LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Facebook reconhece que eleição presidencial dos EUA foi manipulada na rede

28 de abril de 2017 39

Sem dizer as palavras "Rússia", "Hillary Clinton" ou "Donald Trump", o Facebook reconheceu pela primeira vez o que a rede social pode, sim, ter sido usada por pessoas mal intencionadas durante a última eleição presidencial. Em um documento divulgado pela divisão de segurança, a plataforma disse, nesta quinta-feira (27/04), que "atores maliciosos" usaram a rede social como parte de uma campanha "com a intenção de prejudicar a reputação de alvos políticos específicos".

O relatório, feito por dois funcionários do Facebook, observou que as "notícias falsas" foram disseminadas com diferentes principais técnicas, como falsas notícias e perfis falsos. Um dos trechos do documento diz o seguinte:

Fomos obrigados a expandir o nosso foco de segurança do comportamento abusivo mais típico, como o hacking de contas, o malware, o spam e as fraudes financeiras para incluir também formas mais subtis e traiçoeiras de uso indevido da nossa plataforma. E isto inclui tentativas de manipular o discurso público e de iludir as pessoas.

Diante das acusações, Zuckerberg tem anunciado ferramentas para evitar a proliferação de conteúdo falso ou de fakes. Outras grandes empresas da internet, como o Google, também estão preocupados com esse problema. O Wikipédia, inclusive, anunciou uma plataforma focada no jornalismo.

E que surpresa! Donald Trump, que teria sido o favorecido com a influência de notícias falsas e russos na campanha de 2016, reconheceu que os norte-americanos podem, sim, ter sido alvo de ataques de estrangeiros.

Os russos também estariam atrás de invasões de computadores da campanha eleitoral de Emmanual Macron, o favorito para vencer a disputa pela presidência da França. Segundo noticiado anteriormente, os PCs foram acessados de forma criminosa por hackers do grupo russos Pawn Storm, também chamado de Fancy Bear. Diz a empresa japonesa Trend Micro, responsável pela elaboração do relatório, que os criminosos virtuais tentaram roubar informações através do envio de e-mails fraudulentos. Mais uma vez, o Kremlin negou qualquer envolvimento e assegurou que só os franceses devem decidir quem deve ser seu presidente.


39

Comentários

Facebook reconhece que eleição presidencial dos EUA foi manipulada na rede

Moto G8 Power Lite vs Galaxy A30s: uma comparação com pouco sentido | Comparativo

Galaxy A30s vs Galaxy A31: e agora, as mudanças são para valer? | Comparativo

Galaxy A50 vs Moto G8 Plus: você ficaria com atualização ou bateria? | Comparativo

MIUI, OneUI, EMUI: as diferenças entre as interfaces Android | TudoCelular Entenda