem que o faz ser ruim, mas a banalização e desqualificação nas letras que me faz ter repúdio.

                                                                                                                                                    • Parei de ouvir Spotify por isso, toda playlist de música atual tá recheada de funk. Baixei o app radiosnet e filtro o tipo de musica que quero ouvir, tem rádios nacionais variadas e tenho escutado bastante as internacionais também. Mas tenho meu próprio acervo pessoal pra escutar offline também e sinceramente, tô achando melhor assim.

                                                                                                                                                        • Não sou chegado a Funk, mas não sou babaca a ponto de generalizar. Existe funk que faz apologia e que deveria ser criminalizado, sim, mas existe muito funk que não faz isso. Logo, criminalizar o gênero todo nunca foi, e nunca será uma solução. E quem não gosta dos funks que não fazem apologia, é só não ouvir.

                                                                                                                                                          OnePlus 6 e Redmi Note 5 entram na lista dos 15 aparelhos mais radioativos

                                                                                                                                                          Huawei no Brasil fará diferença? Positivo fecha trimestre no vermelho

                                                                                                                                                          Samsung Galaxy J7 Pro ou Motorola Moto G5S Plus? Comparativo TudoCelular ajuda a escolher

                                                                                                                                                          Ranking TudoCelular: gráficos com todos os testes de desempenho e autonomia até junho