LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Interessado no turismo em Cuba? Agora já pode ir com a ajuda do serviço Airbnb

21 de março de 2016 2

Cuba sempre será visto como um dos países mais interessantes do século XX, graças a sua revolução protagonizada por Fidel Castro. E ainda que a vida em Cuba tenha melhorado significativamente para os seus cidadãos, a nova administração se provou tão autoritária quanto a ditadura capitalista que que dominava a ilha antes da revolução. Politicamente, os cubanos nunca quiseram se isolar dos Estados Unidos, mas a opção socialista durante o meio da Guerra Fria fez com que a ilha fosse isolada e um bloqueio comercial iniciado, o que levou Fidel a se aliar com os Soviéticos, resultando em uma crise diplomática após a instalação de mísseis na ilha.

Agora a tendência parece ser contrária, conforme os Estados Unidos tem finalmente largado o osso e se aproximado da Ilha. Neste momento Obama está visitando Havana, sendo o primeiro presidente a fazê-lo em mais de 70 anos. A aproximação tem liberado empresas norte-americanas para atuar no país, e uma das mais relevantes dela para nós, turistas, é a Airbnb.

Nos primeiros meses o programa apresentava um problema, você só podia reservar uma estadia se você fosse um viajante dos Estados Unidos. Algo bastante bizarro e incomum, já que os EUA, por sua relação complicada com a ilha não representa nem 5% dos turistas e visitantes a Cuba no momento. Hoje, porém, é uma história diferente.

Em sincronia com a viagem do presidente Obama para a ilha, Airbnb recebeu uma exceção especial que permite que os anfitriões cubanos acomodem qualquer um, de brasileiros à russos. Esta nova fase da empresa na ilha deve começar no dia 02 de abril, cerca de um ano depois que a Airbnb começou a operar em Cuba.

Mesmo com a limitação, o país já é o mercado de crescimento mais rápido para a empresa, com cerca de 4.000 casas adicionadas desde abril de 2015. Esse crescimento rápido só tende a crescer mais ainda agora que os cubanos podem hospedar qualquer pessoa - e que, por sua vez, vai aumentar as chances de que você encontrar um bom lugar para ficar na ilha sem ter que pagar um preço ultrajante. No caso particular de Cuba, a impressão que os visitantes tem é que só existem dois tipos de acomodação: hotéis estatais medíocres ou hoteis de luxo caríssimos.

Sabemos que o Airbnb é uma forma de hospedagem polêmica, muitas vezes resultando em acontecimentos pouco seguros. Assim como o Uber, a empresa é a maior cadeia de hospedagem do mundo, mesmo sem ser dona de nenhum hotel. O site reúne pessoas dispostas a alugar suas casas, quartos e acomodações em geral na internet. O site oferece o meio pelo qual isso é feito, conectando os hóspedes interessados ao anfitriões que possuem locais para alugar. Ainda assim, este parece ser um passo muito importante na ilha, agora que os EUA parecem dispostos a iniciar uma abertura com a mesma.


2

Comentários

Interessado no turismo em Cuba? Agora já pode ir com a ajuda do serviço Airbnb
Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones intermediários com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones intermediários com melhor autonomia | Guia do TudoCelular