Se não fosse no Japão a notícia seria relevante