LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Facebook aumenta contratações femininas em apenas 1% apesar de esforços pela diversidade

26 de junho de 2015 7

A diversidade de gênero entre os funcionários das gigantes de tecnologia no Vale do Silício é um assunto que ainda está muito longe de chegar a um fim. Algumas companhias tem demonstrado seu esforço na contratação de mais mulheres, como é o caso da Intel, que aumentou a contratações de mulheres e minorias em 41%, e da Apple, que anunciou investimento de 50 milhões na diversidade de profissionais.

O Facebook, por sua vez, em sua última revelação, mostrou que houve uma mudança de 1% em número de funcionárias femininas, e a predominância na companhia ainda é de homens brancos. Entre todos os contratados da rede social nos EUA, 68% são homens e 32% são mulheres. Em 2014, eram 69% de funcionários masculinos.

Essa mudança de 1% indica um progresso pequeno para a empresa, uma vez que, segundo a sua Diretora Global de Diversidade, Maxine Williams, este não é o resultado que a companhia quer atingir em sua separação de forças de trabalho. Ela escreveu no Newsroom da empresa que o Facebook quer atingir um nível de diversidade amplo, para representar seus usuários.

Há mais trabalho a ser feito. Nós permanecemos profundamente comprometidos a construir um local de trabalho que reflita a ampla gama de experiência, pensamento, geografia, idade, origem, sexo, orientação sexual, idioma, cultura e muitas outras características

Para alguns pode parecer que a taxa de 32% de mulheres contratadas pode indicar algum avanço. Porém, o Facebook divide suas avaliações em dois segmentos que podem levar a uma reflexão interessante: os cargos tecnológicos e os não-tecnológicos.

Entre os cargos tecnológicos, são 84% de empregados homens, enquanto 16% são mulheres, números que correspondem à realidade nas empresas, em geral.

Na divisão não-tecnológica, o Facebook conseguiu maior progresso, com 48% de trabalhadores homens e 52% de funcionárias mulheres. Em 2014, nessa divisão, havia 53% de homens e 47% de mulheres contratadas.

Já entre as lideranças e cargos sênior, o Facebook tem sua diversidade de gêneros dividida entre 77%de homens e 23% de contratação de mulheres, e não houve mudanças desde 2014.

Quanto à diversidade étnica, o Facebook enfrenta ainda mais dificuldades. Entre seus funcionários, são 55% de brancos, 36% de asiáticos, 4% de hispânicos e 2% são negros.

Maxine Williams, que está à frente dos esforços pela diversidade do Facebook

É interessante observar empresas como o Facebook expor seus números e esforços para aumentar a diversidade de gêneros e etnias em suas contratações, e todos podem aprender muito com isso, através de uma discussão saudável sobre as questões sociais que envolvem uma divisão mais justas de cargos, principalmente no setor tecnológico. Por exemplo, algumas empresas começam a investir na formação de profissionais em regiões onde prevalece a população negra, com o objetivo de contratar alguns desses novos especialistas.

Além disso, é notável que esses esforços se refletem também em possibilidades para que as empresas atinjam novos mercados e públicos, uma vez que diversidade invariavelmente leva também à diversidade de pensamento, o que contribui bastante em novas soluções, inovação, e mudanças de paradigmas. O que, claro, é fundamental para qualquer empresa de tecnologia que pretende ocupar uma posição de pioneirismo.


7

Comentários

Facebook aumenta contratações femininas em apenas 1% apesar de esforços pela diversidade
  • Quando vão entender que as mulheres (não todas, mas a maioria) não querem trabalhar com tecnologia? Elas preferem trabalho mais estável, como empregos públicos ou até mesmo setores de RH.

      • É bem isso mesmo. Raramente vejo mulheres interessadas em trabalhar na área tecnológica. Tanto é que aqui mesmo, nos comentários do Tudo Celular não se vê participação de mulheres, só tem homem!

          • Em todos lugares que vi participação de mulheres, sempre aparecia um um "pedreiro" para dar cantada e pedir o número. Aí fode mesmo! Muitos quando veem uma ficam que nem bestas e constrangem a garota, digo isso pois curso Computação e é sempre assim.

              • KKKKKKKKKKKKKKKKK, pedreiro é fogo. Lembro que, quando estava na universidade, tinha um carinha que vendia revistas lá. Ele disse que, se fosse no centro de exatas, a playboy já tinha sido vendida rapidamente.

              • Aliás, achei um vídeo otimo pra vocês:
                https://youtu.be/U7ziyJobvgI

                Recomendo ler:
                http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/06/resposta-perfeita-para-uma-pergunta-machista-e-preconceituosa.html

                Está aí o porquê de não vermos tantos negros e mulheres no ramo científico-tecnologico.

                  • Querem mais mulheres nas áreas exatas, mas pouquíssimas mulheres querem estudar áreas exatas. Ainda mais no ramo de TI. É a burrice desses movimentos de esquerda.

                  Android

                  Ranking TudoCelular: gráficos com todos os testes de desempenho e autonomia

                  Android

                  10 melhores smartphones top de linha para fotos e vídeos | Guia do TudoCelular

                  Android

                  TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular

                  Android

                  TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular