LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Melhorou! Motorola Edge Plus ganha 4 pontos em revisão da análise de câmera do DxOMark

06 de janeiro de 2021 38

Atualização (06/01/2021) - Por DB:

O renomado ranking DxOMark fez, em outubro do ano passado, uma adaptação em sua metodologia de análise de câmeras de smartphones. Com isso, alguns celulares analisados antes da mudança ganharam uma segunda chance. E um dos beneficiados por isso é o Motorola Edge Plus, que marcou a volta da fabricante ao segmento de tops de linha.

Por aqui ele não agradou muito, tanto que entrou na nossa lista dos cinco piores tops de linha de 2020, justamente por inconsistências nas câmeras. O conjunto traseiro é composto por uma lente de 108 MP, combinado com ultrawide de 16 MP e telefoto de 8MP com sensor PDAF com zoom óptico de 3x. Esse conjunto grava em 6K a 30 fps.


A nota saltou de 113 para 117 pontos, com um destaque positivo para o quesito fotos, em que seu desempenho foi de 121. Os analistas destacaram que o flagship da Motorola consegue competir com concorrentes como OnePlus 8 Pro (118), Xiaomi Mi 10T Pro 5G (118) e iPhone 11 (119). Segundos os analistas, “detalhes excelentes em imagens externas são o principal ponto forte do dispositivo e, combinado com o controle de ruído eficaz em todas as condições de iluminação, gerencia bem a compensação de textura versus ruído”.

Há problemas em foco automático e em baixa luz, mas as cores foram um ponto em que o DxOMark observou melhoras, graças a um balanço de banco preciso e boa renderização de cores. Em vídeos, todas as subpontuações foram melhoradas no novo teste, mas a nota no geral ficou em 105 pontos.


Post original - (02/06/2020):

Longe do Top 10! Câmera do Motorola Edge Plus passa pelo DxOMark e se mostra inferior a de rivais

A nova linha Motorola Edge foi lançada nesse ano como um bem-vindo retorno da fabricante ao mercado de celulares top de linha depois de um hiato de quase três anos, representado pelo Motorola Edge Plus, que combina hardware de ponta (Snapdragon 865, 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento), tela curva OLED e câmeras que seguem a mais recente tendência de mercado, com sensor principal de 108 megapixels. Deve chegar ao Brasil sem 5G.

O quesito câmera merece um capítulo à parte aqui. O sensor principal tem 108 MP de resolução, com abertura f/1.8 e tamanho de 1/333 polegadas e que utiliza a tecnologia quadpixel para produzir imagens de 27 MP, além do alto poder de zoom e sensor PDAF. A câmera telefoto de 8MP tem abertura f/2.4 e oferece 3x de zoom. Há ainda uma ultrawide de 16 MP com lente f/2.2 que equivale a 13mm. O flagship da Motorola grava vídeos em até 6K a 30fps.


Esse conjunto foi analisado pelo DxOMark e o resultado é menos empolgante do que suas especificações permitem supor. Embora tenha obtido uma boa nota, com 113 pontos, o desempenho não foi suficiente para coloca-lo no Top 10, e sua permanência no Top 20 fica seriamente ameaçada com o tempo.

No comparativo, ele fica abaixo de praticamente todos os tops de linha de concorrentes lançados neste primeiro semestre – de Huawei, Oppo, Xiaomi, Samsung e Apple – e 15 pontos abaixo do líder da lista, o Huawei P40 Pro. Até mesmo modelos do ano passado, com o P30 Pro e o OnePlus 7 Pro estão à frente do modelo da Motorola, que empatou com o Galaxy S10 Plus, um ano mais velho.

71.4 x 161.1 x 9.6 mm
6.7 polegadas - 2340x1080 px
Ir para página de comparação

Vale destacar que o desempenho está longe de ser ruim, apenas não se equipara aos concorrentes. Mas ainda assim o Motorola Edge Plus teve um bom desempenho em fotos, com subpontuação de 119 pontos, com destaque para bom nível de detalhes, baixo ruído, exposição e foco automático precisos.

O sensor de 108 MP captura muitas informações, com detalhes de textura fina e baixo ruído, e esse nível de detalhamento segue também em ambientes fechados, e há elogios também para o foco automático, considerado preciso e consistente. Balanço de branco também é considerado preciso, embora as cores do céus pareçam saturadas, e o alcance dinâmico é limitado, com sombras e realces cortados.

Elogios também para a câmera ultrawide, que também conta com alguns dos pontos positivos do sensor principal, como os bons níveis de detalhes ao ar livre e cores agradáveis, com bons tons de verde. As críticas começam no zoom, que é considerado um ponto fraco do modelo da Motorola, que não acompanha as evoluções da telefonia premium nesse sentido. O modo retrato é considerado aceitável, mas não impressiona.

O Motorola Edge Plus foi testado em vídeo em 4K a 30 fps, e foi bem avaliado com 101 pontos, em pé de igualdade com o S20 Ultra e o iPhone 11 Pro Max. Os elogios ao nível de detalhes segue aqui, com boa faixa dinâmica e foco automático, além das cores agradáveis.

Como conclusão, os analistas do DxOMark destacam que, com o Motorola Edge Plus, os fãs da fabricante finalmente têm uma opção premium sem restrições. Contudo, em tempos em que celulares impressionam por outros atributos além da foto padrão, o flagship da Motorola não impressionou.

Mais Notícias
O Motorola Edge Plus está disponível na Americanas por R$ 4.499. O custo-benefício é médio e esse é o melhor modelo nessa faixa de preço. Para ver as outras 14 ofertas clique aqui.
(atualizado em 22 de janeiro de 2021, às 13:42)

38

Comentários

Melhorou! Motorola Edge Plus ganha 4 pontos em revisão da análise de câmera do DxOMark
Android

Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

Android

Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020

Android

O melhor celular para comprar de presente no Natal 2020

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas