LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Xiaomi CC9 Pro (Mi Note 10) com sensor de 108 MP empata com Mate 30 Pro em teste do DxOMark

05 de novembro de 2019 28

A Xiaomi apresentou durante esta manhã o seu mais novo smartphone para o mercado chinês, surpreendendo a todos com o sensor de 108 MP muito mais poderoso do que o imaginado.

Oferecendo um conjunto de cinco câmeras traseiras e o já citado sensor principal de 108 MP fabricado pela Samsung em parceria com a Xiaomi, o CC9 Pro surpreende ainda mais pode contar com um chipset de smartphone intermediário e ainda assim conseguir pontuações superiores aos grandes flagships de 2019 como o Galaxy Note 10, P30 Pro, Galaxy S10, Pixel 4 e vários outros.

O CC9 Pro conta com um hardware de intermediário: ele é equipado com o chipset Snapdragno 730G, uma variante mais poderosa do 730 com poder gráfico superior. A sua tela é de 6,47 polegadas com resolução Full HD+ e tecnologia AMOLED para oferecer a biometria sob o display. E além da enorme bateria de 5.260 mAh, o conjunto de cinco câmeras traseiras rouba a cena ao permitir um uso de enorme versatilidade.

  • Conjunto de cinco câmeras traseiras
    • Sensor principal de 108 MP de 1/1,33", abertura f/1.69, OIS, equivalente a 25mm
    • Sensor de 12 MP com lente telefoto curta de 1/2.6", equivalente a 50mm e abertura f/2.0
    • Sensor de 8 MP com lente telefoto longa de 1/3.6", equivalente a 94mm abertura f/2.0 e OIS
    • Sensor de 20 MP com lente grande-angular equivalente a 16mm com sensor de 1/2.8" e f/2.2
    • Lente macro de abertura f/2.4 com foco entre 2 cm a 10 cm

Com uma pontuação final de 121, o CC9 Pro empata com o Mate 30 Pro, flagship da Huawei que tem tudo de melhor que a fabricante chinesa possa oferecer. A diferença fica entre as pontuações de foto e vídeo que divergem um pouco entre os dois modelos.

Enquanto o intermediário da Xiaomi apresenta 130 pontos para foto e 102 para vídeo, o modelo da Huawei conta com 132 pontos para fotografia e 100 pontos para gravação de vídeo, e entre os principais ganhos do CC9 Pro está na sua lente zoom. Em testes, a pontuação dada pelo DxOMark foi de 109 pontos para o modelo da Xiaomi, liderando o atual recorde neste teste em específico.

A pontuação em vídeo de 102 também é impressionante por si só, visto que esta é a maior marca já registrada para este tipo de teste no DxOMark. O site destaca que o controle de exposição é muito bom, detalhes são bem preservados, reúdo é bem controlado, oferecendo ainda cores vívidas e agradáveis, além de autofoco preciso e rápido em todas as condições de lumunosidade.



Em relação a pontuações como exposição e contraste, o CC9 Pro fica dois pontos abaixo do Mate 30 Pro que foi o melhor dispositivo nesta categoria, provando que embora ligeiramente atrás do flagship da Huawei, o intermediário da Xiaomi deve agradar à grande maioria dos usuários.

Já a diferença entre a pontuação no teste de cor é ainda menor: a maior nota registrada fica para o Galaxy S10 Plus com 89 pontos. O CC9 Pro fica em segundo com 88 pontos. No comparativo abaixo você pode conferir como o intermediário se sai ao lado de concorrentes com câmeras de peso como o Mate 30 Pro e Note 10 Plus em cenários internos e externos de luminosidade.

Na categoria de textura o C99 Pro toma a liderança e apresenta a maior pontuação de todas com 84 e na categoria de ruído o smartphone não decepciona a ficar um ponto atrás do Mate 30 Pro oferecendo a excelente marca de 80.

"O ruído também é bem controlado, fazendo com que o smartphone tenha uma das maiores pontuações da categoria. Entretanto, o ruído de luminância ligeiramente maior pode ser visível em certas situações", descreve o site.


O modo escuro está se tornando um recurso cada vez mais poderoso em relação aos smartphones com sensores com resolução cada vez maior, e com a câmera principal de 108 MP do CC9 Pro isso não seria diferente, entretanto, para o DxOMark, ele fica devendo um pouco mais do que os competidores.

A maior pontuação nesta categoria é do Mate 30 Pro com 61, o CC9 Pro registrou a marca de 56 pontos. O site afirma que "o CC9 Pro executa de forma excelente fotografias exernas a noite. Em nosso teste de cena, a câmera corretamente manteve o flash desativado quando as configurações estavam no automatico [...] entretanto, houve mudanças de cor nas áreas de muita saturação."

Na categoria de câmera grande-angular o smartphone fica pouco atrás do Note 10 Plus 5G que segue na liderança com 42 pontos contra os 39 pontos do CC9 Pro.

"A exposição é boa em locais externos, embora as luzes altas algumas vezes se destacam. Entretanto, embora haja aberração cromática em algumas condições, isso parece menos do que no Galaxy Note 10 Plus 5G. O balanço de brancos é preciso até em ambientes internos, e as cores são muito bem renderizadas."

Entre os destaques das considerações finais, o DxOMark reforça que a excelente performance de zoom é excelente graças as duas câmeras telefoto. O ruído e a textura das fotografias também são destaques por apresentar uma forte queda, e a consistência, precisão e alta velocidade do foco automático se destaca. Também é parabenizado o bom modo retrato, as fotografias da lente grande-angular e os tons naturais de otografias noturnas.

Já entre as partes negativas temos poucas críticas, mas a perda de nitidez em determinadas fotografias é destacada ao lado de algumas áreas roxas visíveis em fotografias do céu e do alcance dinâmico limitado em comparação com outros dispositivos com câmeras poderosas.

74.2 x 157.8 x 9.67 mm
6.47 polegadas - 2340x1080 px
Ir para página de comparação

Com câmeras extremamente poderosas, a ideia da Xiaomi por trás do CC9 Pro é massificar o acesso às fotografias de alta qualidade ao oferecer um hardware intermediário com design premium, bateria excelente e preço surpreendentemente baixo.

O aparelho chega com chip Snapragon 730G, variantes de 6 GB e 8 GB de memória RAM com opções de 128 GB ou 256 GB de armazenamento interno. A câmera frontal é integrada na tela que oferece um entalhe em formato de gota e vidro de recorte 3D. A bateria tem capacidade de 5.260 mAh com suporte ao carregamento rápido.

O modelo testado pelo DxOMark, o CC9 Pro Premium Edition é a única opção com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento. Seu preço é o mais elevado das três variantes, sendo oferecido por 3.499 yuan, ou cerca de R$ 1.999. Já as outras variantes têm preço sugerido de 2.799 yuan (~R$ 1.599) para o modelo com 6 GB + 128 GB e 3.099 yuan (~R$ 1.699) pela opção com combo de 8 GB + 128 GB.

O CC9 Pro ganhará uma edição internacional amanhã, dia 06 de novembro, onde será apresentado como Mi Note 10 em evento na Espanha.

O Xiaomi Mi CC9 Pro ainda não está disponível nas lojas brasileiras. Para ser notificado quando ele chegar clique aqui.

28

Comentários

Xiaomi CC9 Pro (Mi Note 10) com sensor de 108 MP empata com Mate 30 Pro em teste do DxOMark

OnePlus 6 e Redmi Note 5 entram na lista dos 15 aparelhos mais radioativos

Huawei no Brasil fará diferença? Positivo fecha trimestre no vermelho

Samsung Galaxy J7 Pro ou Motorola Moto G5S Plus? Comparativo TudoCelular ajuda a escolher

Ranking TudoCelular: gráficos com todos os testes de desempenho e autonomia até outubro de 2019