LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Pague para entrar: Facebook testa assinatura para grupos na plataforma

21 de junho de 2018 5

Depois de levar os anúncios para o Messenger - alguns até com auto-play, porque segundo Zuckerberg a plataforma principal estava ficando sem espaço para publicidade - o Facebook está implementando uma nova forma de fazer dinheiro com os seus usuários.

Bem, nesse primeiro momento - segundo a rede - na verdade a arrecadação seria para os próprios usuários, mais especificamente aqueles que criam conteúdo na plataforma: isso porque após implementar a opção de financiar criadores de conteúdo em troca de recompensas como vídeos exclusivos e adesivos, a rede social está testando o acesso pago a grupos, e podemos adiantar que os preços não são nada baratos, ao menos quando convertidos para reais.


Imagine, por exemplo, que uma comunidade da qual você faça parte no Facebook poderá começar a cobrar valores entre R$ 18,79 e R$ 112,93 para oferecer seu conteúdo: você pagaria? Pois nos Estados Unidos, a rede social já está testando com um seleto grupo de administradores de grupos o acesso pago com mensalidades entre US$ 4,99 e US$ 29,99 para os participantes terem acesso a conteúdos exclusivos.

O que vem acontecendo, porém, é que o seleto grupo de testadores está criando subgrupos por maior praticidade: assim, uma comunidade ganha uma espécie de spin-off pago, onde obviamente os criadores colocam conteúdos especiais para priorizar os financiadores.


A ideia do Facebook, ao menos até o próximo ano, é que todo o valor pago pelos usuários seja usado para pagar a taxa de 30% das transações via Play Store e App Store, e então os 70% restantes sejam embolsados diretamente pelos administradores desses grupos.

A ideia pode incentivar as comunidades dentro da plataforma a se sofisticarem, à medida que com bom planejamento, muitos usuários poderão fazer renda suficiente para se dedicarem a essas atividades administrativas na rede, como muitos já fazem com o YouTube, Twitch, e outros. Porém, os valores podem desagradar em um primeiro momento, principalmente porque a taxa não é única, e varia de grupo para grupo, dependendo da vontade dos administradores dos mesmos.

E você, o que acha da possibilidade de acessar conteúdo exclusivo pagando no Facebook? Considera as comunidades da plataforma úteis? Conte para a gente nos comentários!

Facebook

Desenvolvedor: Facebook, Inc.

Preço: grátis

Tamanho: Varia de acordo com a plataforma


5

Comentários

Pague para entrar: Facebook testa assinatura para grupos na plataforma

OnePlus 6 e Redmi Note 5 entram na lista dos 15 aparelhos mais radioativos

Huawei no Brasil fará diferença? Positivo fecha trimestre no vermelho

Samsung Galaxy J7 Pro ou Motorola Moto G5S Plus? Comparativo TudoCelular ajuda a escolher

Ranking TudoCelular: gráficos com todos os testes de desempenho e autonomia até junho