LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

iPhone 13 Pro: Apple segue usando memória RAM LPDDR4X; veja componentes internos do celular

28 de setembro de 2021 19

Atualização (28/09/21) - HA

Em muitos casos, a Apple demora um pouco para adotar os padrões e componentes mais recentes — tanto para aguardar o amadurecimento da tecnologia, como para garantir componentes a um preço menor dos fornecedores. Um exemplo foi quando os concorrentes lançaram aparelhos prontos para 5G, enquanto a Apple decidiu esperar cerca de um ano para entrar nesse filão.

Outro exemplo agora é o tipo de RAM usado pela empresa no iPhone 13, o padrão LPDDR4X mais antigo, e que a concorrência já substituiu pelo LPDDR5 em seus lançamentos.


Durante uma extensa desmontagem do iPhone 13 Pro, o iFixit descobriu que este modelo usa 6 GB de RAM de LPDRR4X da SK Hynix — que só pode ter sido escolhida por questões de custo.

Embora as memórias LPDDR5 sejam mais rápidas e eficientes em termos de energia, também são mais caras para entrarem em smartphones. Da mesma forma, a escolha pelos 128 GB de armazenamento NAND da Kioxia no iPhone 13 Pro também foi uma forma de economizar ao não optar pela Samsung, maior fornecedor desses componentes atualmente.

É possível que algumas remessas do iPhone 13 contenham peças fabricadas pela Samsung, uma vez que os displays do iPhone 13 Pro e do iPhone 13 Pro Max são fornecidos pela gigante da tecnologia sul-coreana.

Além disso, com a contínua escassez de chips, a Apple provavelmente foi forçada a tomar algumas decisões de redução de custos, caso contrário, poderia não ter sido capaz de vender a série do iPhone 13 pelo mesmo preço — não falando dos valores no Brasil, naturalmente —do iPhone 12.

Matéria original (26/09/2021)

iPhone 13 Pro: imagens do iFixit mostram componentes internos do celular

A equipe do iFixit fez uma nova desmontagem do iPhone 13 Pro, descobrindo a enorme bateria dele e algumas mudanças internas menores sobre como os componentes são colocados para acomodar o entalhe menor dos novos modelos.

Primeiramente, a bateria. Depois de conduzir os testes de troca da bateria no iPhone 13 Pro, o iFixit descobriu algumas coisas importantes. A bateria em formato de L remete à bateria do iPhone 12 Pro Max:

Esse formato em L atinge um limite de 11.97 Wh em comparação aos 10.78 Wh do iPhone 12 Pro, mas perde para o padrão de 12.54 Wh da bateria retangular.


O iFixit aponta que a Apple conseguiu reduzir o entalhe da tela ao mover parcialmente o falante de orelha da parte de trás da tela para dentro do chassi. Isso faz com que a troca do falante de orelha seja mais difícil, diz o site.


O iPhone 13 Pro é selado com adesivo, assim como o iPhone 13 e outros modelos anteriores da marca. O iFixit diz que a tela saiu relativamente fácil.


Você pode conferir integralmente essa primeira parte da desmontagem clicando aqui. O site promete liberar a segunda parte com mais detalhes em breve.

O que mais você quer ver nos detalhes internos do iPhone 13?

Veja também


19

Comentários

iPhone 13 Pro: Apple segue usando memória RAM LPDDR4X; veja componentes internos do celular
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas