LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

VP de produtos do Google fala sobre 'Pixel' mais barato e hardware da empresa no Brasil

22 de março de 2017 8

O Google realizou, nesta quarta-feira, 22, no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo, o evento Google for Brasil, no qual anunciou novidades no Google Maps, compartilhamento de imagens em baixa resolução quando conectado a redes fracas no Fotos, criação de sites para pequenos negócios, novidades no Duo e Allo e o Assistente em português.

Após o evento, jornalistas foram convidados à sede do Google no Brasil para um bate-papo com os palestrantes do dia. O TudoCelular esteve lá e aproveitou para questionar Mario Queiroz, vice-presidente de produtos da companhia, sobre os boatos de um smartphone mais barato que o Pixel. E o executivo não confirmou, mas também não negou a possibilidade:

Não tenho nada para anunciar sobre smartphone. Mas onde houver possibilidade de desenvolver hardware que seja bonito, simples e rápido, e que possa levar a experiência Google, vamos fazer. Mas sempre com calma, focando na experiência, que é o mais importante.

Ou seja, é bem possível que a companhia esteja, sim, trabalhando em um smartphone mais barato que o Google Pixel, mas ao que parece não é para lançamento próximo. Aliás, a paciência com a expansão da disponibilidade dos hardwares é a tônica da companhia. E, por causa disso, não há ainda previsão de lançar o Pixel, Home, WiFi, Daydream ou outros produtos no Brasil ou outros países emergentes por enquanto.

Estamos entrando agora no hardware e queremos dar passos certos. Faremos produtos por muitos anos. Estamos só no comecinho, e o Brasil não está dentro dos planos desse comecinho. Nosso planejamento é no longo prazo.

Privacidade

O VP de produtos do Google também foi questionado sobre a questão da privacidade. O assunto entrou na pauta por conta do Google Home, que, em tese, escuta tudo o que acontece ao seu redor para poder oferecer os resultados mais precisos quando solicitado. Mas Queiroz garante que ele só é ativado quando o usuário fala “Ok, Google”.

O microfone do Google Home só ouve se você fala “ok Google”. Antes disso, ele não armazena o que se fala. Você pode acessar o painel de privacidade da sua conta Google e checar. Não armazenamos outras conversas que não sejam aquelas que acontecem depois da ativação.

Trabalhamos para manter a privacidade em um nível que o usuário espera. Não usamos dados pessoais em nossos algoritmos.

Matéria por Felipe Junqueira


8

Comentários

VP de produtos do Google fala sobre 'Pixel' mais barato e hardware da empresa no Brasil

OnePlus 6 e Redmi Note 5 entram na lista dos 15 aparelhos mais radioativos

Huawei no Brasil fará diferença? Positivo fecha trimestre no vermelho

Samsung Galaxy J7 Pro ou Motorola Moto G5S Plus? Comparativo TudoCelular ajuda a escolher

Ranking TudoCelular: gráficos com todos os testes de desempenho e autonomia até junho