LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Google libera a primeira versão Developer Preview do Android 12; veja o que há de novo

18 de fevereiro de 2021 6

A Google começou a disponibilizar nesta quinta-feira (18) a primeira versão de testes do Android 12 para seus desenvolvedores. Com isso, a empresa começa agora uma das últimas etapas de desenvolvimento de seu sistema operacional para celulares antes de ele começar a chegar de forma pública aos usuários.

É importante destacar que essa primeira versão liberada é destinada exclusivamente para desenvolvedores de aplicativos Android. Com isso, a interface de sistema que chega com as novas builds não mostram, nem de longe, o que poderá ser a versão final do Android 12. Portanto, ela é mais focada em alguns novos recursos que os criadores podem testar em seus aplicativos do que em melhorias visuais propriamente ditas.

Ainda assim, já é possível conhecer um pouco da próxima versão do sistema operacional do Google para celulares. Neste artigo, descrevemos um pouco de cada novidade, desde as melhorias em segurança, até ferramentas para aprimorar a experiência do usuário.

Melhorias de segurança e privacidade no Android 12

A partir da primeira versão Developer Preview do Android 12, os desenvolvedores de aplicações para o sistema operacional podem testar novas melhorias que dão mais transparência para o controle de privacidades.

O componente WebView, por exemplo, começa a receber as configurações de Cookies SameSite, presente em navegadores como o Google Chrome, por exemplo, e que permite ao usuário ter mais controle sobre o uso de cookies em páginas da web.

Além disso, a Gigante das Buscas quer que seus desenvolvedores migrem suas soluções para identificadores redefiníveis de proteção de privacidade. Para isso, a empresa adotou um esforço de várias versões para facilitar a migração do Netlink MAC com escopo de dispositivo. A partir do Android 11, o Google restringiu o acesso ao Netlink MAC com escopo de dispositivo para a API nível 30. Agora, no Android 12, a restrição está sendo aplicada para todos os aplicativos, independentemente do nível de targetSDK.

Ferramentas do Android 12 para melhorar a experiência do usuário

A partir do Android 12, aplicativos que não suportam o formato HEVC poderão aproveitar uma ferramenta nativa do sistema que converte, automaticamente, um formato de vídeo para o novo padrão, que é adotado por vários modelos mais novos de câmeras, por exemplo.

Atualmente, apesar de uma adoção maior do formato, muitos apps ainda não suportam HEVC, portanto essa novidade do Android 12 poderá facilitar para que o formato se torne universal no software.

É claro que o tempo para conversão poderá demorar dependendo do tamanho do arquivo ou do dispositivo, mas o Google demonstrou a novidade com um Pixel 4, que utiliza o Snapdragon 855, e ele demorou 9 segundos para converter um vídeo de um minuto com resolução de 1080p e 30 fps.

Além disso, a nova versão do sistema operacional também introduzirá um suporte à plataforma para o formato de arquivo de imagem AV1, que oferece maior qualidade de imagem com compressão mais eficiente. O AV1 é importante para o formato para imagens e sequências de imagens AVIF, que aproveita o conteúdo codificado intra-quadro da compactação de vídeo para melhorar drasticamente a qualidade do arquivo sem aumentar muito seu tamanho em relação a outros formatos, como o JPEG, por exemplo.

Ainda em relação às melhorias para mídias, o Android 12 introduz suporte para reprodução MPEG-H no modo passthrough e offload, além de permitir que o celular reconheça até 24 canais de áudio, enquanto no Android 11 o máximo era de oito canais.

O sistema também deve impedir que novas atividades em primeiro plano sejam iniciadas a partir de uma outra tarefa que esteja em segundo plano no celular. Isso deverá ajudar os aplicativos a manter uma performance maior e evitar crashes inesperados, como às vezes acontece no sistema.

Melhorias na usabilidade do sistema

Outra novidade bastante interessante é o feedback háptico acoplado ao áudio. Com isso, o Android 12 pode permitir que aplicativos utilize a vibração do celular para dar um retorno tátil ao usuário. Isso permitirá que o usuário sinta o celular vibrar com uma intensidade específica ao passar por um terreno áspero em um jogo, por exemplo.

O Android 12 também deve estrear mais gestos para aplicativos reproduzidos em tela cheia, permitindo que os usuários naveguem melhor no sistema com um único gesto, além do que já era possível antes. Além disso, a empresa também adotará um método para evitar gestos acidentais na tela. No entanto, até o momento o Google não explicou como isso funcionará.

A nova versão do sistema também deverá contar com melhorias para a área de notificações, com ícones mais suaves e bordas mais arredondadas para cada mensagem. Apesar de ainda não ter divulgado detalhes adicionais, na captura de tela abaixo é possível ver como a interface poderá parecer no Android 12.

Imagem: reprodução

Da mesma forma, as notificações devem ser mais responsivas no Android 12 e o Google solicita que seus desenvolvedores apliquem formas de os aplicativos responderem mais rapidamente quando um usuário clica na tela. Dessa forma, ao clicar em uma mensagem, por exemplo, o aplicativo de onde ela originou deverá ser executado mais rapidamente do que nas versões anteriores do software.

Atualizações de melhorias e correções mais rápidas

Desde 2019 o Google possui o Projeto Mainline, no qual algumas atualizações e correções de melhorias são liberadas via Google Play para evitar a espera de uma grande atualização do sistema. Com isso, os usuários podem receber algumas novidades em segurança, por exemplo, sem depender de um update por meio da fabricante.

Agora, o Android 12 permitirá que o Android Runtime (ART), um subsistema fundamental para fazer aplicativos Android serem executados, também faça parte do Mainline para receber melhorias constantes.

Android 12 para Android TV

Além de liberar a versão mais recente do Android para os desenvolvedores de aplicativos para celulares, o Google também permite que a primeira DP do Android 12 seja baixada para Android TV.

Com isso, os desenvolvedores poderão testar aplicativos para o Android 12 em uma Smart TV com Android TV e também na plataforma do Google TV, que faz parte de modelos mais recentes de dispositivos.

Download dos arquivos de imagens do Android 12

A primeira versão Developer Preview do Android 12 já está disponível para atualização manual, assim como também estão os arquivos para update via OTA. A partir de agora, portanto, os desenvolvedores já podem testar aplicativos em celulares do Google a partir da linha Pixel. Veja, abaixo, quais são os aparelhos compatíveis:

Para baixar os arquivos de imagem do Android 12 DP1 é só acessar este link, enquanto os arquivos para update via OTA estão disponíveis aqui.

Vale lembrar, como já dito anteriormente, que essa é uma versão “crua” do sistema e, portanto, ainda não revela muito do visual do software. Enquanto isso, é possível conhecer um pouco dos principais recursos e novidades que podem chegar ao Android 12 neste artigo.

Até o momento, não há uma previsão de quando a primeira versão de testes Beta chegará para o público final do Android, mas é possível que isso aconteça apenas no segundo semestre de 2021.


6

Comentários

Google libera a primeira versão Developer Preview do Android 12; veja o que há de novo
  • .

      • Observo que está havendo uma incongruência estrondoso no lançamento de versões e modelos de celulares no Mercado...Na mesma medida em que entra o Android 12, lançamento de celulares com pouca memória RAM e recursos...Por que será, pois a cada lançamento de versão é sabido a presença de bugs em vários modelos e falta de armazenamento para rodar redondo os aplicativos...Todo celular quando sai da loja com o uso diário, vai ficando cada vez mais lento...O que será destes modelos mais simplórios com pouca memória???

          • Pra isso existe o Android GO.
            Um exemplo é o Galaxy A10 que não aguenta o Android normal, se tivesse vindo com ele, rodaria muito melhor.

            Google deveria estabelecer um padrão contratual requisitos mínimos.

            O Android GO poderia ser um pouco mais completo, com mais recursos porém exigir no mínimo 3gb de ram e 32gb de armazenamento.
            (Menos que isso não poder usar o SO do Google)
            Já o Android normal exigir pelo menos 4 de ram e 64 gb.

            Isso ajudaria a tirar aqueles celulares sem vergonha do mercado, com 1gb de ram.

            • Em cada nova versão do android o a Google promete mundo e fundos e nada muda de fato. Só vi mudanças significativas nós androids 6 e 10!

              • Podíamos escolher o gerenciamento de atualização na compra do aparelho. Hj em dia nn faço questão de Ui personalizada, creio que assim como o Windows, muitos aparelhos não ficariam defasados em questão de att

                  Android

                  Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

                  Android

                  Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

                  Android

                  Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

                  Android

                  Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020