LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Produtor de Assassin's Creed Shadows diz que Elon Musk alimentou discurso de ódio

14 de junho de 2024 12

Desde que a Ubisoft fez a revelação oficial de Assassin's Creed Shadows, novo jogo da franquia que se passa no Japão feudal, o título tem sido envolvido em uma polêmica desnecessária criada por jogadores que se incomodaram com o fato de Yasuke, um dos protagonistas, ser um samurai negro, algo que, na cabeça dessas pessoas, é inconcebível.

Marc-Alexis Côté, produtor executivo do jogo, falou recentemente com o jornalista Stephen Totilo do Game File sobre a polêmica envolvendo Yasuke e acusou Elon Musk, CEO da Tesla e dono do X/Twitter, de alimentar o discurso de ódio contra o personagem na rede social.

Logo que a polêmica com Assassin's Creed Shadows começou, Elon Musk respondeu a um comentário sobre o fato de Yasuke ser um samurai africano no jogo com a frase "DEI mata a arte". DEI significa Diversidade, Equidade e Inclusão.

Em uma recente entrevista Marc-Alexis Côté, produtor executivo do jogo, revelou que viu o post e sentiu vontade de responder, mas acabou optando por não o fazer. Ele explica que, apesar do post ter provocado fortes emoções nele, não seria produtivo responde-lo.

Para mim, Elon, é triste, ele está apenas alimentando o ódio. Tive uma série de respostas de três palavras que me vieram à cabeça.

Ao atacar alguém como Elon... Não vou convencer as pessoas do nosso ponto de vista como equipe.

O executivo esclarece o processo de desenvolvimento para a inclusão de Yasuke. Enquanto a pesquisa inicial se centrava em outros elementos, Yasuke, uma figura histórica real, foi aparecendo devido à sua natureza intrigante e misteriosa.

Côté acredita que os jogadores entenderão a decisão de incluir Yasuke quando experimentarem o jogo pessoalmente. Ele até deu um prazo específico para que essa compreensão ocorra.

O que Elon diz não é o jogo que estamos construindo. As pessoas terão de jogar o jogo por si próprias. E se, nos primeiros 11 minutos e 47 segundos, não ficarem convencidas do que estamos fazendo, podemos discutir o assunto.

Quando questionado sobre o prazo específico, Côté explicou que analisou recentemente o jogo e sentiu que a resposta em relação a Yasuke era clara dentro desse prazo. O produtor encoraja os jogadores a experimentar o jogo com uma mente aberta e a experimentá-lo pelo que é: um título Assassin's Creed que a equipe acredita ser o melhor de todos os tempos.

Tendo em vista o contexto histórico jogo e que Yasuke é uma figura que realmente existiu, as críticas ao personagem certamente são infundadas e nos levam a crer que não passam de um racismo disfarçado.

Você está ansioso pelo lançamento de Assassin's Creed Shadows?


12

Comentários

Produtor de Assassin's Creed Shadows diz que Elon Musk alimentou discurso de ódio
Economia e mercado

Huawei Kirin 9010L: chipset inédito é encontrado em smartphone intermediário da chinesa

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Windows

Versão 122 beta do Microsoft Edge com melhorias e atualização de recursos