LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Comparativo em tamanho real: Galaxy Z Fold 3 e Flip 3 vs antecessores

11 de agosto de 2021 0

A Samsung apresentou oficialmente seus novos celulares dobráveis nesta quarta-feira (11) após um longo período de muita expectativa do público. O Galaxy Unpacked trouxe à luz o Galaxy Z Fold 3, um smartphone próximo de ser tratado como um tablet com sua grande tela de 7,6 polegadas; e o Galaxy Z Flip 3, com seu design clássico.

Ambos os dispositivos são equipados com chipset top de linha da Qualcomm, telas projetadas pela própria sul-coreana com a segunda geração do AMOLED Dinâmico, características inovadoras e preços que cobram pelo seu notável avanço em comparação aos modelos antecessores.

O Galaxy Z Fold 3 sucederá ao Z Fold 2, lançado no ano passado com as mesmas promessas audaciosas e o melhor desempenho para sua época. O Galaxy Z Flip 3, por sua vez, iguala sua ordem numérica ao seu irmão maior e sucederá ao Z Flip, embora também possamos considerar o Z Flip 5G.

O TudoCelular elaborou um comparativo que detalha todas as mudanças da nova geração contra os modelos antecessores. Confira abaixo!

128.1 x 158.2 x 6.4 mm
7.6 polegadas - 2208x1768 px
128.2 x 159.2 x 16.8 mm
7.6 polegadas - 2208x1768 px
72.2 x 166 x 6.9 mm
6.7 polegadas - 2640x1080 px
73.6 x 167.3 x 7.2 mm
6.7 polegadas - 2636x1080 px
73.6 x 167.3 x 7.2 mm
6.7 polegadas - 2636x1080 px
Ir para página de comparação
Design e tela

O promissor mercado de celulares dobráveis receberá dois novos representantes de peso com soluções avançadas que prometem reforçar a ideia de que os foldables podem, de fato, ser resistentes. O Galaxy Z Fold 3 conta com uma nova construção que incrementa a proteção de seu corpo, incluindo o painel com Gorilla Glass Victus.

É impossível falar sobre esse dobrável sem mencionar sua inédita câmera frontal sob a tela. Embora não seja surpresa — especialmente em função dos incontáveis vazamentos — o sensor equipado abaixo dos pixels da tela permite um dos melhores aproveitamentos de área. Voltaremos a falar sobre essa característica no quesito de câmeras.

Mantendo a tecnologia Dynamic AMOLED 2X, o display de dimensão idêntica de 7,6 polegadas entrega a taxa de atualização de 120 Hz com resolução FHD+ e densidade de 372 pixels por polegada. A grande novidade está na tela secundária de 6,2 polegadas, que também passará a contar com o AMOLED Dinâmico com suporte a HDR10+.

O Galaxy Z Flip 3, embora ainda dependa de um furo dedicado à câmera frontal, não deixa a desejar com sua tecnologia atualizada para o Dynamic AMOLED 2X. Para mais, sua tela secundária manterá o painel Super AMOLED, mas terá maior área de visualização com 1,9 polegada e resolução aumentada.

Ambos os modelos são certificados com IPX8, que atesta sua resistência à água, mas não à poeira, e sensor biométrico para leitura de impressão digital localizado na lateral.

Hardware

Seguindo as características top de linha, a nova geração terá upgrade de chipset para o Snapdragon 888, que substituirá o Snapdragon 865 Plus do Galaxy Z Fold 2 e Galaxy Z Flip 5G e o 855 Plus do Galaxy Z Flip. Agora compartilhando o mesmo modelo de processador, os novos celulares entregarão um dos melhores desempenhos fornecidos pela Qualcomm.

O Galaxy Z Fold 3 mantém a opção única de 12 GB de RAM, mas passará a oferecer a configuração de 512 GB de armazenamento interno flash (UFS 3.1), além do suporte à caneta stylus S Pen. Apesar de soar como um downgrade, a bateria reduzida em 100 mAh não deve prejudicar a autonomia geral do dispositivo, especialmente com as otimizações da One UI 3.5.

Excetuando-se pelo chipset e a compatibilidade com a rede 5G, o Galaxy Z Flip 3 não sofreu qualquer mudança em termos de memória e bateria, que terá célula dupla para uma capacidade total de 3.300 mAh.

Câmeras

O Galaxy Z Fold 3 continuará oferecendo um total de cinco câmeras distribuídas em sua construção. O módulo principal é composto de três lentes — um sensor principal de 12 MP com abertura f/1.8 e estabilização óptica; um sensor de 12 MP com lente grande-angular de abertura f/2.2; e um sensor de 12 MP com lente teleobjetiva com zoom óptico de 2x.

Essas especificações são idênticas ao modelo antecessor, mas o foldable passará a contar com uma câmera frontal sob a tela com resolução de 4 MP e abertura f/1.8 localizada na área superior direita do display. Além disso, a familiar câmera adicional de 10 MP com abertura de lente f/2.2 é encontrada em um furo na tela secundária.

Para o Galaxy Z Flip 3, não há mudanças significativas — ainda há um conjunto duplo de câmeras principais representadas por um sensor de 12 MP com estabilização óptica e outro com idem resolução dedicado à lente ultrawide. Para selfies, há um sensor de 10 MP com abertura f/2.4 encontrado em um furo na tela.

As câmeras não avançam em termos de gravação de vídeo, produzindo materiais com a resolução 4K a até 60 FPS e vídeos em HDR nos sensores principais e frontais.

Após um longo período de espera, a Samsung retornou ao segmento com dois competidores poderosos, que devem rivalizar diretamente com o Xiaomi Mi Mix Fold e Huawei Mate X2.

Os próximos meses revelarão se a sul-coreana cumprirá as expectativas de seu público e analistas do mercado, ou então, será apenas uma das diversas marcas que disputam uma posição no pódio.

O que você achou dos novos dobráveis da Samsung? Conte nos comentários!

Veja o hands-on!

(atualizado em 25 de setembro de 2021, às 00:54)

0

Comentários

Comparativo em tamanho real: Galaxy Z Fold 3 e Flip 3 vs antecessores
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas