LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Com produções originais, novo serviço de streaming da Apple pode falhar por vários motivos

19 de fevereiro de 2019 9

O mercado de streaming está aquecendo cada vez mais nos últimos anos com o crescimento de grandes potências do setor como a Netflix, a Amazon com o Prime Video, além da Hulu, HBO e outras companhias e distribuidoras que começarão a apostar em suas próprias plataformas para filmes e séries. E claro que a Apple não deixaria de ficar de fora desta corrida.

Com previsão de anúncio para o evento do dia 29 de março, a Apple pode finalmente começar a distribuição mundial da sua plataforma de streaming, mas para analista, a chegada tardia da Gigante de Cupertino pode ter mais problemas que soluções.

Preço alto

De acordo com Tim O'Shea, analista da Jeffries, a Apple pode falhar com seu novo serviço de streaming devido alguns pontos cruciais que importam muito para o usuário final, indo desde preço até um grande acervo de conteúdo original e de distribuidoras, mas não apenas isso, como também a grande quantidade de receita que a empresa está planejando obter.

Segundo O'Shea e vários outros analistas, a Apple estaria pensando em fixar o preço da assinatura individual do serviço de streaming em um valor de US$ 15, que é bem alto comparado aos principais concorrentes como o Amazon Prime Video de US$ 8,99 e Netflix que cobra US$ 9 pelo plano básico e US$ 12,99 pelo mais popular.

Conteúdo original

Além do preço elevado, outra grande barreira que a Apple terá que enfrentar serão as suas produções originais. Apesar de já ter contratado nomes consagrados da indústria televisiva e cinematográfica, a empresa precisa conquistar o público com uma grande quantidade de séries ou filmes que se destaquem frente à concorrência para que os usuários pensem em deixar o atual serviço para migrar para o da Apple.

Biblioteca de filmes e séries

Entretanto, mesmo se a empresa apostar completamente em conteúdo original, séries e filmes de grandes estúdios podem ter grande dificuldade em chegar ao serviço da Apple. De acordo com os rumores, a companhia estaria adotando um modelo de negócio que faria com que 30% da receita ficasse para a própria Aple e o restante seria dividido entre os provedores e estúdios das séries e filmes distribuídos no serviço com base no desempenho de cada conteúdo.

Este seria o principal motivo para que a Hulu e a Netflix rejeitassem o acordo com a Apple. E esta já pode ser o primeiro prego no caixão do serviço de streaming da Apple. "Existem um punhado de concorrentes que produzem conteúdo que importa. Se você perde um ou dois deles, isso torna seu serviço muito menos atraente", disse O'Shea.

Investimento

E não é "só" isso! A CNBC diz ainda que a Apple planeja investir US$ 1 bilhão em produções originais de séries e filmes no primeiro ano de lançamento do serviço, com previsão de atingir os US$ 4,5 bilhões em investimento para 2020. A margem estimada para 2019 é muito menor que a Netflix, com US$ 8 bilhões e o Amazon Prime Video com US$ 5 bilhões.

Resta agora saber se o plano da Apple dará certo ou se desde agora já estamos vendo a empresa pregando os seus próprios pregos no caixão de seu serviço de streaming. Qual a sua aposta?


9

Comentários

Com produções originais, novo serviço de streaming da Apple pode falhar por vários motivos
  • Achei meio furada essa previão. Já que o Apple Music é mais barato que seus concorrentes. Se ela conseguir unir Apple music, com serviço de videos, de revistas e talvez até de jogos, ela vai ter mta vantagem a longo prazo. Vai valer mto mais a pena pro usuário.

      • Será mais caro que os demais para fazer a mesma, isso é fato.



        As séries e filmes originais terão que ser MUITO BOAS, não digo percepção de usuário fanboy. Diferentemente de alguém aturar e se adaptar a um iDevice por ser capado de funções (às vezes o usuário nem sabe o quão limitado está sendo), a pessoa assiste e, ou gosta ou não gosta.

        Netflix vem com muita pompa de muitas produções originais, mas dá para contar no dedo as boas, o resto é só lixão que você se obriga a assistir para tentar considerar algo bom no filme/série.


        E ainda não duvido uma hora que a Apple irá falar que determinados filmes e séries só poderão ser assistidos em um Apple TV porque motivo de "melhor experiência".

        Com todo mundo migrando para serviços próprios fico curioso que vai sobrar, a ganância vai fazer o preço "naturalmente" subir para todos já que alguns serviços precisam pagar para outros para adicionar conteúdo que não tem.

        • Se tiver filmes e séries de qualidade será bom pra todos, não vejo problema nenhum... Dinheiro não falta pra apple, visando um bom negócio a longo prazo um possível prejuízo inicial é o de menos pra empresa

            • Quando li o título da reportagem, primeira coisa que pensei foi o preço alto... Não é que é verdade?
              Só acho que se a Apple cobrasse $6 bombaria para tudo qualquer lado desde que tenha um celular iPhone ou produtos da Apple... Venderia fácil!
              Mas como todos nós sabemos que a Apple é ETILISTA e $$ então... preço barato não existe!

              • Pena que essa bola de cristal não funciona pra Mega Sena....

                  Ranking TudoCelular: gráficos com todos os testes de desempenho e autonomia até junho

                  10 melhores smartphones top de linha para fotos e vídeos | Guia do TudoCelular

                  TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

                  Conheça o iPhone X | Vídeo do TudoCelular