LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Vídeos de criadores transgêneros são alvos de desmonetização, acusa youtuber

01 de junho de 2018 2

Chase Ross é um youtuber transgênero que usa regularmente seu canal para falar sobre sua identidade de gênero e sexualidade. Seu canal conta com mais de 145 mil inscritos e seus vídeos são conhecidos por ajudar pessoas como ele com informações úteis sobre transição, terapia hormonal, entre outros temas relevantes para homens trans.

Mas na quarta-feira Ross descobriu que seu último vídeo, no qual ele compara seu estado emocional antes e depois da cirurgia, foi desmonetizado no YouTube. Ross acredita que isso ocorreu porque ele usou a palavra "transgênero" no título do vídeo.

Essa suspeita não é totalmente infundada. Há pouco mais de um ano, a plataforma de vídeos passou por algumas mudanças no Modo Restrito, e acabou escondendo vídeos e até canais inteiros com temática LGBT. Os representantes do YouTube afirmaram que tudo não passou de um erro do sistema, mas muitos canais acusaram que foram desmonetizados pouco tempo depois.

De acordo com Ross em uma publicação no Twitter, o algoritmo é acionado para desmonetizar o vídeo quando a palavra "transgênero' é adicionada.

"Fiz o upload do meu vídeo duas vezes para ver se a palavra 'transgênero' acionaria o algoritmo... e cada passo do caminho foi positivo até eu adicionar a palavra 'transgênero'.

Ele ainda disse que o mesmo ocorreu com vídeos antigos aos quais a tag “trans” foi adicionada posteriormente, enquanto conteúdos que tratam de temas que o youtuber considera mais polêmicos não tiveram o mesmo tratamento.

Após a polêmica que as acusações de Ross levantaram no Twitter, a conta de suporte ao cliente do YouTube entrou em contato com ele sobre seu último vídeo, dizendo que a empresa "revisou" o conteúdo e que "agora deve gerar receita". Mas na noite de quarta-feira, Ross disse no Twitter que outros três vídeos foram desmonetizados.

Em uma declaração, um porta-voz do YouTube negou que a comunidade LGBT seja um alvo de desmonetização na plataforma e afirmou que o site usa o aprendizado de máquina para julgar o conteúdo que recebe receita.

Não temos uma lista de palavras relacionadas a LGBTQ que desencadeiem a desmonetização e estamos constantemente avaliando nossos sistemas para garantir que eles apliquem nossas políticas sem nenhum preconceito. Usamos o aprendizado de máquina para avaliar o conteúdo de acordo com nossas diretrizes de anunciantes. Às vezes, nossos sistemas erram, e é por isso que incentivamos os criadores a apelar. Apelações bem-sucedidas garantem que nossos sistemas melhorem.

Se é verdade que o YouTube não está segmentando e desmonetizando conteúdos LGBT, seus algoritmos ainda têm muito o que aprender. Seja como for, de acordo com o porta-voz da empresa, youtubers da comunidade LGBT sempre podem recorrer ao suporte caso seus vídeos sejam desmonetizados sem nenhum motivo aparente.


2

Comentários

Vídeos de criadores transgêneros são alvos de desmonetização, acusa youtuber
Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones intermediários com melhor desempenho | Guia do TudoCelular