LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Nada do Brasil: Xiaomi confirma Mi Mix 2 “ muito em breve” para mais um país

12 de setembro de 2017 11

Xiaomi aproveitou a segunda-feira desta semana, 11 de setembro, para anunciar o novo Mi Mix 2 ao público. Trata-se da evolução natural do já interessante Mi Mix original, melhorando a tela “sem bordas” e as demais peças internas, mas mantendo o preço mais amigável do que os rivais.

De início, no entanto, Xiaomi Mi Mix 2 estará à venda apenas na China, o país natal da empresa, porém não se engane achando que ela pensa em parar por aí. Um dia depois da chegada oficial do aparelho, a companhia confirma a estreia do modelo na Índia, o segundo maior mercado de telefonia móvel.

Imagem: Xiaomi Mi Mix 2 é a evolução "sem bordas" da companhia.

Os novos detalhes vêm do vice-presidente sênior da Xiaomi, Xiang Wang, afirmando que o lançamento por lá deverá acontecer em algum momento do mês que vem, em outubro, quando a época festiva tem início na Índia. Não há informações sobre os preços, apenas os cobrados na China:

  • Xiaomi Mi Mix 2 com 6 GB de RAM e 64 GB de memória: 3.499 Yuan, ou R$ 1.660*
  • Xiaomi Mi Mix 2 com 8 GB de RAM e 128 GB de memória: 4.699 Yuan, ou R$ 2.230*

Tais valores podem aumentar ou ser mantidos pela Xiaomi quando o Mi Mix 2 chegar ao solo indiano, apenas ela será capaz de confirmar sua política de comércio para o país. Enquanto isso, no Brasil, é possível apenas admirar à distância ou tentar importar uma unidade.

*Valores convertidos com base na cotação atual da moeda chinesa, sem os impostos do Brasil.

Xiaomi Mi Mix 2
  • Tela IPS LCD de 5,99 polegadas, ocupando 80,8% da parte frontal
  • Resolução de 2160 x 1080 pixels, 403 pixels por polegada
  • 6 GB de RAM com 64 GB / 128 GB / 256 GB de memória para o armazenamento interno
  • 8 GB de RAM com 128 GB de memória para o armazenamento interno
  • Sem entrada para cartão microSD
  • Chipset Qualcomm Snapdragon 835 (MSM8998)
  • Processador de oito núcleos Kryo 280 rodando em até 2,45 GHz
  • Qualcomm Adreno 540 como placa gráfica
  • Câmera principal de 12 MP (1/2.9 polegadas, pixels de 1.25 µm), PDAF e OIS
  • Câmera frontal de 5 MP
  • Leitor de impressões digitais embutido na parte de trás
  • Porta USB Tipo-C
  • Opções de cores: preto ou branco
  • Dimensões de 151.8 x 75.5 x 7.7 mm e peso de 185 gramas
  • Bateria de 3.400 mAh, não removível
  • Android 7.1 Nougat sob a interface MIUI 9 como sistema operacional
O Xiaomi Mi Mix 2 está disponível na Amazon por R$ 2.267 e na Carrefour por R$ 2.499. O custo-benefício é médio e existem 4 modelos melhores.
(atualizado em 12 de dezembro de 2018, às 15:30)

11

Comentários

Nada do Brasil: Xiaomi confirma Mi Mix 2 “ muito em breve” para mais um país
  • Os celulares Xiaomi são os melhores e bem mais barato. Estou no meu segundo, o Note 4. Como faço pra comprar o Mi 5 com segurança??? Ajude-me

    • Tudocelular, é sério, isso foi uma ironia bem sarcástica né: "Melhorando a tela sem bordas". WTF.

        • Pessoal tá cego, onde houve evolução? Processamento? Mais do que obrigação de um ano para o outro. Bateria encolheu (não me venham com essa de processador mais econômico e tela menor, foram 1200 mAh a menos). Bordas aumentarem, tela ocupava 91% , agora 80% . Vergonhosa e medrosa a estratégia de mercado da Xiaomi.

            • Concordo plenamente, 2 lançamentos ocm downgrades absurdos, Mi Mix 2 e Mi Note 3, ambos tiverem redução de bateria, Mi Note 3 trocou um SD821 por um 660, uma tela OLED por uma IPS... Xiaomi ta descpcionando :/

              • Matéria xing-ling essa! Todos, exatamente todoss sabem que a Xiaomi não prosperou aqui

                  • Amigo a matéria é sobre celular. O fato da Xiaomi não ter dado certo não quer dizer que os celulares não são bons. Principalmente por que podemos importa-los com preços ainda abaixo de muitos intermediários aqui no Brasil.

                    • A Xing Ling da Xiaomi não vende nem aquelas tralhas mais simples, vai vender esse aí aqui. É ruim ein...

                        • Tô puto.
                          Tô engolindo meu Mi5 com tela minúscula a mais de 6 meses com o dinheiro separado pra comprar o Mi Mix 2 pra até fazer um bom review (em primeira mão, já que tô passando uma temporada nos EUA e aqui o prazo de entrega é ótimo e não tem taxas) pra encorajar geral a comprar e a Xiaomi faz essa sacanagem.

                          Tela Amoled de 6 a 6.4 com o ótimo aproveitamento de tela do anterior.
                          Snapdragon 835 ou 836
                          4, 6 ou (pros que querem rakear a NASA) 8 de RAM
                          128 a 256 de armazenamento
                          Câmera de 12 a 16 com estabilização óptica
                          Bateria de 4500 a 4800mAh
                          Certificado IP68
                          Entrada micro SD (pros que querem fazer do celular um HD externo)

                          É pedir muito ouvir o consumidor final Xiaomi???

                          Cortaram 1000mAh da bateria...
                          Não tem certificado IP68...
                          Não tem entrada micro SD...

                          Aqui onde estou dá pra comprar um Galaxy S8 Active (com ótimas especificações) por 30 dólares mensais embutido na conta telefônica.

                          O jeito é aguardar os reviews pra saber qual vale mais a pena

                          • Brasil sobrando

                              OnePlus 6 e Redmi Note 5 entram na lista dos 15 aparelhos mais radioativos

                              Huawei no Brasil fará diferença? Positivo fecha trimestre no vermelho

                              Samsung Galaxy J7 Pro ou Motorola Moto G5S Plus? Comparativo TudoCelular ajuda a escolher

                              Ranking TudoCelular: gráficos com todos os testes de desempenho e autonomia até junho