LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Skol aproveita marketing gratuito feito pela Apple em 'See' e tira vantagem da situação

07 de novembro de 2019 9

Atualização (07/11/19) - VC

Provando que está sempre de olho em tudo que é viral na internet, a cervejaria Skol agora surfa na onda do marketing gratuito feito sem querer pela Apple na sua produção original See, uma das suas principais séries que estreou no início do mês; a assinatura mensal custa R$ 9,90.

Falamos ontem sobre os gritos de "Skol latão" na serie pós-apocalíptica com Jason Momoa (o Khal Drogo de Game of Thrones e o Aquaman de Aquaman), e por conta da postagem original do @erivaldoff atingir enormes proporções com milhões de curtidas e compartilhamentos, a Skol percebeu que não podia ficar de fora dessa.

Em uma clara jogada de marketing, a cervejaria logo agradeceu à Apple "por esse #merchan #ad #publi homenageando a gente", e continuou afirmando no Twitter que "estamos mandando um carregamento de Skol Latão pra Califórnia", alertando conscientemente: "se for dirigir não beba".

Em outro conteúdo publicitário publicado pela cervejaria no Twitter, o time de marketing da Skol foi ainda mais longe ao apresentar um cenário igualmente pós-apocalíptico no Rio de Janeiro com cores semelhantes, mas ao invés dos ambulantes venderem a cerveja da marca eles estavam oferecendo os produtos da Apple: "Aqui, aqui, aqui! Tem iPad, tem Apple TV, tem iPhone baratinho."

A Apple ainda não se posicionou em relação aos gritos de "Skol latão" no terceiro episódio de See, mas o mais provável que tenha acontecido é que um dos membros da equipe de sonoplastia tenha visto o conteúdo em um bando de áudio, gostado da entonação da frase e mesclado com o momento em que a personagem passa por uma vila.

See é uma das oito produções originais da Apple em seu serviço de streaming e já tem três episódios disponíveis na plataforma, com um novo episódio toda semana. O custo do Apple TV+ é de R$ 9,90 e ao adquirir um novo produto da empresa como iPhone, iPad, iPod Touch, Mac ou Apple TV o usuário ganha um ano gratuito.

Matéria original (06/11/19)

Gritos de "Skol latão" surge em série pós-apocalíptica do Apple TV+ com Jason Momoa; confira

A plataforma de streaming da Apple estreou sexta-feira da semana passada com oito produções originais, sendo quatro delas voltadas para o público adulto. E além da corrida espacial sempre contínua em For All Mankind, do drama jornalistico em The Morning Show e da comédia Dickinson, fomos apresentados ao mundo pós-apocalíptico de See, uma das séries mais caras do Apple TV+ com orçamento de 15 milhões por episódio, valor semelhante ao custo por episódio da última temporada de Game of Thrones.

Apesar de todo este orçamento, See não tem recebido boas notas por parte da crítica especializada. A série tem apenas 40% de aprovação no Rotten Tomatoes nestes três primeiros episódios, divergindo da audiência comum que deu aos primeiros episódios uma nota média de 83% de aprovação.

Mas um outro detalhe ainda mais curioso não passou despercebido pelos brasileiros que assistiram a Sangue fresco, terceiro episódio de See. E não se preocupe: esta matéria não possui spoilers.

"Skol latão, Skol latão, aqui, aqui!"

Em determinado momento próximo ao meio do terceiro episódio, a personagem interpretada por Nesta Cooper caminha por uma vila. Ao fundo, é possível notar vendedores e pessoas conversando, mas uma voz se sobressai das demais: um ambulante brasileiro grita: "Skol, Skol, Skol, aqui! Skol. Skol latão, Skol latão, aqui, aqui!" Então a voz do homem é deixada de lado para dar foco a de um sacerdote.

Para ver o exato momento em que isso acontece basta selecionar o minuto 23:30 no player do Apple TV+ ou visualizar o tweet acima publicado pelo usuário erivaldoff. Mas vale lembrar que embora eri descreva a produção como "medieval", a história se passa centenas de anos no futuro e categoriza-se como pós-apocalíptica.

Claramente isso parece ter sido apenas uma escolha da equipe de sonoplastia da série que utilizou um banco de áudio que descrevia um comerciante gritando, algo que se encaixaria no momento do episódio. Entretanto, seja por falta de maior descrição no bando de som ou da falta de algum brasileiro na equipe, o som do homem vendendo os latões de cervejas Skol acabou passando despercebido.

See, três episódios já disponíveis no Apple TV+

Em um futuro distante, um vírus dizima a humanidade deixando seus sobreviventes cegos. Jason Momoa é Baba Voss, pai de gêmeos nascidos séculos mais tarde com o mítico dom da visão. Com a ajuda de Paris (Alfre Woodard), ele deve proteger sua tribo contra uma poderosa rainha.

Recomendado para maiores de 16 anos.


9

Comentários

Skol aproveita marketing gratuito feito pela Apple em 'See' e tira vantagem da situação
Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Novembro 2019

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular