LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

É assim que a Apple quer destruir o Android na abertura de apps

17 de junho de 2016 48

O elogio mais forte feito ao iOS sempre foi sobre sua poderosa otimização. Com o iOS 10, apresentado ainda este mês na WWDC 2016, a promessa é uma fluidez surpreendentemente superior. Dentre o caminhão de novidades anunciadas pela Apple, talvez a maior delas seja o aumento na velocidade de abertura e navegação de apps. Se já era difícil encontrar engasgos na plataforma móvel da Maçã, a mudança busca abolir completamente essas instabilidades.

Mas como a gigante de Cupertino quer fazer isso? Embora a parte técnica seja extensa, a teoria é simples. Trata-se de um meio que permite “prever” o que o usuário fará na aplicação, direcionando os esforços para tudo aquilo que possa ser importante para quem está utilizando o aparelho. Isto se divide em duas etapas: a leitura e a disposição das informações na tela do dispositivo.

A leitura das informações

Imagem: trecho de código em Swift, a linguagem própria da Apple.

O sistema de gerenciamento de dados da Apple finalmente acompanha as tecnologias modernas. Os desenvolvedores de aplicativos para iOS podem usar qualquer banco de dados para armazenar informações, ainda que a plataforma da Maçã tenha sido desenhada especialmente para o Core Data. A grande mudança agora é na API da própria Apple, capaz de carregar tais dados em segundo plano, evitando de colocá-los no processo principal.

Pense no trânsito causado quando duas ruas se encontram; os carros de dois caminhos diferentes querem começar a percorrer a mesma pista. Se houvesse duas ruas paralelas, onde não só uma via livre fosse disponível, o tráfego continuaria normalmente. É exatamente isso que a Apple planejou em sua nova tecnologia, fazendo com que as informações sigam dois caminhos diferentes, aumentando a velocidade geral de execução.

A disposição das informações

Imagem: Swift, a linguagem própria da Apple.

Um dos maiores engasgos encontrados no iOS é quando um usuário navega pela barra de rolagem em um aplicativo. Isto acontece porque as informações carregadas em cada linha são em tempo real, aparecendo assim que o espaço fica disponível. Com o novo algoritmo, prevendo que o utilizador irá descer ou subir na tela, os dados são carregados de imediato. Não importa se a barra de rolagem está indo para cima ou para baixo, as linhas já estarão prontas para serem exibidas.

Em aplicações horizontais, o mesmo método se aplica, então espere por uma velocidade superior em toda a App Store. Ah, redator, então é por isso que os iPhones modernos vêm com mais RAM? Sim, exatamente. O melhor de tudo? Os desenvolvedores não precisam fazer absolutamente nada para que a tecnologia se ative; ela será automática. Mesmo assim, os profissionais que, por algum motivo bizarro, não quiserem desfrutar da novidade, podem desativá-la usando uma única linha de código.

iOS 10 já está disponível em fase beta e seu lançamento público está previsto para até o final deste ano de 2016, continue acompanhando por mais notícias.


48

Comentários

É assim que a Apple quer destruir o Android na abertura de apps

Galaxy Z Fold 2: dobrando melhor do que você esperava | Hands-on em vídeo

Moto G9 Plus vs Moto G8 Plus: uma nova geração realmente evolui? | Comparativo

Galaxy A20s vs A21s: vale trocar ou ir direto no mais novo? | Comparativo

Galaxy M31 vs LG K61: qual o melhor celular intermediário barato? | Comparativo